Bariri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Bariri, veja Bariri (desambiguação).
Município de Bariri
Bandeira de Bariri
Brasão de Bariri
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 16 de junho
Fundação 16 de junho de 1890 (125 anos)
Gentílico baririense
Lema Bariri Terram Paulistam Uberat
"Bariri Fértil Terra Paulista"
Prefeito(a) Deolinda Maria Antunes Marino (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Bariri
Localização de Bariri em São Paulo
Bariri está localizado em: Brasil
Bariri
Localização de Bariri no Brasil
22° 04' 26" S 48° 44' 24" O22° 04' 26" S 48° 44' 24" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008[1]
Microrregião Jaú IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Arealva, Boa Esperança do Sul, Bocaina, Boracéia, Ibitinga, Itaju, Itapuí, Jaú e Pederneiras
Distância até a capital 330 km
Características geográficas
Área 440,600 km² [2]
População 33 466 hab. Estimativa Populacional IBGE/2013[3]
Densidade 75,96 hab./km²
Altitude 447 m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,83 muito alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 365 425,471 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 132,87 IBGE/2008[5]
Página oficial

Bariri é um município brasileiro do estado de São Paulo com uma população estimada, em 2009, 33.267 habitantes.

Origem do topônimo[editar | editar código-fonte]

Segundo Teodoro Sampaio, é corruptela do tupi-guarani mb é ri ri, que quer dizer "águas barulhentas". O tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro diz que "Bariri" era um termo da língua geral colonial oriundo do tupi ma'eryryî ("coisa que treme", isto é, corrente veloz das águas de um rio em trecho de grande desnivelamento), que é a junção de ma'e (coisa) e ryryî (tremer).[6] No caso do município de Bariri, seu nome deve-se à existência das duas corredeiras próximas ao povoado, no rio Tietê, chamadas Bariri-guaçu e Bariri-mirim. Tais corredeiras desapareceram com a construção da Barragem de Ibitinga e da Barragem Ministro Álvaro de Souza e Lima (Bariri), com inauguração no dia 19 de novembro de 1965 e potência de 143,10 megawatts.

História[editar | editar código-fonte]

Bariri-SP, foi nascida e Ocupada inicialmente pelos índios, a região de Bariri teve sua ocupação de origem europeia iniciada em 1833, com a formação do sítio do Tietê e do bairro do Tietê. Em 1838, um dos moradores locais, João Leme da Rosa, doou terras para a construção da capela de Nossa Senhora das Dores. O local passou, então, a ser conhecido como Povoação de Nossa Senhora das Dores do Sapé, nome que foi alterado posteriormente para "Sapé do Jaú". Em 1890, tornou-se município com seu nome atual, Bariri. Nessa época, iniciou-se uma intensa imigração de italianos, sírios, espanhóis e portugueses para o município. A partir de 1910, o município cresceu com o cultivo de café. O crescimento intensificou-se com a inauguração da usina hidrelétrica em 1965.[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal e importante fonte de renda do município são as suas indústrias e a agricultura, que concentra-se majoritariamente na cana-de-açúcar.

Dentre as empresas atuantes no município destacam-se: Globoaves, um grande abatedouro de aves (Frangos de Corte), com exportação para vários países; Usina Della Coletta Bioenergia, produtora de açúcar e álcool; Frisokar e Cerantola, ambas fabricantes de componentes para cadeiras de escritório e poltronas; Bec Flex, fabricante de espumas e colchões; Cicol, de óleo; Indústria de Plásticos Bariri e Indústria Dublauto, empresa que atua no mercado têxtil e calçadista desde 1975 e a uma das primeiras na região a conquistar a ISO 9001.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

  • SP-304 - Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira, que liga Jaú à Ibitinga, possui um tráfego considerável em horários de pico, principalmente por parte de caminhões, mesmo assim ainda possui pista simples. Passa por modernização, com a construção de segundas faixas e recapeamentos.
  • SP-261 - Rodovia Braz Fortunato; Cesar Augusto Sgavioli que liga Bariri à Pederneiras, também com pista simples.
  • Aeródromo municipal, possui pista de terra e é usado principalmente por ultraleves e aeronaves rurais.

Administração[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de maio de 2013, o prefeito Luis Gonzaga Febraro (PMDB) faleceu em virtude de uma parada cardíaca. Assim, a então vice-prefeita Deolinda Maria Antunes Marino (PT) tornou-se a primeira mulher a comandar a prefeitura do município.

Câmara Municipal[editar | editar código-fonte]

  • Airton Luis Pegoraro (PMDB)
  • Benedito Antonio Franchini (PTB)
  • Celiza Luisa Fanton Bollini (PV)
  • Deolindo Scandolera Filho (PV)
  • Luís Fernando Foloni (PPS)
  • Ricardo Prearo (DEM)
  • Rubens Pereira dos Santos (PSDB)
  • Sidnei Dourival Fanti (PTB)
  • Wellington Polonio Bof (PSD)

Lista de prefeitos[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Observações
1 Godofredo Silveira Martins 1908
2 Antônio Augusto Pacheco 1909
3 Felício Oréfice 1910
4 Antônio Augusto Pacheco 1911
5 José Correia da Rocha 1912
6 Sebastião Teixeira 1913
- Paulo Maciel de Barros 1914-1915 Vice-prefeito em exercício
7 Manoel de Rezende 1916-1917
8 Paulo Maciel de Barros 1918-1919
9 Onofre Pacheco de Almeida Sampaio 1920
10 José de Azevedo Pinheiro 1921-1926
11 Firmino Pires de Campos 1927-1928
12 Alberto Coelho 1929
- Gabriel Laguerra 1929 Vice-prefeito em exercício
- Alberto Coelho 1930
13 Antônio Augusto Pacheco 1930 Governador municipal
14 Pedro Regina Sobrinho 1930-1931
15 Manoel Olegário da Costa 1932
16 Sebastião Negrão 1933-1934
17 Carlos Balthazar de Azevedo 1935
18 Euclydes Gabriel Correa 1936-1937
19 Benedito Gomes 1938
20 Sady Fernandes da Silva 1939-1945
- Ely Quadros 1945 Prefeito interino
21 Evaristo Gonçalves 1945-1946
22 Ruy Fagundes de Almeida 1947
23 Carmine Ferro Primo 1947
24 Antônio Galízia 1948-1951
25 José Masson 1952-1952
- Carmine Ferro Primo 1953 Vice-prefeito em exercício
- José Masson 1953-1955
26 Domingos Antônio Fortunato 1956-1959
27 José Jorge Resegue 1960-1962 Renunciou ao cargo e elegeu-se deputado
- José Omar Giacone 1963 Vice-prefeito nomeado a prefeito
28 Alcides Matiuzzo 1964-1968
29 Domingos Antônio Fortunato 1969-1972
30 Accácio Masson 1973-1976
31 Domingos Antônio Fortunato Júnior 1977-1982
32 José Aparecido de Araújo 1983 - 1º de janeiro de 1989
33 Domingos Antônio Fortunato Júnior 1º de janeiro de 1989 - 1º de janeiro de 1993
34 José Aparecido de Araújo (PMDB) 1º de janeiro de 1993 - 1º de janeiro de 1997
35 José Cláudio dos Santos (PMDB) 1º de janeiro de 1997 - abril de 1997
- José Augusto Barbosa Cava (PSDB) abril de 1997 - setembro de 1997 Vice-prefeito em exercício
- José Cláudio dos Santos (PMDB) setembro de 1997 - 1º de janeiro de 2001
36 Francisco Leoni Neto (PTB/PSDB) 1º de janeiro de 2001 - 1º de janeiro de 2005
37 Francisco Leoni Neto (PSDB) 1º de janeiro de 2005 - 1º de janeiro de 2009 Prefeito reeleito
38 Benedito Senafonde Mazotti (PSDB) 1º de janeiro de 2009 - 8 de julho de 2010
- Rubens Pereira dos Santos (PTB) 8 de julho de 2010 - 18 de abril de 2011 Vice-prefeito em exercício
- Benedito Senafonde Mazotti (PSDB) 18 de abril de 2011 - 1º de janeiro de 2013
39 Luis Gonzaga Febraro (PMDB) 1º de janeiro de 2013 - 17 de maio de 2013 Faleceu no exercício do cargo
- Deolinda Maria Antunes Marino (PT/PDT) 17 de maio de 2013 - atualidade Vice-prefeita nomeada a prefeita
Santuário Nossa Senhora Aparecida- Jardim Nova Bariri

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de São Carlos. A cidade conta com várias igrejas, entre elas a de Nossa Senhora das Dores, que foi um passo para o desenvolvimento. Também com a Paróquia de Santa Luzia, localizada no bairro de Santa Helena e com o Santuário Nossa Senhora Aparecida, no Jardim Nova Bariri.

Acessa São Paulo[editar | editar código-fonte]

Bariri ganhou em 21 de junho de 2006, uma unidade do 'Acessa São Paulo'. Este é o programa de inclusão digital do Governo do estado de São Paulo, coordenado pela Casa Civil, com gestão da Imprensa Oficial, com apoio da Prodesp e da Prefeitura de Bariri. O 'Acessa São Paulo' oferece para população do estado o acesso às novas tecnologias da informação e comunicação (TIC's), em especial à internet, contribuindo para o desenvolvimento social, cultural, intelectual e econômico dos cidadãos paulistas. Em Bariri a unidade está localizada no prédio da Biblioteca Municipal.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Estimativa Populacional 2013» (PDF). Estimativa Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2013. Consultado em 29 de agosto de 2013. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 547.
  7. História Bariri Brasil Escola - Acesso em 18 de janeiro de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bariri
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.