Cajá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com Cajazeira. (desde março de 2015)
Se discorda, discuta sobre esta fusão aqui.
Disambig grey.svg Nota: Para não confundir, veja Caja.

O cajá é o fruto da cajazeira (Spondias mombin). É também chamada de ambaló, ambaró, cajá-mirim, cajazinha, tapareba, taperebá, taperibá ou tapiriba.


Colheita e comercialização[editar | editar código-fonte]

A colheita é feita manualmente, através da coleta dos frutos maduros caídos. Nos estados produtores, o período de safra varia: maio a junho na Paraíba; fevereiro a maio na região sudeste da Bahia; agosto a dezembro no Pará e janeiro a maio no Ceará.

A comercialização na região Sul da Bahia é feita em feiras livres, às margens de rodovias próximas às unidades de produção e nas indústrias de processamento de polpas localizadas na região.

Nutrientes[editar | editar código-fonte]

o cajá é uma fruta rica em sais minerais, tais como o o fósforo, o ferro e o cálcio.[1] É também uma grande fonte de vitaminas A, B e C, apresentando também Fibras que aumentam a sensação de saciedade e tem pouca caloria, sendo incluso na maioria das dietas para emagrecimento.[1]

Consumo[editar | editar código-fonte]

Sendo uma fruta ácida, em geral não é consumido ao natural.[1] Pode também ser bebido como suco[1], ou consumido em forma de sorvete, geleias, vinhos, licores, refrescos, polpas e também como caipirinha.[1]

Referências

  1. a b c d e remedio-caseiro.com. «Os benefícios e propriedades do delicioso cajá». Consultado em 28/07/2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]