Chalé (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Chalé
Bandeira de Chalé
Brasão de Chalé
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de março
Fundação 1 de março de 1963 (56 anos)
Gentílico chaleense
Lema Deus, união, trabalho
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Amparo[1]
CEP 36985-000 a 36989-999[2]
Prefeito(a) Carlos Rodrigues da Silva (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Chalé
Localização de Chalé em Minas Gerais
Chalé está localizado em: Brasil
Chalé
Localização de Chalé no Brasil
20° 02' 38" S 41° 41' 16" O20° 02' 38" S 41° 41' 16" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008 [3]
Microrregião Manhuaçu IBGE/2008 [3]
Municípios limítrofes Lajinha, Conceição de Ipanema, São José do Mantimento, Durandé, Ipanema (Minas Gerais)
Distância até a capital 361 km
Características geográficas
Área 212,513 km² [4]
População 5 823 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 27,4 hab./km²
Altitude 370 m m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,720 alto PNUD/2000 [6]
PIB R$ 35 160,568 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 6 268,60 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.chale.mg.gov.br
Câmara www.camara-chale.webnode.com

Chalé é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2016 era de 5.823 habitantes.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo deve-se à existência de um chalé de madeira no povoado em 1929. A palavra vem do francês chalet.

História[editar | editar código-fonte]

No século XIX, existia dentro município de Manhuaçu um povoado chamado São Domingos do Rio José Pedro. Em 1929, o povoado mudou o nome para Chalé por causa da existência de um chalé de madeira na localidade. Em 1938, ao ser criado o município de Lajinha, Chalé (Minas Gerais) é transferido de Manhuaçu para ele e, em 1963, veio a sua própria emancipação. O primeiro prefeito foi Juventino de Paula Gomes.

Religião[editar | editar código-fonte]

A região é caracterizada pela presença de católicos e evangélicos. A Igreja Católica se faz representar pela Paróquia Nossa Senhora do Amparo (Chalé). Existem também cristãos protestantes (evangélicos), e minorias de outras religiões.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade possui uma faculdade, um polo de educação à distância da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra).

Distritos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 16. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2016 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.