David Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde 2009) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
David Cardoso
Marisa Woodward e David Cardoso (à direita) em cena do filme A infidelidade ao alcance de todos, 1972. Arquivo Nacional
Nascimento 9 de abril de 1943 (76 anos)
Maracaju, Mato Grosso do Sul
Nacionalidade brasileiro

David Cardoso (nome artístico de José Darcy Cardoso, Maracaju, 9 de abril de 1943) é um ator brasileiro. Sua filha, Tallyta Cardoso, é atriz.[1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Desde jovem interessa-se muito por cinema. Em 1963 mudou-se para São Paulo e inicia-se primeiro na técnica, trabalhando como continuista e diretor de produção na Pam Filmes, empresa criada por Amácio Mazzaropi, um dos mais importantes atores cômicos do Brasil. E é exatamente num desses filmes, mais precisamente em O Lamparina, em 1963, que estreia como ator, fazendo uma pequena ponta. Sua estreia oficial acontece em 1966, no filme Corpo Ardente, de Walter Hugo Khouri.

Chega ao estrelato em 1971 em A Moreninha (1970), filme de Glauco Mirko Laurelli baseado no romance homônimo de Joaquim Manuel de Macedo. Em 1973 funda a Dacar Produções Cinematográficas, produtora de quase todos os seus filmes subsequentes. Estreia na direção em 1977 no filme "Dezenove Mulheres e Um Homem".

Como ator, participa de mais de quarenta filmes e da novela O Homem Proibido em 1982 na Rede Globo onde era o protagonista sendo motivos de protesto do público conservador devido sua passagem marcante pelo cinema da Pornochanchada. Entre os filmes destacam-se Noite Vazia (1964), Amadas e Violentadas (1975) e O Dia do Gato (1988). Colaborou em peças teatrais como O menino do polegar verde (1973) de Oscar Felipe. E alguns atores da época , como Sergio Francisco , Antônio de Oliveira (Tunico), Celio Matheus e Lazinho entre Outros.

É pai do também ator David Cardoso Júnior.

Atualmente vive em Mato Grosso do Sul, em sua fazenda no Pantanal.

Trabalhos como ator de cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1963 O lamparina rapaz da fazenda
1964 Meu Japão Brasileiro
Noite Vazia Rapaz desavisado
Vidas Estranhas Enfermeiro
1966 Corpo Ardente Sobrinho [2]
1967 Férias no Sul Celso
1968 Agnaldo, perigo à vista Baby
1970 A Moreninha Augusto
Os Maridos Traem... e as Mulheres Subtraem Johnny Aleluia
Se Meu Dólar Falasse Gustavo
1971 A Herança Augusto
A Infidelidade ao Alcance de Todos Caito
Quando as mulheres paqueram
1972 Corrida em busca do amor Ronaldo
Sinal vermelho - as fêmeas Nivaldo[3]
1973 Caingangue, a pontaria do diabo Caingangue
Trindade… é meu nome Trindad
1974 A Ilha do Desejo Gilberto
Sedução Omar
Caçada Sangrenta Nequinho
1976 Amadas e Violentadas Leandro
Possuída pelo Pecado André Albino de Souza
1977 Dezenove Mulheres e Um Homem Rubens
1978 Bandido, Fúria do Sexo Teo
1979 Desejo Selvagem Tigre
E agora José? - tortura do sexo
O amante de minha mulher André
O Guarani Peri
1980 Corpo Devasso Beto
1981 Pornô! Romano
As Seis Mulheres de Adão Adão
1982 A Noite das Taras 2
1983 A Freira e a Tortura Delegado
Caçadas Eróticas Ricardo
Corpo e alma de mulher
1984 Tentação na Cama Roberto
1985 Estou com Aids
Novas Sacanagens do Viciado em C...
1988 O Dia do Gato Gato
1998 A Hora Mágica Delegado Bandeira
2013 Corpo Presente
2016 Histórias de Alice Castilho/Alfredo

Trabalhos como ator de TV[editar | editar código-fonte]

Trabalhos como diretor[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Biografía de David Cardoso página do Museu Mazzaropi
  2. «Corpo Ardente». Cinemateca Brasileira. Consultado em 18 de junho de 2018 
  3. Cinemateca Brasileira, Sinal vermelho - As fêmeas [em linha]

Bibliografía[editar | editar código-fonte]

  • RAMOS, Fernão & MIRANDA, Luiz Felipe (2000). «Cardoso, David». Enciclopédia do cinema brasileiro. [S.l.]: Senac. ISBN 85-7359-093-9 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.