Modelos (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cover Girl (filme))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cover Girl
No Brasil Modelos
Em Portugal Modelos
 Estados Unidos
1944 •  cor •  107 min 
Direção Charles Vidor
Roteiro Erwin S. Gelsey
Virginia Van Upp
Marion Parsonnet
Paul Gangelin
John H. Kafka
Elenco Rita Hayworth
Gene Kelly
Phil Silvers
Género filme de comédia
filme musical
filme romântico
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Cover Girl (bra/prt: Modelos)[1][2] é um filme de comédia musical estadunidense de 1944, realizado por Charles Vidor para a Columbia Pictures.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Uma dançarina de uma discoteca do bairro norte americano do Brooklyn ganha um concurso para posar para a capa de uma famosa revista, sem saber que o dono da mesma tinha sido apaixonado pela sua avó.

A sua vida de repente muda e ela começa a integrar-se na alta sociedade, sendo cortejada por um homem rico que mais tarde pede-a em casamento. Encantada com todo o glamour que a cerca, ela esquece quem realmente ama.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Números musicais[editar | editar código-fonte]

Cover Girl marca a primeira colaboração no cinema de Jerome Kern e Ira Gershwin [3]:

  • "The Show Must Go On" (Kern - música, Gershwin - letra)
  • "Who's Complaining?" (Kern, Gershwin)
  • "Sure Thing" (Kern, Gershwin)
  • "Make Way For Tomorrow" (Kern, Gershwin, E.Y. Harburg - letra)
  • "Put Me to the Test" (Kern, Gershwin)
  • "Long Ago (and Far Away)" (Kern, Gershwin)
  • "Poor John" (Henry E. Pether - música, Fred W. Leigh -letra)
  • "Alter-Ego Dance" (Kern)
  • "Cover Girl (That Girl on the Cover)" (Kern, Gershwin)

Produção[editar | editar código-fonte]

Columbia Pictures pretendia originariamente utilizar o astro da Warner Bros. Dennis Morgan para protagonizar Cover Girl, mas quando o projeto de Gene Kelly para a MGM, Dragon Seed, foi adiado, ele foi emprestado.[3] O chefe de produção da Columbia, Harry Cohn, era de início contrário a ter Kelly no filme, mas o produtor para convencer o ator, havia prometido que ele poderia coreografar os números musicais, sem contudo ter sido autorizado.[4]

A Columbia deu a Kelly quase que o completo controle do filme, e muitas das ideias dele contribuíram para que a produção obtivesse um sucesso duradouro. Ele removeu muitas das paredes acústicas do palco, para que pudesse juntamente com Hayworth e Silvers dançar ao longo da rua em uma única tomada. Ele também usou um truque cinematográfico para que aparentasse dançar com seu reflexo no espelho, no número "Alter-Ego Dance", usando de "sobreposição" para dar ao seu "duplo" uma transparência fantasmagórica. Kelly, juntamente com Stanley Donen, idealizou sua coreografia.[3] Os historiadores de cinema consideram Cover Girl como o momento em que Kelly acertou seu passo num musical que prenunciava o seu melhor no futuro.[5]

Foi o quarto musical de Rita Hayworth: os dois primeiros tivera como parceiro Fred Astaire.[4] A voz da atriz foi dublada para cantar, por Martha Mears.[3]

Cover Girl foi o primeiro musical da Columbia em Technicolor [3] e a primeira vez do compositor Arthur Schwartz como produtor. O filme foi um grande sucesso e tornou astros tanto Hayworth como Kelly. Esse êxito de Cover Girl levou a MGM a prestar mais atenção a Kelly e lhe permitiu criar seus próprios números de dança no filme seguinte, Anchors Aweigh de 1945, que estrelou com Frank Sinatra. A Columbia comprou os direitos de Pal Joey, que Kelly estrelara na Broadway, esperando repetir a parceria dele com Hayworth, mas a MGM recusou-se a cedê-lo. O filme foi realizado com Sinatra como o protagonista.[4]


Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Modelos». Brasil: CinePlayers. Consultado em 27 de novembro de 2018 
  2. «Modelos». Portugal: CineCartaz. Consultado em 27 de novembro de 2018 
  3. a b c d e "Notes" em TCM.com
  4. a b c Landazuri, Margarita. "Cover Girl" (article) on TCM.com
  5. Hess, Earl J.; Dabholkar, Pratibha A. (2009). Singin’ in the Rain: The Making of an American Masterpiece. Lawrence, Kansas: University Press of Kansas. p. 33. ISBN 978-0-7006-1656-5 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.