Bossoroca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o fenômeno natural, veja Voçoroca.
Município de Bossoroca
Bandeira indisponível
Brasão de Bossoroca
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 12 de outubro de 1965 (52 anos)
Gentílico bossoroquense
Prefeito(a) Ardi Jaeger (PP)
(2009–2012)
Localização
Localização de Bossoroca
Localização de Bossoroca no Rio Grande do Sul
Bossoroca está localizado em: Brasil
Bossoroca
Localização de Bossoroca no Brasil
28° 43' 48" S 54° 54' 00" O28° 43' 48" S 54° 54' 00" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Santo Ângelo IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São Luiz Gonzaga, São Miguel das Missões, Capão do Cipó, Santiago, Itacurubi e Santo Antônio das Missões
Distância até a capital 506 km
Características geográficas
Área 1 596,219 km² [2]
População 6 836 hab. est. IBGE/2016[3]
Densidade 4,28 hab./km²
Altitude 228 m
Clima subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,781 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 121 550,863 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 15 425,24 IBGE/2008[5]
Página oficial

Bossoroca[nota 1] é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Até meados do século XVII, os guaranis eram senhores da região. A partir daí, brotaria o ciclo da civilização jesuítica/guaranítica (16621757), introduzindo a cultura europeia na região. Durante o período, Portugal e Espanha digladiavam-se pela posse da região chamada de "Estâncias de São Tomé". A solução do confronto territorial levou à extinção do projeto de colonização jesuíta, permanecendo a região semiabandonada por quatro décadas. Em 1801, o aventureiro Borges do Canto tomou posse definitiva dos Sete Povos das Missões para Portugal, integrando-a à comarca gaúcha de Rio Pardo. A mesopotâmia entre os rios Inhacapetum, Icamaquã, Piratini e Uruguai, onde depois surgiria Bossoroca, passou a se denominar Rincão do Icamaquã.

Em 1810, as províncias tornaram-se independentes e, em 1816, o até então "Sete Povos" do território missioneiro foi fracionado em freguesias. Os campos de Bossoroca permaneceram como parte da freguesia de São Borja. Em 1834, a freguesia passou a vila, e Bossoroca a 4º distrito da mesma.

Entre 1800 e 1830, com a concessão de sesmarias de campos pelo governo português, chegou um dos pioneiros ao distrito, José Fabrício da Silva, que acampou no local logo apelidado de Igrejinha. Este nome generalizou-se e passou a identificar o distrito. A origem do nome se deve à morte de um dos filhos de José Fabrício da Silva, o qual foi sepultado no campo, em túmulo semelhante a uma pequena igreja, tornando-se, então, referência geográfica.

Na Igrejinha, pernoitavam carreteiros, tropeiros e viajantes, pois o local oferecia abrigo e boa aguada, além de ficar próximo a estrada geral. A vertente d'água ficava dentro de enorme barroca, a qual os nativos chamavam iby-soroc - "boçoroca". O quarto distrito, além de Igrejinha e Bossoroca, no futuro também teria os apelidos de Capão da União e Vila dos Cata-ventos.

Com a evolução administrativa de São Luiz Gonzaga, região de Bossoroca passou a ser parte deste. Quando o incipiente povoado contava com nove casas, recebeu impulso com trinta hectares doados pela viúva Paulina Alves Pereira à prefeitura para loteamento urbano (1938), sendo, então, criado o terceiro distrito, chamado de Igrejinha e logo alterado para Bossoroca. Gradualmente, ocorreu o loteamento da vila, com a construção de mais casas, ruas e praça.

Em 1952, formou-se uma comissão pró-emancipação, dirigida por Leoveral de Sousa Oliveira, Avelino Cardinal, Marcos Fabrício da Silva e João Cândido Dutra. A 4 de março de 1967, em sessão pública, ocorreu a instalação do município de Bossoroca. O presidente brasileiro Castelo Branco nomeou Avelino Cardinal interventor federal. Avelino recusou, sendo, então, nomeado João Candido Dutra. A primeira eleição para prefeito e vereadores deu-se em 15 de novembro de 1968, consolidando-se, então, o município de Bossoroca.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Pertence à Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense e à Microrregião de Santo Ângelo.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Notas

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bossoroca

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 22 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.