Spring Comunicação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Spring Comunicação
Razão social Spring Editora - Produtora Ltda[1]
Empresa de capital fechado
Atividade Mídia
Gênero Privada
Fundação 2004 (17 anos)
Sede São Paulo, SP,  Brasil
Proprietário(s) José Roberto Maluf[2]
Presidente José Roberto Maluf
Produtos Publicidade, Assessoria de Imprensa, Relações Públicas
Subsidiárias Loading
Website oficial www.springcom.com.br

A Spring Comunicação é uma empresa brasileira fundada em 2004. Inicialmente era especializada no mercado editorial, tendo a revista Rolling Stone Brasil como seu principal título, atualmente presta serviços de comunicação como Publicidade, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas. Em 2013, anunciou a compra da concessão de TV aberta do Grupo Abril.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A empresa foi lançada em 2004 com a publicação da revista de bordo da TAM Linhas Aéreas, além de participar da adesivagem das aeronaves e da publicidade da marca.[4] Foram lançadas ainda outras revistas customizadas.[4] A Aero Magazine, especializada em aviação e direcionada a pilotos-proprietários e executivos do setor, foi adquirida da Editora Nova Cultural em 2005.[4] Na época era considerada pelo presidente da empresa, José Roberto Maluf, uma revista "luxuosa" com foco em pessoas que "têm possibilidade de comprar um avião".[4] Após uma mudança de direcionamento, a empresa vendeu a Aero Magazine para a Inner Editora. A revista Rolling Stone, sediada nos Estados Unidos, foi relançada no Brasil em 2006 pela Spring.[4] Em maio de 2018, foi anunciado o fim da publicação mensal da revista. A marca passou a ser utilizada somente em redes sociais e eventos, mantendo somente edições impressas especiais.[5][6][7] Posteriormente o comando da marca e do portal Rolling Stone Brasil foram repassados à Editora Perfil. Desde então a empresa abandonou o mercado editorial e focou suas ações em serviços especializados de comunicação.

Compra da Ideal TV e lançamento da Loading[editar | editar código-fonte]

Após ter divulgado a devolução da marca MTV para a empresa americana Viacom, o Grupo Abril anunciou a venda de suas concessões de televisão aberta em agosto de 2013.[8] Em dezembro do mesmo ano o Grupo Spring foi anunciado como comprador da concessão sendo apenas necessária a avaliação pelo Ministério das Comunicações e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).[3] Os valores da venda foram estipulados em R$ 350 milhões realizada pelo banco americano JP Morgan.[9]

No mesmo ano, o canal MTV Brasil foi sucedido pela Ideal TV, que já esteve presente na TV paga em 2009. O BRZ, canal aberto do Grupo Abril presente na parabólica, também passou a transmitir a Ideal. O contrato foi firmado na metade de junho de 2014 e os negócios foram apresentados no dia 17 do mesmo mês.[10]

Em 7 de dezembro de 2020, lança o canal Loading, voltado ao público jovem trazendo conteúdo geek como jogos, animes, eSports, tokusatsu, dorama, filmes e músicas, com destaque a cultura oriental. O novo canal substitui a Ideal TV em sinal terrestre e por assinatura, além de lançar um serviço de streaming com transmissão em tempo real. A Ideal manteve suas transmissões através das parabólicas analógicas, mediante acordo com a Rede Mundial.[11][12]

Porém em 27 de maio de 2021, os sócios do novo canal José Roberto Garcia e Paulo Sérgio Garcia, donos das lojas Kalunga e com uma divida adquirida não pelo canal mas por problemas de gestão da própria Kalunga e com valores que giravam aproximadamente a R$ 481 milhões de reais[13] , resolveram não mais investir no projeto, inviabilizando assim a sobrevivência da rede de tv que contava com apenas 6 meses de existência. Os 60 funcionários ali alocados para tocar a programação Geek foram avisados no meio do expediente que o canal teria seu fim e todos estariam demitidos[14], passando naquele momento a ter na sua programação reprises de animações adquiridas pelo canal, e não mais conteúdo inédito. No mesmo dia, a Spring Comunicação na pessoa de Maluf, já teria esquematizado uma venda do canal a qual ainda não foi concretizada.

Em 19 de agosto de 2021, as concessões pertencentes a Spring Comunicações são cassadas pelo TRF-3 por conta da venda da outorga que antes era do Grupo Abril em dezembro de 2013, sem ter a participação de representantes da união, o que é considerado ilegal. Além disso, os dois grupos já haviam sido condenados em novembro de 2020 por conta do processo movido pelo Ministério Público Federal com relação a venda, que rola desde 2015. A Loading só entrou no ar por conta do pedido de revisão da condenação, cedido pela justiça.[15]

Referências

  1. «Abril vende espólio da MTV à Spring». Meio & Mensagem. 18 de dezembro de 2013. Consultado em 22 de julho de 2021 
  2. Strano, Salvador (22 de maio de 2019). «José Roberto Maluf assume Fundação Padre Anchieta». Meio & Mensagem. Consultado em 22 de julho de 2021 
  3. a b Castro, Daniel; Pacheco, Paulo (18 de dezembro de 2013). «Abril vende canal da MTV para editora da revista Rolling Stone». Notícias da TV. Universo Online. Consultado em 19 de dezembro de 2013 
  4. a b c d e Pereira, Inês. «Ele tem o caminho das pedras». Portal Negócios da Comunicação. CECOM. Consultado em 13 de junho de 2014 
  5. «Rolling Stone Brasil suspende revista impressa». Meio e Mensagem. 30 de maio de 2018. Consultado em 31 de agosto de 2018 
  6. Nathalia Carvalho (29 de maio de 2018). «Após 12 anos, versão mensal impressa da revista Rolling Stone Brasil é encerrada». Comunique-se. Consultado em 31 de agosto de 2018 
  7. Bruna Veloso (11 de setembro de 2018). «Última capa: Presente & Futuro da Música». Rolling Stone Brasil. Consultado em 2 de outubro de 2018 
  8. Glasberg, Rubens (1 de agosto de 2013). «Sem MTV, Abril quer sair do negócio de televisão». Tela Viva. Converge Comunicações. Consultado em 2 de agosto de 2013. Arquivado do original em 3 de agosto de 2013 
  9. «Grupo da 'Rolling Stone' compra o canal da antiga MTV». Ilustrada. Folha de S. Paulo. 18 de dezembro de 2013. Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  10. Ricco, Flávio; Nery, José Carlos (13 de junho de 2014). «Emissora da Abril, Ideal TV, muda de dono». Coluna do Flávio Ricco. Universo Online. Consultado em 13 de junho de 2014 
  11. «Loading: Novo canal traz animes inéditos, games e cultura geek à TV brasileira». Terra. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  12. Mateus (8 de dezembro de 2020). «Loading TV - A Emissora de animes na tv aberta». Loucos por Geek. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  13. «Donos da Kalunga tentam reduzir dívida». Valor Econômico. Consultado em 31 de maio de 2021 
  14. «Loading demite geral e encerra grade inédita após quase seis meses no ar». NaTelinha. Consultado em 31 de maio de 2021 
  15. colunista, GABRIEL VAQUER (20 de agosto de 2021). «Justiça cassa concessão de canal 32 e empaca futura TV da Jovem Pan». Notícias da TV. Consultado em 15 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]