Chauá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaPapagaio-Chauá
Amazona rhodocorytha -RSCF-8a.jpg
Estado de conservação
Espécie em perigo
Em perigo (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae
Género: Amazona
Espécie: A. rhodocorytha
Nome binomial
Amazona rhodocorytha
(Salvadori, 1890)

O chauá (Amazona rhodocorytha) é uma espécie brasileira de papagaio que está ameaçada de extinção.[1] Tais aves medem cerca de 37 cm de comprimento, com a fronte e base da maxila vermelhas, loro laranja, espelho alar e cauda com nódoas vermelhas. Também são conhecidos pelos nomes de acamatanga, acumatanga, camatanga, camutanga, chauã, chuã, cumatanga e jauá.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

O papagaio Chauá é endêmico das florestas tropicais no leste do Brasil. Ele costumava ser encontrado em toda a região, mas agora está restrito a alguns dos maiores blocos de floresta remanescentes. A maior delas está no estado do Espírito Santo, a ave também está presente em três áreas florestais no sudeste da Bahia e cinco nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Outra localização fica no norte do estado de São Paulo e outra em São Miguel dos Campos, no leste do estado de Alagoas. O resto deste estado parece ser um habitat adequado, mas não foi observado sua presença lá recentemente.[2]

Status[editar | editar código-fonte]

O Chauá costumava ser abundante em seu habitat de floresta tropical, mas seus números vem diminuído significativamente. Cerca de 2.300 indivíduos foram contados no Espírito Santo durante uma pesquisa realizada entre 2004 e 2006 e permanece comum em algumas partes do estado, em Ilha Grande, no Rio de Janeiro, no município de Sooretama (ES) e nas proximidades de Linhares. A principal ameaça enfrentada por este papagaio é a degradação do habitat com menos de dez por cento da cobertura florestal original restante no Espírito Santo. A maior parte da terra foi limpa por madereiras e convertida em pastagens e plantações. Outra ameaça é a coleção ilegal de jovens aves para o comércio internacional de animais de estimação.[2] Este pássaro está presente em várias reservas de vida selvagem, mas não está efetivamente protegido contra a caça furtiva. Por todas estas razões, a UICN, o avaliou na sua Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas de Extinção, como "espécie em perigo".[2]

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Aves, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.