Chegada do Papai Noel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Chegada do Papai Noel foi um evento especial de natal promovido pelo jornal O Globo, sendo muitas vezes transmitido ao vivo pela emissora Rede Globo. [1] Era patrocinado pela Coca-Cola, tanto que nas edições realizadas no Maracanã era possível ver um grande balão com o logotipo da marca flutuando sobre o estádio durante o show, e banners com o slogan "Beba Coca-Cola" nos suportes das arquibancadas. A partir da década de 80, também começou a ser patrocinado pelo supermercado Sendas, e assim como com a Coca-Cola, banners com o logotipo da rede de supermercados eram fixados nos suportes das arquibancadas.

Sobre[editar | editar código-fonte]

Inicialmente em 1956 o evento começou como um desfile (chamado "Parada de Natal"). O evento foi um grande sucesso, alcançado cada vez mais público, após muitos anos, o evento que antes era um desfile passou a ser um festival repleto de diversas atrações como: cantores, artistas de circo, entre outros, que era realizado em estádios, especialmente no Maracanã e transmitidos ao vivo pela emissora. No encerramento do evento, um indivíduo fantasiado de Papai Noel descia no estádio por meio de um helicóptero, realizava um discurso portando a "chave da cidade" e pássaros e balões eram soltos no ar.

Público recorde[editar | editar código-fonte]

O maior público já registrado em todas as edições do evento foi em 1978 no Maracanã: 250 mil pessoas foram ao estádio assistir ao evento, num espetáculo que teve apresentações de bailarinas, os trapalhões Didi, Dedé e Mussum (interpretados por Renato Aragão, Dedé Santana e Mussum), os atores do programa Sítio do Picapau Amarelo (1977) e do grupo musical As Frenéticas. Anos depois, o evento costumava receber uma média de 200 mil pessoas (quando realizado no Maracanã), na maioria das vezes com apresentações de Xuxa, Trem da Alegria, Turma do Balão Mágico, Os Abelhudos, e outras atrações infantis [2].

Atrações[editar | editar código-fonte]

As atrações em sua grande maioria, eram voltadas para o público infantil, as atrações de maior destaque eram a cantora Xuxa, e grupos musicais (como Trem da Alegria, e A Turma do Balão Mágico), porém também haviam atrações musicais relacionadas aos gêneros pop e rock como Raul Seixas (se apresentou em 1983, no Maracanã), Fábio Junior (se apresentou em 1984, no Maracanã) e Celly Campello (se apresentou na edição de 1976, também no Maracanã). O esporte também tinha espaço no evento, sendo algumas edições realizadas após partidas de futebol, como em 1972 (Flamengo X Fluminense) e 1987.


Realização em outras localidades[editar | editar código-fonte]

A Rede Globo promoveu, realizou e transmitiu ao vivo em circuito nacional o evento até a edição de 2 de dezembro de 1989, que ocorreu no Maracanã (como todas as edições que eram transmitidas nacionalmente pela emissora), porém o evento continuou a ser promovido e realizado por afiliadas da emissora, em especial a afiliada Grupo RBS, sendo a última edição sendo realizada e transmitida para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina pela mesma em 1998. Essas edições ocorriam em estádios de cidades como Florianópolis e Porto Alegre (no Estádio Beira Rio), porém a transmissão ocorria apenas pelas próprias afiliadas em seus estados, a principal atração musical nessas edições eram Xuxa. Em muitos casos, o evento ocorria no Maracanã (com transmissão nacional realizada pela Rede Globo) e em estádios de outras cidades (com transmissão restrita ao estado onde o evento era realizado) no mesmo ano em datas diferentes, como em 1987 e 1988, onde o evento foi realizado no Maracanã, Rio de Janeiro (capital) e em estádios de Florianópolis, Santa Catarina.

A volta do evento[editar | editar código-fonte]

O evento chegou a ocorrer muitas vezes após 1998, no Maracanã: em 18 de dezembro do ano seguinte (1999), com um público estimado de 73 mil pessoas, a edição teve shows de pagode e escolas de samba, com a atração principal sendo a apresentadora Eliana [3], em 2001, com participações de Xuxa e Padre Marcelo Rossi, em 2005, também com participação de Xuxa, e em 2008 com apresentações de Kelly Key, Xuxa, Daniel e artistas de circo. Porém essas edições não foram transmitidas para TV, nem mesmo de forma restrita para o estado ou capital do Rio de Janeiro, sede do evento.

Referências