Turma do Balão Mágico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o grupo musical. Para o programa infantil, veja Balão Mágico.
Balão Mágico
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País Brasil
Gênero(s) Infantil
Período em atividade
  • 1982–1986
  • 2018
Gravadora(s) CBS Records
Integrantes Simony (19821986)
Tob (19821985)
Mike (19821986)
Ex-integrantes Jairzinho (19841986)
Ricardinho (19851986)
Luciana Mello (1986)
Luciana Benelli (1986)

Turma do Balão Mágico (ou simplesmente Balão Mágico) é uma banda de música infantil brasileira dos anos 80. Originou o programa infantil Balão Mágico na Rede Globo (1983-1986).[1] Seus álbuns venderam de 5,3[2] a 10 milhões[3] de cópias no Brasil, segundo diferentes fontes.

O grupo lançou 5 álbuns, sendo uma das maiores bandas infantis da história do Brasil. Emplacou muitas músicas de sucesso, sendo as mais famosas Amigos do Peito, Superfantástico e Ursinho Pimpão. Outras músicas que ficaram na lembrança foram Baile dos Passarinhos, É Tão Lindo, Se Enamora, Tia Josefina, Barato Bom é da Barata e Tic-Tac.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Simony (1982-1986) - Simony foi a única integrante a ser considerada "líder" do Balão. Começou com apenas 5 anos, fazendo par no primeiro LP com Tob. Em 1986, o Balão acabou, e em 1987 fez par com Jairzinho. Simony iniciou a carreira aos 3 anos, quando começou a cantar no Raul Gil. Alguns anos depois, a CBS a chamou para participar do grupo e apresentou-a Tob. Após o 1° LP quase pronto, a dupla conheceu Mike Biggs,que se tornou o terceiro integrante do grupo.
  • Fofão (1983-1986) - Fofão é um personagem ser intergalático, vindo da Fofolândia, criado e interpretado por Orival Pessini (1944-2016). ele é metade homem, cachorro, porco, palhaço, e.t. e etc. o personagem ainda faz sucesso entre todas as idades; em 1986, saiu ao completar 3 anos. Inicialmente, Fofão não falava, só captava falas feitas pela Simony e quando tomou Sopa de Letras, ele começou a falar. em 1986, ele saiu da Globo e foi pra Band, para estrear e iniciar a sua TV Fofão.
  • Tob (1982-1985) - Iniciou o grupo em 1982 junto com Simony e Mike, fazendo estrondoso sucesso; em 1985, saiu ao completar 14 anos. Tob e Simony formavam uma dupla inicialmente, e, com várias músicas românticas ao longo dos 3 LPS em que ele participou, os dois ficaram sendo o casal do grupo. No segundo semestre de 1985, a CBS retiraria Tob da banda, por considerar este muito crescido para a função; Estava mais alto que as outras crianças e passando por mudanças de voz. A reação do público, porém, não foi boa quanto a saída do integrante. Quando o Tob saiu, a responsabilidade pelo par romântico ficou com Jairzinho, e esse par durou 2 LPS (Mais tarde formaram uma dupla). Tob entrou no Balão graças a seus dotes musicais, que desenvolvera desde pequeno. Para entrar na banda, ele fez um teste e conseguiu. Em 1985, gravou junto com a Turma uma música para o LP Grandes Nomes da MPB Especial.[4]
  • Mike (1982-1986) - filho de Ronald Biggs (1929-2013). Iniciou o grupo em 1982 junto com Simony e Tob, e continuou até o final do grupo, apesar de sua pouca participação no último LP. Mike entrou para o Balão graças a uma grande aventura, já que seu pai,que já era internacionalmente procurado fora sequestrado e Mike fez um apelo pela tv para que libertassem Ronald Biggs. O plano deu certo e o pela repercussão do caso,ele foi convidado para entrar no grupo .[5]
  • Jairzinho (1984-1986) - filho do cantor Jair Rodrigues (1939-2014), iniciou em 1984 e continuou até 1986. Com a saída de Tob, Jairzinho ficou com o vocal principal. Jairzinho ficou famoso após um show no Maracanã, que iria fazer com Pelé, mas acabou fazendo-o sozinho. E conquistou o público.[6]
  • Ricardinho (1985-1986) - substituiu Tob, mas teve pouca participação efetiva no grupo. Na maioria das músicas do quarto disco, Ricardinho faz apenas parte do coro de determinadas músicas: Tic Tac, Trem Mineiro, entre outras. Existe também uma música extra com Fábio Júnior em que Ricardinho tinha uma participação mais proeminente,algo raro durante seu período no grupo.[7]

A História[editar | editar código-fonte]

Início do grupo[editar | editar código-fonte]

Em 1981, Simony Benelli aparecia na televisão cantando no programa Raul Gil.[8] Por causa da resposta positiva do grupo, Simony (então com 5 anos de idade[9][8]) foi convidada por Tomas Muñoz para formar um grupo musical. No mesmo ano, Vímerson Cavanillas Benedicto se apresentava em shows de calouros[10] e fazia sucessos em comerciais e desfiles. Quando soube que iriam fazer um grupo infantil, seu irmão o levou para fazer um teste na gravadora. Tendo passado, foi imediatamente convidado para formar uma "dupla" com Simony, que já tinha aceitado.[10]

Tendo o grupo em mãos, a gravadora tratou de gravar o disco imediatamente, escalando Edgard Poças para fazer as letras do grupo, impondo para que ele "traduzisse" letras que faziam sucesso no exterior.[11][12]

Aceitando a proposta, Edgard tentou driblar o que a gravadora falou, pegando o ritmo das músicas e criando as próprias letras, misturando com algumas letras de músicas famosas brasileiras.[11][12] Nascia: "A Turma do Balão Mágico". Pouco tempo depois, após o disco ter sido terminado, Ronald Biggs fora sequestrado para o Caribe, e o seu filho, Michael Biggs fez um apelo em rede nacional para trazerem seu pai de volta, comovendo o Brasil.[13][10] Munõz chamou então Ronald e perguntou se Michael sabia cantar, tendo como resposta que o filho só sabia cantar "Oh, Suzana", quando brincava. Em reposta, Munõz retirou uma faixa do disco e gravou um solo com Michael, que recebeu o carinhoso apelido de Mike.

Vímerson Cavanillas era um nome muito complicado para as crianças decorarem, então a gravadora pegou a última sílaba de seu último nome (Benedicto) e juntou com a primeira, formando então "Tobe", ou Tob.[10][14]

Tendo os três garotos, a gravadora lançou o disco em 1982, que vendeu mais de 1 milhão cópias.[15] Havia também uma máscara de palhaço como brinde no LP. O Balão Mágico passou então a fazer uma série de shows pelo Brasil, acompanhados de uma gigantesca equipe técnica e palhaços.

Segundo álbum e programa na Globo[editar | editar código-fonte]

Graças ao enorme sucesso que o 1º disco tinha alcançado, a CBS transformou o grupo em sua prioridade e Munõz se encarregou de montar um segundo álbum, chamando novamente Edgard Poças para montá-lo. O repertório se focava mais na escola, nos amigos e romance (evolução concedida por Edgard para acompanhar o crescimento das crianças). Edgard recebeu orientação para fazer um disco mais pop e dançante, com poucos elementos de MPB. Toda vez que tentava incorporar o gênero nos arranjos, era recebido com comentários do tipo "Ih! Lá vem o Tom Jobim".[16] Foram chamadas participações especiais de renome, como Djavan (na faixa "Superfantástico"),[17] Baby Consuelo ("Juntos")[18] e um arranjo melhorado. Lançado em setembro de 1983, o disco bateu um recorde: Só na semana de Natal, o disco vendeu mais de 1 milhão de cópias, crescendo a cada vez. O sucesso foi tão grande que o Balão tinha ganhado um programa na Rede Globo[19] (em Março de 1983) recebeu um grande "upgrade", com mais desenhos, tempo de duração, etc. Também foi no Balão Mágico que Orival Pessini criou um personagem só para crianças e que até hoje é referência nacional para todas as idades, surgiu então, o inesquecível e saudoso Fofão, um ser alienígena e intergalático, mistura de homem, cachorro, porco, palhaço, E.T. e etc.

Sucesso no programa, novo integrante e terceiro álbum[editar | editar código-fonte]

Com um recorde em mãos e a proposta de programa diário na principal emissora do país prontamente aceita, A Turma do Balão Mágico preparava-se para este momento, em meio à shows e apresentações em programas, para lançar um novo álbum. Para o novo repertório, a gravadora procurava uma nova integrante, para estrear junto à nova fase do Balão. Durante esta preparação um fato aconteceu na Itália, Jair Oliveira cantou em programa de televisão com o pai, Jair Rodrigues, o sucesso "Io e Te".[20] No retorno ao Brasil, Jair Rodrigues já tinha um compromisso agendado com o jogador Pelé. Com o cancelamento da participação de Pelé, o garoto teve de cantar sozinho, deixando a multidão boquiaberta. A gravadora aproveitou a situação e o convidou para ser integrado ao grupo[19] e assim ele ocupou o lugar que seria de uma garota, na estreia do programa Jair Oliveira, apelidado de Jairzinho,era a grande novidade. No mesmo ano, Simony foi crucial para o retorno das atividades do grupo Os Trapalhões como um quarteto.

As crianças estavam crescendo rápido; Tob, então com 13 anos, não cabia mais como músicas infantis, ao mesmo tempo que Simony (8) e Mike (10) também cresciam. Sabendo disso, a CBS decidiu repaginar o grupo e convidou Edgard Poças para produzir o novo disco, e este fez então um repertório com músicas voltadas para adolescente. Para a grande aposta romântica do disco, foi gravada a música "Se Enamora", sucesso no exterior (El Amore) e também importada para cá. Com Tob e Simony como intérpretes principais, o disco teve 12 músicas e foi adicionado um teatrinho para montar como brinde.

Em setembro de 1984, o terceiro álbum da Turma do Balão Mágico estreava. Para a maioria, o melhor álbum do grupo. O álbum bateu um novo recorde,e seus hits não paravam de tocar nas rádios e na TV. O Balão finalmente tinha alcançado sucesso absoluto, e reinava no público infantil/juvenil. A demanda por novos shows aumentou,juntamente com a audiência do programa de televisão.Com todo esse sucesso, o Balão ainda protagonizou uma propaganda para vacinação contra a Raiva. No mês seguinte, celebrando o mês da criança, a Rede Globo exibiu um especial da Turma do Balão Mágico, intitulado de A Turma do Balão Mágico em Amigos do Peito, que foi um programa de Augusto César Vannucci, teve criação de Stil, Edi Newton e Paulo Netto, redação de Wilson Rocha, direção de Paulo Netto. Augusto César Vannucci ainda foi o diretor geral do programa.

Com todo esse sucesso, o que os produtores não sabiam era que o ano seguinte seria um ano de intensas mudanças profundas na banda, que acabariam por levá-la ao fim da intensa e bem-sucedida carreira.

Saída de Tob,entrada de Ricardinho e quarto álbum[editar | editar código-fonte]

Após o estrondoso sucesso da Turma do Balão Mágico no ano anterior, a CBS apostou tudo na banda. O programa alavancava altos índices de audiência, e o terceiro álbum ainda batia recordes de vendas. A Som Livre reuniu os maiores membros da MPB para uma gravação de um disco especial em comemoração a este estilo, dentre eles o Balão Mágico. No mesmo ano, Tob, então com 14 anos, passava por uma brusca mudança de voz, engrossando-a rapidamente. O disco da MPB foi gravado, e o Balão fez uma regravação da música "A Banda", de Chico Buarque.

Alcançando cada vez mais sucesso, o quarto LP começara a ser produzido e montado. No programa, as brincadeiras continuavam e a audiência não parava de subir. Mas no segundo semestre de 1985, o Balão sofria uma grande baixa; Devido à mudança de voz e ao crescimento súbito do integrante, a CBS retiraria Tob do Balão Mágico e do programa da Globo[21], substituindo-o então por Ricardinho, um novo integrante de 10 anos que estreara no grupo. Com a baixa repentina e um LP em produção, Simony, Jairzinho, Mike e Ricardinho gravaram o 4º disco. O LP foi um sucesso comercial, com os brindes sendo um cheque para abrir uma poupança na Caixa e um carrossel para montar. Apesar do sucesso em público e vendas, o Balão começou a perder o gás, tendo ainda que sofrer as consequências da nova formação.

A Rede Globo exibiu um especial da Turma do Balão Mágico, intitulado de A Turma do Balão Mágico Nº 2. O Especial foi um programa de Augusto Cesar Vannucci, redação de Daltony Nóbrega e Stil,redação final de Wilson Rocha,edição de João Henrique Schiller, direção de imagens de Vicente Burger, direção de Paulo Netto e direção geral de Augusto Cesar Vannucci.

As vendas começaram a declinar, e, com os integrantes crescendo rapidamente, o ano de 1986 marcaria o fim da Turma do Balão Mágico.

Quinto disco e fim do grupo[editar | editar código-fonte]

Em março de 1986 Simony deixou a Rede Globo – mas não o grupo – para assinar com a Rede Manchete, onde apresentaria seu programa solo de auditório, o Nave da Fantasia. Na mesma época Mike e Ricardinho decidiram deixar o grupo e também o programa de televisão. Com isso a emissora decidiu colocar fim no infantil, porém como o Xou da Xuxa estrearia apenas em junho no horário, o programa passou a ser apresentado naqueles três meses apenas por Fofão, Castrinho e a adesão de Ticiane Pinheiro, que vinha da Band, onde apresentava o o bem sucedido TV Criança. No lugar de Mike e Ricardinho entraram no grupo Luciana Benelli, prima de Simony que já participava do programa de televisão, e Luciana Mello, irmã de Jairzinho. Orival Pessini assinou um contrato com a Band, onde apresentou a bem sucedida TV Fofão. O quinto e último álbum, A Turma do Balão Mágico foi lançado em outubro junto com uma turnê que percorreu o Brasil até dezembro, quando o grupo acabou oficialmente.

A Volta do grupo em 2018[editar | editar código-fonte]

O programa infantil "Balão Mágico" completou 35 anos, em 7 de março de 2018. Os ex-integrantes da Turma do Balão Mágico, Mike, Tob e Simony sem Jair Oliveira, Castrinho, Fofão, Luciana e Ricardinho, voltaram a se apresentar juntos em abril de 2018, com várias aparições em programas de televisão, shows e festivais.[22][23][24]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Sucessos Certificação e vendas
1982 A Turma do Balão Mágico
  • A Galinha Magricela, Baile dos Passarinhos, O Trenzinho, Charleston, Tem Gato Na Tuba.
  • Brasil: Diamante
  • Brasil: 1.000.000[15]
1983 A Turma do Balão Mágico
  • Superfantástico, Ursinho Pimpão, Amigo e Companheiro, Juntos, Ai! Meu Nariz e Mãe-Iê.
  • Brasil: Diamante
  • Brasil:1,100,000[25]
1984 A Turma do Balão Mágico
  • Amigos do Peito , Se Enamora, É Tão Lindo, Quadrinhas e um Refrão e Me Dá Um Dinheirinho.
  • Brasil: Diamante
  • Brasil: 1,500,000[26]
1985 A Turma do Balão Mágico
  • Barato Bom É Da Barata, Tic Tac, Não Dá Para Parar A Música e Chega Mais Um Pouco
  • Brasil: Diamante
  • Brasil:1,000,000[27]
1986 A Turma do Balão Mágico
  • Roda Roda Pião; Boa Vida; Salsita;O Que Cantam As Crianças; Menina;Paratchibum e Felicidade.
  • Brasil: 2× Platina
  • Brasil:600,000[27]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Informações Certificação e Vendas
1986 Os Grandes Sucessos
  • Maiores sucessos dos cinco álbuns de estúdio do grupo.
  • Brasil:500,000
1999 As Melhores Músicas da Turma do Balão Mágico
  • Lançamento: 1999 (cd); 2003 (CD+DVD)
  • Gravadora(s): Sony Music
  • Formato(s): CD e CD + DVD
  • CD com maiores sucessos do grupo e DVD com clipes e bônus.
  • Sem Certificado
  • Brasil:262,000[28]
2000 21 Grandes Sucessos
  • Sem Certificado
2014 A Turma Do Balão Mágico ‎– Edição Especial[29]
  • Gravadora(s): Sony Music
  • Formato(s): CD
  • Box comemorativo que traz os três primeiros álbuns do grupo, pela primeira vez em CD. Os discos vem uma embalagem do tamanho de uma capa de LP.
  • Sem Certificado

Formações e participações especiais[editar | editar código-fonte]

Uma dos principais destaques do Balão Mágico foram as participações especiais, como Djavan (Superfantástico), Baby Consuelo e Pepeu Gomes (Juntos, Mãe, Me Dá Um Dinheirinho e Um Raio de Sol), Roberto Carlos (É Tão Lindo), Erasmo Carlos (Barato Bom É Da Barata) e Fábio Jr (Somos Amigos (Amigos do Peito). Além disso, participaram parcialmente personagens do elenco do programa Balão Mágico da TV Globo, como Fofão (Orival Pessini - Dia de Festa) e Cascatinha (Castrinho - Tic Tac).

  • 1982-1983: Tob, Mike e Simony
  • 1983-1986: Tob, Mike, Simony, Jairzinho e Fofão
  • 1984-1985: Tob, Mike, Simony e Jairzinho
  • 1985-1986: Mike, Simony, Jairzinho e Ricardinho
  • 1986: Simony, Jairzinho, Mike e Ricardinho

P.S: Após algumas remodelagens, o Balão sofreu drasticamente com as formações no ano de 1986. No programa, Mike saíra, e Marcinho o substituíra. Nisso, a única integrante original do grupo a permanecer no grupo foi Simony, a formação do grupo ficou com a seguinte composição: Simony, Jairzinho, Mike e Ricardinho. Entretanto,o programa de televisão foi cancelado, o grupo se dissolveu.Apesar disto, ainda o grupo permaneceu ativo por um tempo para a manutenção de compromissos comerciais,a última formação do grupo foi forjada. Simony, Jairzinho e a participação de Luciana Benelli e de Luciana Melo. Mike estava se tornando adolescente e a sua participação no programa foi progressivamente sendo diminuída.

No período do auge do grupo (1982 a 1984),o grupo saiu em turnê com apenas 3 integrantes: Simony, Tob e Mike.Por questões contratuais Jairzinho e Luciana eram exclusivos do programa de televisão,enquanto que durante este tempo Fofão era o quarto integrante do grupo. Quando Fofão saiu, foi "substituído" por Cascatinha, uma criança dentuça interpretada por Castrinho, que à época era um quadro de destaque no Chico Anísio Show. Simony e Tob eram par romântico nos discos em que este participou (1,2 e 3), gravando algumas canções de sucesso como PR VOCÊ, SE ENAMORA (Uma das músicas de maior sucesso no grupo) e MÃE ME DÁ UM DINHEIRINHO, entre outras.

No ano de 1985, passou o cometa Halley na Terra, e com ele o Halleyfante, um tipo de robô elefante que viera para brincar com a Turma. Tob,já estava se tornando um adolescente e em poucos meses iria passar por alterações na voz,e a gravadora sabendo disso,decidiu o retirar do grupo.Assim, abriu um concurso para o substituto.O concurso foi realizado no primeiro semestre de 1985 e seu vencedor Ricardinho,foi incorporado ao grupo no segundo semestre do mesmo ano. . Após a saída de um dos integrantes originais, chegou a vez de Jairzinho assumir o vocal principal/romântico. Saíram músicas de sucesso, como Coração e Garota e Garoto. Mas Jairzinho começou a cantar na reta final do Balão, e por isso só durou 2 discos dos 5 lançados. É que, com a mudança na formação e o fator desgaste, as vendas abaixaram. Em 1986, a CBS mudaria o Balão para a Som Livre, sendo o 5º disco o último.

Neste LP, ocorreu algo diferente.Mike estava se tornando adolescente. Ricardinho também. Com base nisso, a CBS apostou apenas em Jairzinho e Simony para o último disco, e apelou para um ritmo mais juvenil. A falta de divulgação e as músicas melodramáticas do disco fizeram deste o LP mais fraco do grupo (Principalmente para as crianças). Mike e Ricardinho participam apenas do coral. O que diferenciou esse LP do primeiro do grupo (que também conta apenas com Simony,Tob e Mike) foi que o de 1982 tinha músicas conhecidas, uma melhor orquestra, canções mais alegres e menos juvenis. O álbum foi um fracasso de vendas e a gravadora ao entender que o grupo não conseguia mais atingir o seu público decidiu acabar com o grupo

Após um ano do fim do grupo,a gravadora lançava a dupla Jairzinho e Simony,o trabalho era baseado em uma nova versão do último disco do grupo, mas dessa vez não tinha o apelo do grupo.O disco chegou a ter uma pequena repercussão,chegando a ter uma versão em espanhol.Mas,a dupla não conseguiu repetir o sucesso da formação anterior e foi desfeito em 1987.

Com os sucessos estrondosos do Xou da Xuxa que ocupara o horário do programa do grupo em 1986 na Rede Globo e o sucesso do Trem da Alegria em 1988.O grupo deixou de existir oficialmente no mesmo ano.

A Nova Turma do Balão Mágico[editar | editar código-fonte]

Em 1988 surgia uma nova formação do grupo intitulada A Nova Turma do Balão Mágico, com as gêmeas Natanna e Tuanny (filhas da cantora Adriana) e Rodrigo, irmão de Vanessa, do grupo Trem da Alegria. O grupo fez sucesso, vendendo mais de 300.000 cópias no primeiro LP[30] e mais de 100 mil com o segundo lançamento, de 1991, que trazia o sucesso "Quem não sabe assoviar", uma das canções mais famosas do grupo, além de "Amigo Planeta", "Bicho Ruim" e a lambada "Remexe-mexe".

A Nova Turma do Balão Mágico seguia a linha do Trem da Alegria, que estava no auge, com músicas mais juvenis, apesar do sucesso a CBS desistiu de manter o grupo que terminou as atividades em 1991.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do Álbum Singles Certificação e Vendas
1988 A Nova Turma do Balão Mágico
  1. "A Bruxinha"
  2. "Balão Criança"
  3. "Meninos e Meninas"
  4. "Forças Armadas da Alegria"
  • Brasil: Platina
  • Brasil:300,000 [30]
1990 A Turma do Balão Mágico
  1. "Quem Não Sabe Assoviar"
  2. "Bicho Ruim"
  3. "Amigo Planeta"
  • Brasil: Ouro
  • Brasil:100,000

Formação de 2002[editar | editar código-fonte]

Em 2002, no Domingo Legal, então apresentado por Gugu Liberato uma nova formação era lançada. Por questões de registro, o nome do grupo foi alterado para Galera do Balão. Gravaram um CD, regravando alguns clássicos da formação original como Superfantástico e Amigos do Peito, entre outros. Superfantástico foi regravado por Kelly Key e Amigos do Peito, por Zezé di Camargo e Luciano. Mas as músicas não foram bem trabalhadas, e os cantores não empolgavam. O grupo terminava no mesmo ano, e o segundo CD nem foi lançado.

Referências

  1. «Memória Globo: Balão Mágico». Globo Online. 2012. Consultado em 15 de março de 2013 
  2. «Essa mina é de ouro». Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. 19 de agosto de 1990. Consultado em 27 de março de 2020 
  3. Barcinski 2014, pp. 172-173.
  4. «Tob, ex-Balão Mágico, está de volta na peça 'A Linha'». Estadão. 6 de outubro de 2009. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  5. «Biggs, ex-Balão Mágico lamenta infância». Folha de S. Paulo. 2 de outubro de 2005. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  6. «Ex-integrante do Balão Mágico, Jair Oliveira retoma a temática infantil em CD». Uol. 6 de junho de 2009. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  7. «Um inesquecível programa infantil». O Globo. 3 de dezembro de 2012. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  8. a b Barcinski 2014, pp. 167-168.
  9. «O número 1 no balão». IstoÉ Gente. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  10. a b c d Barcinski 2014, p. 168.
  11. a b «Edgard Poças lança O MÁGICO DO BALÃO». Revista Caras. 16 de Dezembro de 2008. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  12. a b Barcinski 2014, p. 169.
  13. «Ronald Biggs, famoso ladrão inglês que viveu no Rio, faz 82 anos. Que figura...». Jornal do Brasil. 7 de agosto de 2011. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  14. «Por onde anda Vímerson Cavanilas, o Tob do Balão Mágico?». EGO. 10 de outubro de 2009. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  15. a b «Simony, aos 32 anos, regrava sucessos do Balão Mágico». Folha da Região. 27 de julho de 2008. Consultado em 24 de Junho de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  16. Barcinski 2014, p. 170.
  17. «Biografia de Djavan (InfoEscola)». InfoEscola. Consultado em 24 de Junho de 2013 [ligação inativa]
  18. Isabel Clemente (19 de abril de 2011). «Os especiais infantis que marcaram os anos 80». Revista Época. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  19. a b Barcinski 2014, p. 172.
  20. «Jairzinho é sócio de uma produtora musical e ainda é reconhecido nas ruas». IstoÉ Gente. 19 de abril de 2011. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  21. «Tob trabalhou numa metalúrgica e hoje quer ser ator». IstoÉ Gente. Consultado em 24 de Junho de 2013 
  22. «Grupo infantil Balão Mágico se reúne para comemorar 36 anos da formação». Shows e Musicais. 8 de abril de 2018 
  23. BH, Guia. «Balão Mágico em BH - Palácio das Artes | Guia BH». www.guiabh.com.br. Consultado em 15 de junho de 2018 
  24. «Retorno do Balão Magico faz Simony chorar e transforma Virada em festa de criança» 
  25. «A subida do balão». Veja. São Paulo: Editora Abril. 4 de janeiro de 1984. p. 72 
  26. Araújo, Celso Arnaldo (1985). «Balão Mágico tamanho família». Manchete 1748 ed. Rio de Janeiro: Bloch Editores. p. 96 
  27. a b Lessa, Mônica (3 de março de 2018). «Balão Mágico e 'Superfantástico' marcam gerações com programas de TV e discos». O Globo. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 6 de março de 2018 
  28. Lauro Jardim (12 de março de 2013). «O mais vendido». Revista Veja: Rada on-line. Consultado em 27 de Junho de 2013. Arquivado do original em 15 de março de 2013 
  29. (2014) Créditos do álbum A Turma Do Balão Mágico ‎– Edição Especial por Turma do Balão Mágico [CD]. Brasil: Sony Music (886919514025).
  30. a b «Por onde andam Natanna e Tuanny, da Nova Turma do Balão Mágico?». Gazeta Online. 29 de março de 2010. Consultado em 24 de Junho de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]