Frutal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade. Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Frutal
Vista parcial da cidade

Vista parcial da cidade
Bandeira de Frutal
Brasão de Frutal
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 4 de outubro de 1887 (131 anos)
Gentílico frutalense
Lema Paz, trabalho, prosperidade
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Carmo[1]
CEP 38200-000 a 38209-999[2]
Prefeito(a) Maria Cecilia Marchi Borges (Ciça)[3] (PR)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Frutal
Localização de Frutal em Minas Gerais
Frutal está localizado em: Brasil
Frutal
Localização de Frutal no Brasil
20° 01' 30" S 48° 56' 27" O20° 01' 30" S 48° 56' 27" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba IBGE/2008[4]
Microrregião Frutal IBGE/2008[4]
Municípios limítrofes Campo Florido, Planura, Pirajuba, Comendador Gomes, Itapagipe, Fronteira, SP: Paulo de Faria, Orindiúva, Guaraci e Colômbia.
Distância até a capital 628 km
Características geográficas
Área 2 426,966 km² [5]
População 57 795 hab. IBGE/2015[6]
Densidade 23,81 hab./km²
Altitude 516 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,730 alto PNUD/2010 [7][8]
PIB R$ 1 119 966 mil IBGE/2011[9]
PIB per capita R$ 20 740,89 IBGE/2011[9]
Página oficial
Prefeitura www.frutal.mg.gov.br
Câmara www.camarafrutal.mg.gov.br

Frutal é um município brasileiro do interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se na microrregião de mesmo nome. A cidade é grande produtora de abacaxi, cana, grãos, além de ser um dos polos em educação do estado.

História[editar | editar código-fonte]

O nome Frutal é derivado de sua história devido ao tempo de sua fundação, ter riachos cheios de jabuticabas (frutas). Daí a origem de seu nome "Frutal".[10]

Cidade das Águas[editar | editar código-fonte]

Está sendo construído um condomínio temático que agrupa várias instituições estaduais, federais e internacionais com foco em pesquisa, educação e capacitação em águas. Da Cidade das Águas já está em funcionamento a Fundação UNESCO-HidroEX que é um organismo internacional com participação do Governo de Minas, Governo Federal e a chancela da UNESCO. O campus da UEMG-Universidade do Estado de Minas Gerais também já está instalado na cidade das águas.

Atualmente, após a extinção da Fundação UNESCO-Hidroex, o espaço onde está instalada a Cidade das Águas deve ganhar nova denominação, possivelmente Complexo UEMG, uma vez que a Universidade hoje é a responsável pela área.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2015, é de 57 795 habitantes. Considerada uma cidade média pequena. Sua área total é de 2.426,966 km² e a densidade demográfica é de 22,03 hab/km².

Limites[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Relevo e topografia[editar | editar código-fonte]

  • Altitude média: 516 m
  • Altitude máxima: 708 m - local: Serra do Sertãozinho
  • Altitude mínima: 390 m - local: Foz do Ribeirão São Mateus
  • Plano: 50%
  • Ondulado: 50%

Clima[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1978, 1980 a 1984 e de 1991 a 2013, a menor temperatura registrada em Frutal foi de 1,4 °C em 21 de agosto de 1965,[12] e a maior atingiu 41,3 °C em 30 de outubro de 2012.[13] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 164 milímetros (mm) em 27 de dezembro de 1982. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram 160,2 mm em 18 de março de 1998, 151,2 mm em 3 de janeiro de 1997, 147,2 mm em 1° de abril de 1995, 142,6 mm em 7 de fevereiro de 2013, 122 mm em 27 de janeiro de 1964, 115,4 mm em 3 de março de 1961, 108,8 mm em 29 de março de 1993, 106 mm em 7 de janeiro de 1983 e 100,8 mm em 16 de novembro de 1966.[14] Janeiro de 2003, com 566 mm, foi o mês de maior precipitação.[15]

Dados climatológicos para Frutal
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38,9 39,4 38 37,5 34,9 34,7 35,3 38 40,6 41,3 40,4 39,8 41,3
Temperatura máxima média (°C) 31,2 31,8 31,5 31,5 29 29 29,4 31,7 32,3 33,1 32 31,4 31,2
Temperatura média compensada (°C) 25,6 25,8 25,5 24,8 22 21,3 21,4 23,5 24,9 26,1 25,8 25,6 24,4
Temperatura mínima média (°C) 21,6 21,5 21,2 19,7 16,6 15,4 15,3 16,9 19,1 20,7 21 21,5 19,2
Temperatura mínima recorde (°C) 17,2 17 12,8 7,6 4,7 3,6 3 0,2 7,6 13 12,6 14 0,2
Precipitação (mm) 325,1 209,8 209,8 78,7 38,6 20 9,4 16,3 65,4 110 157,8 232,6 1 473,5
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 18 14 13 6 4 2 1 2 5 8 11 16 100
Umidade relativa compensada (%) 78,6 76 76 69,1 76,9 64,4 58,8 52,4 57,4 62,3 69 76,5 67,4
Horas de sol - 184,8 215,4 236,4 236 250,1 256,7 268 217,4 215,9 203,7 182,9 -
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[16] recordes de
temperatura: 01/01/1961 a 31/08/1978, 01/02/1980 a 30/12/1984 e 01/01/1991 a 27/05/2013)[12][13]

Economia[editar | editar código-fonte]

A base econômica é a agropecuária e a cana-de-açúcar. Também se destaca na produção de abacaxi (terceira maior produtora do país), grãos (em especial soja e milho) e na pecuária leiteira.

Ensino superior[editar | editar código-fonte]

O município de Frutal apresenta as seguintes instituições universitárias:

UEMG: Universidade do Estado de Minas Gerais com os cursos:

FAF: Faculdade Frutal com os cursos:

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 9. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. https://www.eleicoes2016.com.br/cica-pr-mg/
  4. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  6. «Estimativas populacionais para os municípios brasileiros em 1 de julho de 2014». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  7. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013 
  8. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). «Perfil do município: Frutal, MG». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  9. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2011». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  10. «Breve histórico». Câmara municipal de Frutal / Diagnóstico Municipal de Frutal – elaborado pelo SEBRAE-MG. Consultado em 5 de maio de 2013. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2013 
  11. Azevedo-Santos, Valter M.; Coelho, Paula N.; Deprá, Gabriel de Carvalho; Azevedo-Santos, Valter M.; Coelho, Paula N.; Deprá, Gabriel de Carvalho (2018). «Ichthyofauna of the Ribeirão Frutal and tributaries, upper Rio Paraná basin, Minas Gerais, Southeastern Brazil». Biota Neotropica. 18 (3). ISSN 1676-0603. doi:10.1590/1676-0611-bn-2018-0517 
  12. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Frutal». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 17 de maio de 2015 
  13. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Frutal». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 17 de maio de 2015 
  14. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Frutal». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 17 de maio de 2015 
  15. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Frutal». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 17 de maio de 2015 
  16. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 29 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.