Boogarins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Boogarins
Informação geral
Origem Goiânia, Goiás
País  Brasil
Gênero(s) Indie rock, neopsicodelia, rock psicodélico, rock progressivo, Krautrock
Período em atividade 2012–atualmente
Afiliação(ões) Ultravespa, Luziluzia, Carne Doce, O Terno.
Influência(s) Os Mutantes, Casa das Maquinas, Tame Impala, Jupiter Maçã, Clube da Esquina, Pond, J. Cole, Pink Floyd.
Integrantes Dinho Almeida
Benke Ferraz
Raphael Vaz
Ynaiã Benthroldo
Página oficial boogarins.com

Boogarins é uma banda brasileira de rock psicodélico e Neopsicodelia formada no ano de 2012, em Goiânia, por Fernando "Dinho" Almeida (vocais e guitarra rítmica) e Benke Ferraz (guitarra solo).[1] Para completar o quarteto, depois entraram Hans Castro (bateria) e Raphael Vaz (contrabaixo). Em 2014, Ynaiã Benthroldo entrou no lugar de Hans.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Boogarins foi formada por Benke e Dinho, dois amigos de infância, que se juntaram e gravaram o EP As Plantas Que Curam em casa. Depois do lançamento do EP, Boogarins chamou atenção da gravadora Other Music que assinou com o quarteto e em 2013 saiu o primeiro álbum da banda As Plantas Que Curam.[3]

Após o lançamento do disco, a banda fez mais de 70 shows na Europa, nos Estados Unidos e na América Latina, passando por festivais como o South by Southwest, no Texas, e o Primavera Sound, em Barcelona. Em 2015, a banda tocou no festival Lollapalooza, em São Paulo.[4] E participou também da Virada Cultural de São Paulo.

Depois dessa longa turnê, a banda gravou seu novo disco, Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos,[5] na Espanha. O álbum teve seu lançamento no final de outubro em CD, vinil e por plataformas digitais em todo o mundo. No Brasil a banda é editada pelo selo StereoMono[6] / Skol Music, gerido por Carlos Eduardo Miranda.

Em 2016, a banda participou do Rock in Rio Lisboa, tocou na influente rádio de música alternativa de Seattle chamada KEXP e também no famoso festival de Levitation onde teve a participação de Brian Wilson.[7] No mesmo ano, a banda teve o álbum Manual indicado ao prêmio de Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa no Grammy Latino.[8]

Em 2017, a banda lança um álbum ao vivo chamado Desvio Onírico composto por quatro faixas de cerca dez minutos cada, com jams, improvisasões entre outras coisas gravadas durante a turnê deles nos EUA e na Europa, com apresentações no festival Levitation, South by Southwest e Rock in Rio Lisboa.

Discografia[editar | editar código-fonte]

EPs
  • 2013: As Plantas que Curam
Álbuns de estúdio
  • 2013: As Plantas que Curam
  • 2015: Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos
  • 2017: TBA

Álbuns ao vivo

  • 2017: Desvio Onírico

Integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Fernando "Dinho" Almeida Filho – vocal, guitarra.
  • Benke Ferraz – guitarra e sintetizadores.
  • Raphael Vaz Costa – baixo.
  • Ynaiã Benthroldo – bateria.
Ex-integrantes
  • Hans Castro - bateria

Referências

  1. Ratliff, Ben (24 de abril de 2016). «Review: Boogarins, a Psychedelic Pop Band From Brazil». New York Times. Consultado em 8 de junho de 2016 
  2. «Banda goiana psicodélica, Boogarins conquista gravadora americana». Folha de S.Paulo. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  3. «As Plantas que Curam - Boogarins». Allmusic. Consultado em 3 de janeiro de 2015 
  4. Fonseca, Lucas Borges (18 de maio de 2015). «Boogarins anima público pequeno com rock psicodélico na tarde do Lollapalooza». Billboard Brasil. Consultado em 8 de junho de 2016 
  5. Denselow, Robin (29 de outubro de 2015). «Boogarins: Manual review – intriguing sounds from Brazilian psych-pop band». The Guardian. Consultado em 8 de junho de 2016 
  6. Júnior, José Flávio (28 de outubro de 2015). «Manual, ou Guia Livre de Dissolução dos Sonhos». Rolling Stone Brasil. Consultado em 8 de junho de 2016 
  7. «Rock in Rio Lisboa: Boogarins Hipnotiza portugueses com psicodelia tropical entre rasantes de aviões». O Estado de S.Paulo. Consultado em 8 de junho de 2016 
  8. «Djavan, Elza Soares e Boogarins estão entre indicados ao Grammy Latino; veja as principais categorias». Rolling Stone Brasil. 21 de setembro de 2016. Consultado em 7 de fevereiro de 2017 
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.