Delfí Geli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Delfí Geli
Delfí Geli
Geli em 2015
Informações pessoais
Nome completo Delfí Geli i Roura
Data de nasc. 22 de abril de 1969 (50 anos)
Local de nasc. Salt, Espanha
Altura 1,81 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
1984–1986
1986–1987
Espanha CF Salt
Espanha UE Coma Cros
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1987–1989
1989–1991
1990–1992
1991–1992
1992–1994
1994–1999
1999–2000
2000–2003
2003–2005
Espanha Girona
Espanha Barcelona B
Espanha Barcelona
Espanha Albacete (emp.)
Espanha Albacete
Espanha Atlético de Madrid
Espanha Albacete
Espanha Alavés
Espanha Girona
20 (3)
65 (20)
1 (0)
32 (0)
71 (9)
139 (9)
23 (6)
100 (5)
60 (6)
Seleção nacional
1992–1993
2000–2002
Flag of Spain.svg Espanha
Catalunha Catalunha
4 (0)
2 (0)

Delfí Geli i Roura (Salt, 22 de abril de 1969) é um ex-futebolista profissional espanhol que jogava como zagueiro. Atualmente é presidente do Girona.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogou nas categorias de base do CF Salt e do UE Coma Cros entre 1984 e 1987, jogando como atacante[1]), ano em que profissionalizou-se no Girona, clube que defendeu por 2 temporadas.

Em 1989, assinou com o Barcelona, sendo remanejado ao time B dos Culés, pelo qual entrou em campo 65 vezes e fez 20 gols. Seu único jogo pela equipe principal foi em janeiro de 1990, contra o Oviedo.[2] Fora dos planos do Barcelona (embora tenha vencido a Copa del Rey de 1989-90), Geli foi emprestado ao Albacete em 1991, e nos Blancos virou zagueiro, onde permaneceria até o final da carreira. No total, foram 103 partidas e 9 gols com a camisa do Albacete, que vendeu o jogador para o Atlético de Madrid em 1994, sagrando-se campeão espanhol em 1995-96[3] e da Copa del Rey na mesma temporada.

Voltaria ao Albacete em 1999, jogando 23 partidas e balançando as redes 6 vezes. Em 2000 foi para o Alavés, ajudando o clube a ficar em décimo lugar em La Liga. No entanto, Geli foi lembrado por ter feito um gol contra na decisão da Copa da UEFA de 2000–01 que deu o título ao Liverpool,[4] faltando apenas 3 minutos para o término da prorrogação. Após 100 jogos e 5 gols, o zagueiro deixou o Alavés em 2003 e voltaria ao Girona, onde encerrou a carreira em 2005. Dez anos depois de sua aposentadoria, foi eleito presidente dos Blanquivermells, que na época jogavam a Segunda Divisão espanhola[5] .

Seleções Espanhola e Catalã[editar | editar código-fonte]

Geli atuou 4 vezes pela Seleção da Espanha, estreando em janeiro de 1992, contra Portugal.[6] Entre 2000 e 2002, realizou 2 jogos pela Seleção da Catalunha.[7]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Besa, Ramón (15 de janeiro de 1992). «La reconversión de Geli» [Geli's reconversion]. El País (em Spanish). Consultado em 10 de agosto de 2008 
  2. Astruells, Andrés (1 de fevereiro de 1990). «El tropiezo más inoportuno» [Poorly timed stumble]. Mundo Deportivo (em espanhol). Consultado em 9 de junho de 2016 
  3. G. Fuente, Chema (25 de maio de 2016). «20 años del 'Doblete' del Atlético de Liga y Copa» [20 years of Atlético's League and Cup ‘Double’]. Mundo Deportivo (em espanhol). Consultado em 17 de setembro de 2018 
  4. Winter, Henry (3 de setembro de 2003). «UEFA Cup Final: Liverpool hit treble top». The Daily Telegraph. Londres. Consultado em 14 de maio de 2007 
  5. Subirana, Maria Josep (9 de julho de 2015). «Delfí Geli, nuevo presidente» [Delfí Geli, new president]. Mundo Deportivo (em espanhol). Consultado em 8 de março de 2016 
  6. Miranda, José Carlos (16 de janeiro de 1992). «España no pasa de mediocre» [Spain can only be mediocre]. Mundo Deportivo (em espanhol). Consultado em 9 de junho de 2016 
  7. «Llistat jugadors de la selecció catalana» [List of Catalan national team players] (PDF) (em catalão). Federação Catalã de Futebol. Consultado em 2 de fevereiro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 19 de julho de 2011