Cementizio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Série de artigos sobre
História da arquitetura

Arquitetura da Pré-História

Neolítica | Rupestre

Arquitetura antiga

Egípcia | Clássica | Grega | Romana

Arquitetura da Idade Média

Bizantina | Carolíngia | Otoniana | Românica | Gótica

Arquitetura do Renascimento
Maneirismo
Arquitetura barroca

Rococó | Neoclássica

Arquitetura do século XIX

Neogótico | Arts & crafts | Revivalista | Protomoderna | Eclética

Arquitetura moderna

Bauhaus | International style | Orgânica | Brutalista | Construtivista

Arquitetura pós-moderna

High-tech | Desconstrutivista | Regionalista crítica | Neomoderna


Por geografia

Europa | Islão | Oriental | Américas | África | Oceania

Por tipologia

Civil | Militar | Religiosa

Opus Caementicium é um material de construção utilizado na Roma Antiga, conhecido como cimento romano, natural, obtido partir da calcinação a 1000ºC de rochas naturais.

O Opus Caementicium é constituído de uma mistura de argamassa e di cæmenta, ou seja, pedras brutas ou fragmentos de pedra (grosso modo, cascalho e entulhos). A argamassa por sua vez era formada pela cal misturada com areia ou pozzolana, um tipo de poeira vulcânica, particularmente comum nas regiões italianas do Lácio e da Campânia.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.