Deep Space Climate Observatory

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
DSCOVR

Deep Space Climate Observatory (DSCOVR) (anteriormente conhecido como Triana, extra-oficialmente conhecido como GoreSat[1]) é um satélite artificial de observação da Terra e do clima espacial da NOAA, lançado pela SpaceX em um veículo de lançamento Falcon 9 em 11 de fevereiro de 2015, a partir do Centro Espacial John F. Kennedy, em Cabo Canaveral, Flórida, Estados Unidos.[2]

Ele foi originalmente desenvolvido como um satélite da NASA, proposto em 1998 pelo então vice-presidente Al Gore para o propósito de observar o planeta Terra. Ele está em uma órbita há 1,5 milhão quilômetros da Terra, para monitorar a condição variável do vento solar, fornecer avisos antecipados de aproximações de ejeções de massa coronal e observar fenômenos na Terra, incluindo mudanças na camada de ozônio, aerossóis, poeira e cinzas vulcânicas, a altura das nuvens, a cobertura vegetal e o clima. A sonda tem uma visão contínua do Sol e do lado iluminado da Terra. O satélite envia imagens sobre do planeta a cada duas horas e é capaz de processá-las mais rapidamente do que outros satélites de observação.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mellow, Craig (Agosto de 2014). «Al Gore's Satellite». Air & Space/Smithsonian. Consultado em 12 de dezembro de 2014 
  2. Boyle, Alan (10 de fevereiro de 2015). «SpaceX Scrubs Falcon 9's DSCOVR Launch (Again) Due to Winds». NBCNews. Consultado em 15 de fevereiro de 2015 
  3. Phillips, Ari (4 de fevereiro de 2015). «A Sneak Peek at NASA's New Satellite That has Been 16 Years in the Making». ThinkProgress 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Deep Space Climate Observatory
Ícone de esboço Este artigo sobre satélites é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.