Chapada Gaúcha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Chapada Gaúcha
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Chapada Gaúcha
Bandeira
Brasão de armas de Chapada Gaúcha
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Chapada"
Gentílico chapadense[1]
Localização
Localização de Chapada Gaúcha em Minas Gerais
Localização de Chapada Gaúcha em Minas Gerais
Mapa de Chapada Gaúcha
Coordenadas 15° 18' 21" S 45° 37' 04" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[2] Montes Claros
Região imediata[2] São Francisco
Municípios limítrofes Januária, Formoso, Arinos, Urucuia, Pintópolis e São Francisco em Minas Gerais; e Cocos na Bahia
Distância até a capital 772 km[3]
História
Emancipação 21 de dezembro de 1995 (25 anos)[4]
Aniversário 25 de julho[4]
Administração
Distritos
Prefeito(a) Jair Montagner (PSB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 3 255,189 km²
População total (estimativa IBGE/2019) [1] 13 680 hab.
Densidade 4,2 hab./km²
Clima semiárido (BSh)[6]
Altitude 870 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 38689-000 a 38689-999[7]
Indicadores
IDH (PNUD/2010) [8] 0,635 médio
PIB (IBGE/2017) [9] R$ 182 527,96 mil
PIB per capita (IBGE/2017) R$ 14 072,00
Outras informações
Padroeiro(a) Santo Agostinho[10]
Sítio www.chapadagaucha.mg.gov.br (Prefeitura)
www.chapadagaucha.mg.leg.br (Câmara)

Chapada Gaúcha é um município brasileiro no estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se no norte mineiro e sua população estimada em 2019 era de 13 680 habitantes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Colonização[editar | editar código-fonte]

O município de Chapada Gaúcha, antiga Vila dos Gaúchos, teve seu início de povoamento no ano de 1976, quando chegaram os primeiros moradores oriundos do Rio Grande do Sul, pelo projeto Projeto de Assentamento Dirigido à Serra das Araras (PADSA), que integrava os municípios de Formoso, Arinos, Januária, São Francisco e o povoado de Vila dos Gaúchos.[11]

Em 1994, em plebiscito na Vila dos Gaúchos para escolha do nome do novo Distrito, os mais votados foram Novo Horizonte, Chapada Gaúcha e Serra Gaúcha. Como já havia outros Distritos com a denominação Novo Horizonte, prevaleceu o segundo: Chapada Gaúcha. Neste mesmo ano, a Câmara Municipal de São Francisco aprovou a Lei nº 1523 de 19 de dezembro de 1994, que criou o novo Distrito de Chapada Gaúcha, tendo seu território desmembrado do Distrito remanescente de Serra das Araras. Em 28 de Janeiro de 1995, foi instalado o Distrito de Chapada Gaúcha, na antiga Vila dos Gaúchos; neste mesmo ano, começou o processo de emancipação do novo distrito.

Emancipação - década de 1990[editar | editar código-fonte]

Em fato inédito no estado de Minas Gerais, este foi o único povoado que virou Distrito e Município no mesmo ano, criado pela Lei 12.030 de  21 de dezembro de 1995, quando se juntaram os Distritos de Chapada Gaúcha e Serra das Araras, criando a Chapada Gaúcha,[4] o mais novo município do Grande Sertão Veredas, tendo o Distrito de Serra das Araras como Distrito.

Em 1996, houve a primeira eleição municipal e em 1º de Janeiro de 1997 instalou-se a primeira administração.

A partir da promulgação da Lei Orgânica, em 7 de novembro de 1997, estabeleceu-se 25 de Julho para se comemorar o aniversário do município, por ser Dia do Agricultor (colono/trabalhador rural) e Dia do Motorista, devido ao município ser essencialmente agrícola.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[12] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Montes Claros e Imediata de São Francisco.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Januária, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Norte de Minas.[13]

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de junho de 2007 a dezembro de 2019,[14] a menor temperatura registrada em Chapada Gaúcha foi de 8,2 °C em 14 de julho de 2008, e a maior atingiu 38,4 °C em 22 de outubro de 2015. O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 134,8 milímetros (mm) em 4 de fevereiro de 2018.[15][16]

Política e administração[editar | editar código-fonte]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Rodovias e vias públicas[editar | editar código-fonte]

A rodovia BR-479 é a principal via de acesso ao município interligando Arinos, Chapada e Januária.

Economia[editar | editar código-fonte]

O município é essencialmente rural, portanto, a sua economia tem por base a agricultura extensiva, a produção e exportação de grãos, tais como: soja, capim e milho. Atualmente é o maior produtor de grãos de soja do norte de Minas, além de maior produtor nacional de sementes de forrageiras (capim). Isso faz com que muitos empregos sejam gerados no decorrer do ano, seja direta ou indiretamente.[18]

Outras fontes econômicas são o artesanato e cestarias realizados por moradores das comunidades próximas, e também o turismo cultural e ecocultural, vez que detém muitas áreas de conservação.

Moeda social

O município foi o primeiro do estado de Minas Gerais a criar uma moeda social, através do Banco Comunitário. A moeda recebeu o nome de "vereda", e foi lançada no ano de 2009.[19] A iniciativa foi desenvolvida para suprir a falta de instituições bancárias no município e foi muito importante para o fortalecimento da economia local. Mas, na medida que as instituições bancárias começaram a implantar unidades de atendimento no município, a moeda alternativa foi caindo em desuso, até cessar sua circulação em meados de 2015.[carece de fontes?]

Educação[editar | editar código-fonte]

O município fica entre os primeiros (mais precisamente em 3º entre 16 na micro-região), na relação Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade, com 97,8 %, segundo dados do IBGE/2010.

O município dispõe de duas instituições de ensino público, que são a Escola Municipal Santo Agostinho e a Escola Estadual Moacir Cândido. Quase todas as comunidades do município também dispõem de escolas estaduais.[carece de fontes?]

Esportes e lazer[editar | editar código-fonte]

O município de Chapada Gaúcha também promove o esporte Futebol, através do campeonato municipal de futebol, que ocorre todos os anos, com algumas equipes representando áreas do município e outras representando comunidades próximas, como por exemplo o Ribeirão de Areia, Buracos, Buraquinhos, e outros. Algumas equipes conhecidas são: Escolinha (Chap.), Jardim da Paz (Chap.), Novo Horizonte (Ribeirão), Ribeirão (Ribeirão).

As escolas públicas da região da Chapada também possuem bastante representatividade nos campeonatos esportivos intermunicipais e interestaduais, um exemplo são os Jogos Estudantis de Minas Gerais-JEMG. Alguns esportes em que se destacam são: Handebol, Futsal, Vôlei e Xadrez.

Ocasionalmente, o município, através da iniciativa pública em conjunto com a privada, promove vaquejadas, rodeios (eventos esportivos com animais) e entre outros, para entreter a população.

Festivais[editar | editar código-fonte]

O município é rico em história e cultura e, por essa razão, ao longo do ano são realizados vários eventos que contribuem para a continuidade das tradições. Esses eventos contribuem para a promoção da imagem da cidade. Alguns desses eventos estão listados abaixo:

Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas

O evento de maior importância, pelo peso cultural que nele está inserido, é o "Encontro dos Povos do Grande Sertão Veredas", que é uma festa Realizada sempre na segunda semana do Mês de Julho no município, com a duração de três dias, e tem o intuito de divulgar e conservar as tradições dos povos do sertão, também suas comidas típicas, danças de rodas, artesanatos, e muito mais. O encontro dos povos também recebe os caminhantes do "Caminho do Sertão" que é um caminho eco-literário que os caminhantes percorrem um percurso de Sagarana até o Parque Nacional Grande sertão Veredas 187 km feito a pé onde os caminhantes conhecem de perto esse Sertão rosiano e o povo que aqui ainda está. O evento reúne todo os povos da região nessa festa tradicional, que valoriza os costumes dos povos tradicionais numa grande festa de alegria e muito amor.[20]

Festa da Serra

Formalmente chamada por festa de Santo Antônio de Serra das Araras, o evento surgiu em decorrência do achado da imagem de Santo Antônio em uma gruta denominada gruta do coração. Surgindo assim a Romaria de Santo Antônio do distrito de Serra das Araras. A aproximadamente 200 anos acontecem as romarias oriundas de diversas cidades que vêem, a pé, a cavalo, ônibus, carro e moto, com a intenção de participar dos festejos. Realizada no dia do seu padroeiro em 13 de junho, feriado municipal, uma festa e romaria religiosa, no período de 09 a 14 de junho, reunindo aproximadamente mais de 20 mil pessoas. A povoação do distrito de Serra das Araras teve início no final do século XVIII e princípio do século XIX, por moradores da família “Bito”, descendentes de escravos vindos da região de Tremedal (hoje Monte Azul/MG). A romaria por ser considerada a maior festa religiosa da região, foi registrada como patrimônio cultural imaterial pelo conselho municipal de patrimônio cultural de Chapada Gaúcha. Durante a festa, após a cerimonia religiosa, é organizado pela administração shows com cantores renomados e regionais na quadra de eventos, sendo a maior festa do município, recebendo diversos turistas.[21]

Agrochapada

Devido a forte influência da agropecuária no município, eventos no segmento são cada vez mais frequentes. Vide a "Agrochapada", uma festa com exposições de animais, máquinas agrícolas, produtos do mesmo segmento e shows, que no ano de 2019 chegou a sua 3ª edição.[18]

Festival do Chopp

Tradicionalmente conhecido o Festival do Chopp de Chapada Gaúcha, é realizado desde 1997 sempre no mês de maio, é um evento com participação regional recebendo muitos adeptos, o evento aglomera cerca de 1.500 pessoas entre municípios e visitantes de outras cidades. A festa é promovida pela Sociedade Esportiva Santo Agostinho. As atrações do festival contam sempre com banda típica da região do Sul do Brasil tocando os ritmos da cultura alemã que garantem diversão a noite inteira.

Folia de Reis

A festa de Folia de Reis acontece entre os últimos dias de um ano e primeiros dias do outro, e se caracteriza por celebrar a Adoração dos Magos ao nascimento de Jesus. A caminhada e cantoria dos foliões acontece nas comunidades próximas, sendo elas: Buracos, Buraquinhos e Ribeirão de Areia. No último dia é realizada uma grande festa nas sedes das comunidades ou em casas de moradores.

Em decorrência do surto de COVID-19 no Brasil, com as determinações acerca do respeito ao distanciamento social, a maioria desses festivais não puderam ser realizados nos anos de 2020 e 2021, com exceção do Encontro dos Povos que no ano de 2020 ocorreu de forma virtual através do canal do evento na plataforma do Youtube.[carece de fontes?]

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade oferece várias opções turísticas::

Parque Nacional Grande Sertão Veredas

Dentre os atrativos do Parque estão: veredas diversas, variadas espécies de animais, como ema, tamanduá-bandeira, entre outras (algumas ameaçadas de extinção), mirante da Siriema, cachoeira e trilha do Mato Grande, encontro entre os rios Preto e Carinhanha (rio que divide os estados de Minas Gerais e Bahia), vereda do Santa Rita e encontro com o rio Preto.[22][23]

Parque Estadual Serra das Araras

O Parque é banhado pelos seguintes rios: Rio Pardo, Rio Catarina, Riacho Fundo, Ribeirão Vermelho, Ribeirãozinho. A fauna está bem representada por 32 espécies distribuídas em oito ordens de mamíferos, podendo-se destacar, onça sussuarana, lobo guará, veados, emas e tatu.

Reserva de Desenvolvimento Sustentável Veredas do Acari

Reserva que tem a finalidade de proteger e conservar o bioma cerrado na Bacia do Rio São Francisco e trazer benefícios as populações tradicionais que habitam o entorno da referida unidade de conservação ambiental, através do uso de áreas de uso sustentável no seu interior e ainda, a proteção da biodiversidade, dos aquíferos, a pesquisa do pequi, da fava d’anta e de outros frutos do cerrado, que são disponibilizados para extração pelas populações tradicionais do entorno, e a promoção da educação ambiental e ecoturismo.

Túmulo de Antônio Dó

O Túmulo é o local onde está depositado os restos mortais do baderneiro famoso Antônio Dó - está localizado cerca de 05 km do Distrito de Serra das Araras.[24][25]

Cachoeira Arara Vermelha

Com forte apelo natural e paisagístico a cachoeira arara vermelha desce por leito rochoso e estreito, por entre a vegetação típica do cerrado em quedas d'água sequenciais formando um véu de água de aproximadamente 3 metros de altura e uma piscina natural de águas cristalinas com ótimas condições de banho.[26]

Gruta do Coração

A gruta localiza-se no parque estadual de Serra das Araras no pé da serra. Sua formação de paredões de arenito é refúgio para diversas espécies ameaçadas de extinção como a arara-vermelha e a arara-canindé.[27]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Chapada Gaúcha». Consultado em 26 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2019 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). «Distâncias BH/Municípios». Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 21 de setembro de 2009 
  4. a b c Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Chapada Gaúcha - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 13 de junho de 2012. Cópia arquivada (PDF) em 26 de dezembro de 2019 
  5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Chapada Gaúcha - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 26 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2019 
  6. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Chapada Gaúcha (MG)». Consultado em 26 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2019 
  7. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  8. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 26 de dezembro de 2019. Arquivado do original (PDF) em 8 de julho de 2014 
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2017». Consultado em 26 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2019 
  10. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 23. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  11. SIMON, P. A diáspora do povo gaúcho. Brasília: Senado Federal, 2009. p. 75.
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 26 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2019 
  13. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 26 de dezembro de 2019 
  14. «Estação Meteorológica de Observação de Superfície Automática - Chapada Gaúcha». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 26 de dezembro de 2019 
  15. Sistema de Monitoramento Agrometeorológico (Agritempo). «Dados Meteorológicos - Minas Gerais». Consultado em 26 de dezembro de 2019 
  16. «Consulta Dados da Estação Automática: Chapada Gaúcha (MG)». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 26 de dezembro de 2019 
  17. «PROPOSTAS DE GOVERNO - JAIR MONTAGNER - PREFEITO[A] ELEITO[A] DE CHAPADA GAÚCHA - MG - JAIRZINHO - PREFEITO - SD / PDT / PSB / PTB / PT do B / PV / PPS / PRB - CHAPADA GAÚCHA - Política 2018 - Notícias - Chapada Gaúcha MG Candidatos a Prefeito em 2016». www.eleicoesepolitica.net. Consultado em 24 de julho de 2018 
  18. a b Exposição Agropecuária acontece em Chapada Gaúcha - G1 Vales MG - Catálogo de Vídeos, consultado em 6 de novembro de 2019 
  19. Minas, Estado de; Minas, Estado de (16 de junho de 2014). «Moeda social abastece a economia de duas cidades do interior de Minas». Estado de Minas. Consultado em 9 de novembro de 2019 
  20. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais - Eventos: ENCONTRO DOS POVOS DO GRANDE SERTÃO VEREDAS». www.minasgerais.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  21. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais - Eventos: FESTA DE SANTO ANTÔNIO EM CHAPADA GAÚCHA». www.minasgerais.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  22. «Parque Nacional Grande Sertão Veredas». Wikipédia, a enciclopédia livre. 30 de junho de 2019 
  23. «Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Parque Nacional Grande Sertão Veredas». www.icmbio.gov.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  24. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais». www.minasgerais.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  25. https://onorte.net/cultura/a-saga-de-antônio-dó-o-herói-bandido-1.522041
  26. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais». www.minasgerais.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 
  27. Gerais, Portal Minas. «Portal Minas Gerais». www.minasgerais.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Chapada Gaúcha
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.