Conceição de Ipanema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Conceição de Ipanema
Bandeira desconhecida
Brasão de Conceição de Ipanema
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 1 de janeiro de 1954
Gentílico ipanemense conforme ibge - conceiçãoense no uso popular
Prefeito(a) Willfried Saar (PR)
(2009–2012)
Localização
Localização de Conceição de Ipanema
Localização de Conceição de Ipanema em Minas Gerais
Conceição de Ipanema está localizado em: Brasil
Conceição de Ipanema
Localização de Conceição de Ipanema no Brasil
19° 55' 40" S 41° 41' 38" O19° 55' 40" S 41° 41' 38" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Vale do Rio Doce IBGE/2008[1]
Microrregião Aimorés IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Taparuba, Ipanema, Santana do Manhuaçu, São José do Mantimento, Chalé, Mutum.
Distância até a capital 374 km
Características geográficas
Área 253,935 km² [2]
População 4 456 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 17,55 hab./km²
Altitude 493 a 1340 m
Clima Tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,704 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 20 793,235 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 584,05 IBGE/2008[5]
Página oficial

Conceição de Ipanema é um município brasileiro localizado no estado de Minas Gerais. De acordo com o censo realizado pelo IBGE em 2010, sua população é de 4.467 habitantes.[3]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo é formado por dois termos. Conceição refere-se a Maria, mãe de Jesus, e Ipanema, que na língua tupi significa "rio ruim, rio sem peixe" (y-panéma). A ideia original é que o arraial dedicado a Nossa Senhora da Conceição ficava na região de Ipanema.

REGISTRO DE EMANCIPAÇÃO[editar | editar código-fonte]

Situado na Zona do Rio Doce e de aspecto montanhoso, o município tem uma área de 245 km². Em graus centígrados, as temperaturas médias variam entre máximas de 37 e mínimas de 15. A média compensada é de 25 graus.

O povoado de Conceição, no município de Ipanema, cresceu, tornando-se distrito em 27 de dezembro de 1948 pela lei nº 336, com a denominação de Conceição de Ipanema, formado por terras desmembradas do município de Ipanema ao qual pertencia. Esta Lei fixou seu quadro territorial para vigorar em 1949, prevalecendo até 1953.

O distrito foi elevado à categoria de município em 12 de dezembro de 1953 pela lei nº 1039, que fixou seu quadro territorial para vigorar a partir de 1º de janeiro de 1954, composto por apenas um distrito-sede e pertencendo à comarca de Ipanema. Em 31 de janeiro de 1955, a Câmara Municipal foi instalada e Antônio Heringer tornou-se o primeiro prefeito e teve como vice-prefeito José de Oliveira.

O rio José Pedro, que nasce na vertente do Caparaó e deságua no rio Doce, corta o município ao meio, formando cinco praias e cachoeiras, pontos de lazer para a população. O rio recebeu este nome em homenagem ao desbravador José Pedro de Alcântara.

Distrito de Ipanema: Lei Estadual nº 336 de 27.12.1948.

Município de Conceição de Ipanema: Lei Estadual n° 1039 de 12.12.1953 - instalado em 01.01.1954.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007[editar | editar código-fonte]

HISTÓRIA DE CONCEIÇÃO DE IPANEMA[editar | editar código-fonte]

SEGUNDA METADE SO SÉCULO XIX


Tudo começou numa época em a região era habitada pelos temidos índios aymorés. Os primeiros homens brancos a chegar na região vieram vencendo as matas virgens da época e enfrentando seus habitantes, os guerreiros aymorés. Destaca-se primeiramente José Pedro de Alcântara, que figurou no nome do principal rio da região, o Rio José Pedro, que corta a pequena Conceição de Ipanema, formando várias praias e cachoeiras em seu município. Após José Pedro de Alcântara a história registra a presença de Manoel Francisco de Paula Cunha, desertor da Guarda Nacional, fugitivo dos combates da Revolução Liberal de 1842, na chamada Guerra de Santa Luzia. Seguindo os caminhos trilhados por eles, surgiram outros homens, dentre os quais destaca-se Francisco Inácio Fernandes Leão, o primeiro morador da região, que formou aqui sua fazenda, em 1850, acompanhado de sua família. A partir de 1850 a fazenda cresceu, com a construção das casas dos empregados da propriedade e, especialmente, da edificação de uma capela em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, da qual Francisco Inácio Fernandes Leão era devoto. A capela foi erguida ao lado da casa-grande, ainda nos tempos da escravidão no Brasil. Surgia, a partir de então, o Povoado de Conceição do José Pedro, nome associado a Nossa Senhora da Conceição e ao Rio José Pedro. Ainda naquele ano foi rezada a primeira missa na capela pelo Padre Luiz Evaristo Vilas, vigário da Diocese de Rio Pardo, hoje Iúna, no Espirito Santo, Estado a que pertencia a região naquela época. Vinte anos depois, em 1870, Francisco Inácio venderia sua fazenda a Domingos Pires da Luz. A capela primitiva foi então substituída por uma igreja no ano de 1898. Purcino Pires da Luz (nome de rua na cidade) recebeu a fazenda por herança, vendendo-a a Virgílio Miranda, em 1912, e que, por sua vez, a venderia a Francisco Henrique Maulaz (nome de rua na cidade) em 1914. O apossamento das terras e das matas virgens para plantio de café e lavouras de subsistência, como milho, feijão e arroz, bem como a criação de bovinos, suínos e aves, levaram a comunidade a um significativo desenvolvimento para época. Em 1920 a antiga fazenda de Francisco Inácio Fernandes Leão foi adquirida por um grupo de moradores locais por 400 mil réis, liderados por Laudelino José da Luz e seus companheiros Felicíssimo Gonçalves Morais, João Ferreira Daniel, Galdino Jacinto Dias, Jorge Feliciano do Couto (Jorge Cardoso), Amaro José de Oliveira (nome da Alameda) e Severino José de Oliveira, que fizeram a doação da propriedade para a Igreja Católica. Assim, lentamente, o povoado de Conceição de Ipanema foisurgindo, foi crescendo e se tornou VILA DA CONCEIÇÃO DO IPANEMA.

A partir de 1917, iniciou-se a migração alemã para a região com aquisição das terras do Córrego do Funil pelos descendentes de alemães Carlos Henrique Saar, Frederico Kaiser e Antônio Keller com influência acentuada na cultura do município. O povoado de Conceição, no município de Ipanema, cresceu, tornando-se distrito em 1948, com a denominação de Conceição de Ipanema. O distrito foi elevado a município em 1953. O rio José Pedro, que nasce na vertente do Caparaó e deságua no rio Doce, corta o município ao meio, formando cinco praias e cachoeiras, pontos de lazer para a população.

Em 1954 a Prefeitura Municipal adquiria quase toda totalidade das terras pertencentes à Igreja católica, para formar o Perímetro Urbano da cidade.

PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX

DÉCADA DE 10

No início do século, a vila de Conceição tinha aspecto ainda de fazenda. Todas as terras à direita do rio José Pedro pertenciam ao Espírito Santo. A região foi disputada entre Minas Gerais e Espírito Santo. A neutralidade da região foi motivo para o aumento da criminalidade. Os fazendeiros contratavam jagunços para apoiar os militares e os conflitos se intensificavam. O Governador de Minas Gerais instalou um telégrafo em Chalé (na época, grafado Chalet) para inteirar da questão. São Barnabé possuía cartório e era o centro administrativo. Os cartórios de Chalé e São Barnabé foram extintos após a demarcação das divisas. Tal fato possibilitou o povoamento de Conceição. A partir de 1917, chegada de famílias alemãs no córrego do Funil. Otto Fernandez Saar adquire terras no local.

DÉCADA DE 20

As terras do perímetro urbano foram adquiridas por Laudelino José da Luz. Ele a adquiriu em nome dos moradores pela quantia de 400 mil réis e doou as terras à Igreja Católica. A partir desse período o povoado recebeu o nome de Vila de Conceição. Desenvolve-se comércio com Purcino Pires da Luz. Destaque da época foi a loja Ferreira Daniel e CIA, uma associação de José de Oliveira e Severino José de Oliveira. A saúde teve como primeiro serviço a farmácia de Antônio Teófilo. Em 1926, os alemães fundam a comunidade luterana do Funil. No final da década , precisamente em 1929, o dentista Felício Guerra adquire o primeiro automóvel.

DÉCADA DE 30

Em 1937, chega a Igreja Batista com o pastor Raimundo Florindo Borges. O templo foi construído com a colaboração de José Maximiano de Souza, comerciante dono da casa Bazar do Povo. Há registros do primeiro caminhão na cidade de propriedade de João Martins. Também nessa época surge a primeira escola. Foi professora Maria Valter Rodrigues. Nessa década, há registro do primeiro dentista residente : Antônio Alacrino. No final da década, Teonílio Werner torna-se dentista diplomado e Mauro Carlos de Souza, farmacêutico. O esporte ganhou o primeiro campo de futebol. Ao seu lado funcionava a zona boêmia. Com a prosperidade da atividade cafeeira, aparecem as primeiras máquinas de café a vapor. A sociedade ganhou os primeiros serviços de fotografia com Manoel. Na fabricação de Carros de boi destacaram-se Alexandre e José Feitor. Um período marcado por violências. Destaca-se na criminalidade o sanguinário Luiz Januário acusado de 50 crimes. Foi fundada a primeira fábrica de fogos de artifícios.

DÉCADA DE 40

Jó Rocha introduz o rádio transmissor organizada a primeira rádio denominada Perereca. As fazendas prosperam surgem três campos de pouso aéreo. No final da década as lavouras passam a ser substituídas pelas pastagens e inicia-se o êxodo rural. A população era 20 mil habitantes. Dídimo Pinto Duarte abriu o primeiro cinema. No fim da década, Francisco Nato da Mata loteia sua propriedade possibilitando a ampliação da vila. A partir de 1944, os descendentes de alemães começam a deixar de usar o alemão.

DÉCADA DE 50

Chegam os correios e Odetina Reis torna-se sua primeira agente. Cidades como Belo Horizonte, Diadema e Ipatinga tornam-se destinos dos que deixam a região. Em 1954, a capela luterana do Funil é erigida por iniciativa do pastor Hermann Rocke. Foi criada a Associação Desportiva Portuguesa em 1957. A população era de 8888 em 1950 e chegou a 931 em 1955.

DÉCADA DE 80

Inicia-se o segundo êxodo rural mais acentuado. As pessoas partem para Santa Gertrudes, estado de São Paulo. Em 1980, a população era de 5911. Os alemães começam a se casar com pessoas de outras famílias. Início da Festa da Colheita na comunidade do Funil.

DÉCADA DE 90

Em 1991, a população era de 4501. Houve um crescimento e atingiu 5163, em 1996.

LIMIAR DO SÉCULO XXI

O século XXI se inicia com uma população conceiçãoense de 5.580 habitantes. Em 2004, a população chega a 3.974. Depois de uma queda acentuada o crescimento populacional retorna e chega a 4.536.

Aspectos Geográficos[editar | editar código-fonte]

O município de Conceição de Ipanema possui uma área de 254.513 Km2 , com uma população de 4.536 habitantes. Sendo composta de descendentes de índios, negros, portugueses, espanhóis, italianos e alemães. Os principais rios que banham a região são o José Pedro e o Manhuaçu, ambos integrantes da Bacia do Rio Doce. 70 % do terreno são áreas montanhosas.

História[editar | editar código-fonte]

Igreja Matriz de Conceição de Ipanema

O cristianismo se fez presente no começo de todas as cidades brasileiras. Uma porcentagem bem grande recebe nomes religiosos. Em Conceição de Ipanema o catolicismo foi professado desde as origens. A região do vale do Rio Doce e proximidades teve seu trabalho de catequese desenvolvido por Guido Tomás Marlière (1767-1836). Como diretor dos índios ficou responsável pela pacificação deles através da religião. Dentre os ilustres conhecidos de sua atuação esteve o índio Pockrane. Em 1824, este se converteu à fé católica e passou a ser referência na região, intermediação a catequização dos índios aimorés.

Em 1850, Francisco Inácio Fernandes Leão construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição ao lado de sua fazenda, onde atualmente se situa a cidade. A comunidade se manteve durante quase um século sendo assistida por paróquias vizinhas.Somente a 18 de novembro de 1955 que foi criada a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, por dom João Batista Cavati.2

As comunidades que compõem a paróquia foram se formando aos poucos. Em 1910, foi construída a primeira igreja por Francisco Alves da Silva e inaugurada pelo padre João Batista Cavalcante. Em 1955, o Alto São Luís se organizou com a assistência do padre João Bentjes. A atual igreja matriz de Conceição de Ipanema foi inaugurada a 8 de dezembro de 1959.

As últimas instalações vieram mais tarde. Em 1996, dom José Moreira Bastos Neto, então padre, construiu a casa paroquial atual. Na mesma década foi construído o salão paroquial.

O cristianismo foi sendo introduzido aos poucos. A segunda Igreja a evangelizar na região foi a Luterana. Essa chegou em 1922 com os descentes de alemães.3 Em 1934, foi construída a sua primeira capela. O templo da 1ª Igreja Batista foi construída em 1937 e o da Igreja Presbiteriana foi inaugurado em 1943. Mais tarde vieram outras igrejas.4

Lista de Párocos, Vigários e Administradores Paroquiais[editar | editar código-fonte]

  • 1º Francisco de Assis Barbosa (1955-1957)
  • 2º João Beentjes (1958-1960)
  • 3º Jaime Vila Moratinos (1960-1962)
  • 4º Elpides Andrade Franklin (1962-1963)
  • 5º Geraldo Silva Araújo (1963-1966)
  • 6º Inácio Tito de Azevedo (1967-1974)
  • 7º Humberto Boreli (1975-1978)
  • 8º José de Souza Lucas (1978-1980)
  • 9º Aníbal Borges Sobrinho (1980-1983)
  • 10º Geraldo Mayrink (1983-1988)
  • 11º José Moreira Bastos Neto (1988-1997)
  • 12º Flávio Alves Ferreira (1997-2004)
  • 13º Raimundo Turíbio Coelho (2004-2009)
  • 14º Roberto Carlos Vilela (2009-2012)
  • 15° João Batista de Oliveira (2013......) 

Comunidades Eclesiais da Paróquia[editar | editar código-fonte]

  • Alto São Luís:

Padroeiro: São Luiz.

  • Angelim:

Padroeiro: São Sebastião.

  • Barra Alegre:

Padroeira: Nossa Senhora Aparecida.

  • Boa Vista:

Padroeiro: São Judas Tadeu.

  • Bom Jardim:

Padroeiro: São Sebastião. Área: 10 Km2. População: 21 famílias católicas e 13 evangélicas. Fundador: Joaquim P. Lacerda. Data: Por volta de 1950. Pastorais: 4. Coordenador:

  • Cobrador (Comunidade):

Padroeiro: São João Batista. Área: 8 Km2. População: 58 famílias católicas e 7 evangélicas. Fundador: João José Vidal. Data: 1950. Pastorais: 6 catequistas, 4 Grupos de Reflexão. Coordenador: Maria da Cunha Hermsdorff.

  • Pau de Óleo:

Padroeiro: Nossa Senhora das Graças.

  • Pedra Redonda:

Padroeira: Santa Luzia.

  • Penha do Bananal:

Padroeira: Nossa Senhora da Penha.

  • Piabanha:

Padroeiro: São Sebastião.

  • Santa Maria:

Padroeiro: Santa Rita. Área: 5 Km2. População: 55 católicos, constituindo 15 famílias. Córrego: Santa Maria. Fundadores: Delfino. Data: 1973. Pastorais: 4. Coordenador: Valter de Q. Ronaldo. Pessoa marcante na história: Maria Pires Balzam.

  • São Barnabé (povoado).
  • São Bento:

Padroeiro: São Bento. Área: 2 Km2. População: 50. Fundador:. Vergílio Floriano. Data: 1964. Pastorais: 1.

  • São Geraldo (povoado):

Padroeiro: São Geraldo.

  • São José do Mantimento:

Padroeiro: São José.

  • São Sebastião, em São José do Mantimento:

Padroeiro: São Sebastião.

População[editar | editar código-fonte]

Origens[editar | editar código-fonte]

A população do município é composta por uma grande porcentagem de descendentes de imigrantes alemães, italianos e espanhóis. É registrada a presença das famílias alemãs: Braun, Heins, Heringer, Hermsdorf, Horst, Kaiser, Keller, Klein, Knaip, Saar, Sathler e Rot Schimidt e Balmant. Da imigração italiana estão os Bertolacci, os Paviones e os Garonci. As famílias espanholas são Gamito, Huebra e Sanchez.

Essas pessoas chegaram à região a partir da década de 20, através de Juiz de Fora e Manhumirim. A comunidade rural do Funil é resultado de uma colônia alemã que ainda conserva costumes e o seguimento da Igreja Luterana.

Hoje[editar | editar código-fonte]

Hoje,em Conceição de Ipanema vive uma população de 4.549 habitantes segundo o IBGE (2009). A taxa de crescimento anual é negativa de 0,88%.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Principais rios e córregos:
    • Rio José Pedro
    • Córrego do Cobrador
    • Córrego Piabanha
    • Córrego Santa Maria
    • Córrego do Cotovelo
    • Córrego São Domingos
    • Córrego São Geraldo
    • Córrego do Funil
    • Córrego do Angelim
    • Córrego do Mexerico
    • Córrego Bom Jardim
    • Córrego São Luís
    • Córrego do Canivete
    • Córrego Conceição
    • Córrego da Saudade
    • Córrego Santa Silvéria

Bacia: Bacia do Rio Doce

Clima[editar | editar código-fonte]

Pôr-do-sol em Conceição de Ipanema.
  • Temperatura:
    • Média anual: 24,6 C
    • Média máxima anual: 31,2 C
    • Média mínima anual: 19,4 C
  • Índice médio pluviométrico anual: 1162,6 mm

Topografia %[editar | editar código-fonte]

  • Plano: 10
  • Ondulado: 20
  • Montanhoso: 70

Povoados[editar | editar código-fonte]

Dados da cidade[editar | editar código-fonte]

  • Localização: Rio Doce
  • Área: 254,11 Km²
  • Altitude:
    • Máxima: 1340 m. local: Pontão de Santa Elisa
    • Mínima: 493 m. local: Rio José Pedro
    • Ponto central da cidade: 300 m

Transportes[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

  • A frota de 2007 era de 339 automóveis. Para viagens intermunicipais existe a empresa Caparaó que faz linha Conceição de Ipanema, Alto São Luís a Ipanema.
  • Distâncias aproximadas aos principais centros (km):
  • Principais rodovias que servem ao município:

Religião[editar | editar código-fonte]

O catolicismo está presente no núcleo do município desde as origens. A partir da década de 30, apareceram as igrejas evangélicas: Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Igreja Batista. Grande parte da população local professa o catolicismo, no entanto, o protestantismo conta com um representação significativa de fiéis.

As igrejas presentes: Católica, Presbiteriana, Batista Nacional, Assembleia de Deus , Deus é Amor, Tabernáculo, Casa da Bênção e Adventista do Sétimo Dia, Primeira Igreja Batista, Capela Nossa Senhora Aparecida no alto da torre.

O município conta com duas paróquias, uma católica a outra protestante. A paróquia Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Conceição de Ipanema) foi criada em 18 de novembro de 1955; a Paróquia Evangélica Luterana do Funil foi fundada em 1923.

Educação[editar | editar código-fonte]

Em 2007, segundo o IBGE, havia 645 matrículas no Ensino Fundamental. Sendo 219 na rede pública estadual e 496 na rede municipal. No pré-escolar havia 96. E no Ensino Médio, 136 matrículas.

Quanto ao quadro de docentes atuando no município, havia 49 lecionando para o Ensino Fundamental, 4 no Ensino pré-escolar e 19 no Ensino Médio. As escolas estão na cidade e nos povoados, são 7: Córrego Boa Vista, Córrego da Coluna, Córrego da Palha Branca, São Barnabé, Alto São Luís e São Geraldo. Há apenas uma escola estadual, a Escola Estadual Governador Juscelino Kubitschek. As demais são municipais.

Política[editar | editar código-fonte]

O município possui um eleitorado de 3.526 (segundo o IBGE/2007). Em 2012, o prefeito é Willfried Saar (PR) e a vice é Simone Marques da Silva.A câmara é composta por 9 vereadores.

Economia[editar | editar código-fonte]

As atividades econômicas predominantes são a pecuária e a cafeicultura. Área empregada em estabelecimentos agropecuários são 21.775 hectares. Sendo 3.438 área de lavouras permanentes. As criações de animais são bovinos (12.161 cabeças), caprinos, ovinos (68), suínos (656) e aves (8.730). A produção de leite de vaca é 4.724 litros e produção de 19.000 dúzias de ovos de galinha.

A empregabilidade é baixa. Na cidade, os empregos estão no comércio e no setor público (Município e Estado). Há serviços financeiros oferecidos por dois bancos: SICOOB Credicaf, Bradesco e Caixa Econômica.

Os serviços representam 10.088 do PIB, a agropecuária 4.519 e finalmente a indústria, 1. 138. A participação no PIB dos municípios é de 4.250.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em Conceição de Ipanema, há um hospital e uma unidade básica de saúde. Há 7 estabelecimentos de saúde no município. No hospital São Geraldo há atendimento básico e de emergência, com 25 leitos para internação.

Lista de Prefeitos[editar | editar código-fonte]

Mandato Prefeito e vice-prefeito

vereadores

31.05.1955

a

31.01.1959

Antenor Heringer / José de Oliveira

1. Aristides Ramos Balmant - Presidente da Câmara

2. Antônio Rodrigues Travassos (Tonico Travassos) - Vice-presidente

3. Cecília da Silva Matta - Secretária

4. Amaro José de Oliveira

5. Avelino Horsth

6. Joel Bonifácio Gomes

7. Dair Luiz de Souza

8. Wallfrid Saar - Funil

9. Wilson Tanos Abdalla

31.01.1959

a

31.01.1963

Geraldo de Barros / Obed Ribeiro

1. Quirino Balmant - Presidente da Câmara

2. Julião de Araújo - Vice-presidente

3. Édson Evangelista de Oliveira - Secretário

4. Aquiles Rodrigues Costa

5. José Ferreira Leal (Zezinho Daniel)

6. Itamar de Oliveira

7. Wilson Ambrósio Trindade

8. Willy Arnold Kaizer - Funil

9. Daniel Xavier da Costa - Tigre

31.01.1963

a

31.01.1967

Obed Ribeiro / Geraldo de Barros

1. Pastor Benjamim Cândido do Bem - Presidente da Câmara

2. José Ferreira Leal (Zezinho Daniel) - Vice-presidente - Cobrador

3. Manoel Antônio de Lima (Nenzim Lima) - Secretário - Cobrador

4. Pedro Fontoura de Moraes

5. Alaídes Alves de Castro

6. Willy Arnold Kaizer - Funil

7. Dilardo Silva

8. Alzerino Antônio da Silva

9. Lorival Soares

31,01.1967

a

31.01.1971

Geraldo de Barros / Sebastião Luís da Matta Júnior (Tatão Matta)

1. Obed Ribeiro - Presidente da Câmara

2. Pastor Benjamim Cândido do Bem - Vice-presidente

3. Daniel Xavier da Costa - Secretário - Tigre

4. José Ferreira Leal (Zezinho Daniel) - Cobrador

5. Francisco Cornélio da Costa (Chico Dinor)

6. Joel Nantes - Tigre

7. Esmael Rodrigues Alves

8. Alzerino Antônio da Silva - Angelim

9. Pedro Fontoura de Moraes

31.01.1971

a

31.01.1973

Obed Ribeiro / Pedro Fontoura de Moraes

1. Lorival Soares - Presidente da Câmara

2. Altivo Saldanha Marinho - Vice-presidente

3. Sebastião Correia da Silva (Sebastião do Alzerino) - Secretário

4. Eurides José de Souza

5. Manoel Antônio de Lima (Nenzim Lima)

6. Francisco Cornélio da Costa (Chico Dinor)

7. Antônio Rodrigues Neto (Tota Rodrigues)

8. Sebastião Saturnino do Prado - São Geraldo

9. Pastor Benjamim Cândido do Bem

31.01.1973

a

31.01.1977

Geraldo de Barros / Aristides Ramos Balmant

1. Eurides José de Souza - Presidente da Câmara

2. Josias Carvalho de Almeida - Vice-presidente

3. Vigilato Martins da Costa - Secretário

4. José Pereira de Lacerda

5. Sebastião Saturnino do Prado - São Geraldo

6. José Olímpio Filho - Piabanha/Cobrador

7. Raimundo Nolasco da Cunha - Cobrador

8. Wallfrid Saar - Funil

9. Antônio Prata Sobrinho

31.01.1977

a

31.01.1983

José Pereira de Lacerda / Eurides José de Souza

1. Altivo Saldanha Marinho - Presidente da Câmara

2. Adney Paulo de Arantes - Vice-presidente

3. Vigilato Martins da Costa - Secretário

4. Sebastião Saturnino do Prado - São Geraldp

5. Joaquim de Oliveira (Joaquim Jacinto) - Angelim

6. Luiz Borel Sobrinho

7. Josias Carvalho de Almeida

8. Izolino Feitoza (Neném Flor)

9. Sebastião Rodrigues de Oliveira (Tatão Bilico) - Mexerico

31.01.1983

a

31.01.1988

Geraldo de Barros - 31.01.83 a 12.06.1987 (dia de sua morte) / Altivo Saldanha Marinho

Altivo Saldanha Marinho - 17.06.1987 a 31.12.1988

1. Gumercino Inácio de Assis - Presidente da Câmara

2. Raimundo Nolasco da Cunha - Vice-presidente

3. Sebastião Rodrigues de Oliveira (Tatão Bilico) - Secretário - Mexerico

4. Adriel Rodrigues Ferraz - Angelim

5. Joaquim de Oliveira (Joaquim Jacinto) - Angelim

6. Gedalias Luiz da Silva (Seu Gidim) - Tigre

7. Manoel Pereira da Costa (Manoel Xavier) - Tigre

8. Pedro Fontoura de Moraes

9. Izolino Feitoza (Neném Flor)

31.01.1989

a

31.12.1992

José Pereira de Lacerda (PDC) / Antônio Rodrigues Neto (Tota Rodrigues) (PFL)

1. Célio Simão da Costa (PFL) - Presidente da Câmara

2. Gumercino Inácio de Assis (PFL) - Vice-presidente

3. Ademar Dutra (PFL) - Secretário

4. João Floriano de Assis (PFL) - São Luiz

5. Joaquim de Oliveira (PFL) (Joaquim Jacinto)

6. Adauto Alves Aleixo (PT) - São Barnabé

7. Germano Saar (Manim) (PFL)

8. Sebastião Saturnino do Prado (PMDB) - São Geraldo

9. Adney Paulo de Arantes (PFL)

01.01.1993

a

31.12.1996

Altivo Saldanha Marinho / Célio Simão da Costa (PFL)

1. Germano Saar (Manim) - Presidente da Câmara (PFL)

2. Adauto Alves Aleixo - Vice-Presidente (PFL) - São Barnabé

3. Nirley Roberto de Carvalho - Secretário (PFL)

4. Joaquim Pereira Diniz (PT) (Joaquim Lauriano) - São Geraldo

5. Ademar Dutra (PFL) - São Barnabé

6. Adney Paulo de Arantes (PFL)

7. João Floriano de Assis (PFL) - São Luiz

8. Cléber Cordeiro de Miranda (PT) (Cléber Póvoas)

9. Adenir Armando (PFL) (Nilim Armando) São Geraldo

01.01.1997

a

31.12.2000

Gottfrid Kaizer (PT) (Frit Kaizer) / Moysés Raymundo de Lacerda (PSB)

1. Manoel Pereira da Costa (Manoel Xavier) (PSDB) - Presidente da Câmara

2. Fábio Cornélio da Costa (PSDB) - Vice-presidente

3. José Geraldo de Oliveira (PT) - Secretário - São Luiz

4. Adauto Alves Aleixo (PSB)

5. Ademar Dutra (PFL) - São Barnabé

6. Germano Saar (PFL)( Manim )

7.Nirley Roberto de Carvalho (PFL) - Piabanha

8. Joaquim Pereira Diniz (Joaquim Laureano) (PFL) - São Geraldo

9.João Pires (PT) (João Veim)

01.01.2001

a

a

31.12.2004

Altivo Saldanha Marinho / Célio Simão da Costa (PFL)

1. Dionésio da Paz Pinheiro (PPS) - São Geraldo - Presidente da Câmara

2. Adney Paulo de Arantes (PFL)

3.Cléber Cordeiro de Miranda (Cléber Póvoas)

4. Geraldo Magela Lopes Malta (PPS) (Geraldinho)

5. Adalto Alves Aleixo (PSB)

6. Manoel Pereira da Costa (Manoel Xavier) (PT)

7. Ademar Dutra (PFL) - São Barnabé

8. Deuzedino Lopes de Faria (PSB)

9.Oscar de Paula Xavier (PPS) - Tigre

01.01.2005

a

31.12.2008

Gottfrid Kaizer (Frit Kaizer) (PT) / Willfried Saar (PL)

1. Adauto Alves Aleixo (PSB) - Presidente da Câmara

2 .Deuzedino Lopes de Faria (PSB) - Vice-presidente

3. Fabiane Costa Anacleto (PP)

4.Samuel Lopes de Lima (PP)

5. Dionésio da Paz Pinheiro (PP) - São Geraldo

6.Cléber Cordeiro de Miranda (Cléber Póvoas) (PT)

7. Osmar Menezes Martins (Osmarim) (PT) - São Luiz

8.Djalma Rodrigues de Souza (PT) - São Geraldo

9. Ademar Dutra (PFL) - São Barnabé

01.01.2009

a

31.12.2012

Willfried Saar (PR) / Simone Marques da Silva (PSB)

1. Adauto Alves Aleixo (PSB) - Presidente da Câmara

2. Manoel Pereira da Costa (Manoel Xavier) (PT) - Vice-presidente

3. João Paulo de Oliveira Schimit (PSB)

4. Vandelir Ricardo Braun (PT) - São Luiz

5. Samuel Lopes de Lima (PP)

6. Patrícia C. M. Marinho (PFL)

7. Gilmar Henrique - São Barnabé

8. Joacir de Oliveira Costa - (Cirico) (PDT)

9. Ademar Dutra - (PFL) - São Barnabé

01.02.2013

a

31.12.2016

Willfried Saar (PR) / Simone Marques da Silva (PSB)

1. Gilmar Henrique - Presidente da câmara - São Barnabé

2. Paulo Sérgio de Souza Freitas - Vice-presidente

3. Arílton J. Rodrigues (Toba) - Piabanha

4. Samuel Lopes de Lima

5. Vandelir Ricardo Braun - São Luiz

6. João da Mata Ferreira

7. Odair José A. Emídio - São Luiz

8. Hudson Luiz Alves - Angelim

9. Manoel Pereira da Costa (Manoel Xavier)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

ANACLETO, Maria Elza Rodrigues & TEIXEIRA, Rafael Anacleto. A história de Conceição de Ipanema.Ipanema: Centro Universitário de Caratinga, 2008.

CASTRO, Josiana Lopes de, & SILVA, Verônica do Nascimento e. A influência dos costumes alemães na região de Conceição de Ipanema - MG. Ipanema: Centro Universitário de Caratinga, 2008.

Secretaria da Cultura em 1 de Outubro de 1999

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. a b Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.