Joaquim Felício

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o município. Para o jurista e político, veja Joaquim Felício dos Santos.
Município de Joaquim Felício
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 31 de agosto de 1963 (55 anos)
Gentílico feliciano
Prefeito(a) Eliana Colen (Solidariedade)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Joaquim Felício
Localização de Joaquim Felício em Minas Gerais
Joaquim Felício está localizado em: Brasil
Joaquim Felício
Localização de Joaquim Felício no Brasil
17° 45' 28" S 44° 10' 19" O17° 45' 28" S 44° 10' 19" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Central Mineira IBGE/2008 [1]
Microrregião Curvelo IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Bocaiuva, Buenópolis, Engenheiro Navarro, Francisco Dumont e Lassance
Distância até a capital 298 km
Características geográficas
Área 791,100 km² [2]
População 4 305 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 5,44 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,673 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 26 218,565 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 443,49 IBGE/2008[5]

Joaquim Felício é um município brasileiro do Estado de Minas Gerais. A cidade tem uma população de 4.305 habitantes, conforme Censo de 2010, distribuída em 2.216 homens e 2.089 mulheres. Situa-se na Latitude 17º45'27 S e Longitude 44º10'20 W. O município possui área de 794 mil m² e localiza-se a uma altitude média de 657 metros.

Faz divisas ao norte com os municípios de Bocaiúva e Engenheiro Navarro, a oeste com Francisco Dumont e Lassance, ao sul e a leste com Buenópolis. Dista 300 km de Belo Horizonte, e o acesso é através das rodovias BR 135 e BR 040.

História[editar | editar código-fonte]

Os fazendeiros João José da Rocha, Antônio Monteiro e Ranulfo Cândido de Aguiar, proprietários da Fazenda Tabua, foram os primeiros habitantes da localidade, fazenda esta, situada à margem esquerda do Riacho Embaiassaia, tendo ao fundo a Serra do Cabral.

A localidade começou a ficar em evidência, quando da inauguração da estação ferroviária da Estrada de Ferro Central do Brasil em 1921. Batizada inicialmente com o nome de Estação de Tábua. Próxima à "garganta do Cruzeiro", passou posteriormente a se chamar, Embaiassaia, devido ao córrego próximo. Em 1928, já tinha o nome atual, Joaquim Felício. Atualmente, o município vem crescendo culturalmente e seu turismo vem se abrangendo.

Emancipada do município de Buenópolis em 1º de março de 1963, a cidade surgiu ao pé da Serra do Cabral, tendo como principal atividade o extrativismo de seus recursos naturais (cristal de rocha).

O topônimo Joaquim Felício originou-se de homenagem a Joaquim Felício dos Santos, cidadão natural da cidade do Serro, político, escritor, professor e jurista.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O Município situado no centro-norte de Minas Gerais, é famosa por suas belas cachoeiras. A cachoeira do Boqueirão fica junto à cidade e é muito visitada. Outras, um pouco afastadas, como a Cachoeira do Barro e a Cachoeira de João Corrêa, são pouco conhecidas. Existem basicamente duas estações definidas: O verão, chuvoso entre os meses de novembro e março e a seca que pode durar até sete meses. Em Joaquim Felício fica parte do Parque Estadual da Serra do Cabral, criado em 2005. A Cidade possui acesso rodoviário pela BR 135 e ferroviário pela Rede Ferroviária, linha privatizada onde hoje somente é utilizada para transporte de cargas. Fica a 140 km ao sul de Montes Claros e a 120 km ao norte de Curvelo.

É dividida ao meio pelo ribeirão de nome Embaiassaia. É uma cidade bucólica, sendo grande parte da população constituida por aposentados.

A bandeira do município, entre uma planta de açúcar e uma de milho, o escudo tem acima dois morros da Serra do Cabral de onde desce em azul uma cachoeira, à esquerda há uma planta de tabaco, a sua direita uma de Sempre-Viva, abaixo a linha do trem, e acima um chifre de boi (representando o comércio de gado) e uma drusa de cristais.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.