Destroy All Humans!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Destroy All Humans!
Desenvolvedora(s) Pandemic Studios
Publicadora(s) THQ
Distribuidora(s) THQ
Produtor(es) Gordon Moyes
Escritor(es) Tom Abernathy
Compositor(es) Garry Schyman
Motor Havok
Plataforma(s) Playstation 2
Xbox
Série Destroy All Humans!
Data(s) de lançamento PlayStation 2 & Xbox
21 de junho de 2005,
  • EU 24 de junho de 2005
  • JP 22 de fevereiro de 2007
  • INT 15 de setembro de 2008
(XBL)
Gênero(s) Tiro em terceira pessoa, Ação
Modos de jogo Um-jogador
Classificação Permitido para maiores de 15 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 13 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Mídia Disco óptico, distribuição digital

Destroy All Humans!, ou simplesmente DAH!, é um jogo de Tiro em terceira pessoa em mundo aberto desenvolvido pela empresa australiana Pandemic Studios e publicado pela THQ no dia 21 de junho de 2005 para os videogames Playstation 2 e Xbox. Uma versão digital do game foi lançada para XBL em 15 de setembro de 2008. É o primeiro jogo da série Destroy All Humans!.

Em Destroy All Humans!, a história se passa nos anos 50 dos EUA em seis lugares fictícios. No jogo, o personagem principal é Cryptosporidium-137 (chamado de Crypto), um alienígena da raça Furon. A história - cheia de paródia à cultura pop, estilo de vida e política desse período - segue os seus esforços para coletar DNA humano e assumir o governo americano.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Destroy all Humans! é um jogo de mundo aberto jogado em terceira pessoa. O jogador usa armas e habilidades especiais para lutar contra inimigos, e pode andar, saltar; usar a nave ou o jetpack para navegar pelo mundo do jogo. Um dos objetivos do jogador é completar missões para progredir na história, e tal como outros jogos em mundo aberto, essas podem ser completadas segundo a vontade do jogador. Se o jogador cometer atos ilegais enquanto joga, poderá haver uma resposta pelas forças da autoridade. A respostas destas forças é medido por uma barra de "Wanted" (Procurado, em português); se o jogador continuar a cometer crimes ou se responde com agressão, a barra acumula estrelas, e os esforços das forças de autoridade para incapacitar o jogador tornam-se pro-ativos, bem parecido com Grand Theft Auto.

O modo história de Destroy all Humans! é jogado através de um protagonistas controlado pelo jogador; Cryptosporidium-137, um alienígena da raça Furon que vem para o planeta cumprir missões.

O jogo é apresentado em seis mundos abertos, com um pequeno mapa, em que o jogador pode percorrer livremente quando não está numa missão. Todos os mundos do jogo são inspirados em lugares reais; Turnipseed Farm (norte da Georgia), Rockwell (Roswell), Santa Modesta (Santa Monica), Area 42 (Área 51), Union Town (Pittsburgh) e Capitol City (Washington D.C.). O jogador também pode comprar melhorias para as armas e para a nave.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O Jogo começa com um alien da raça Furon, chamado Cryptosporidium 136 (clone nº 136) voando sobre sua nave no deserto, sua nave é atingida e ele fica gravemente ferido, ele então é capturado pelo exército, na presença do Presidente Huffman (na época do jogo seria Kennedy), General Armquist (lider do Exército dos Estados Unidos) e um misterioso vestindo preto (lider da Majestic), imediatamente Ortopox 13 (Cientista Furão maligno e de grande inteligência enviado para comandar as operações na terra) cria Cryptosporodium 137 e o manda para a terra para contactar os humanos. Ao chegar Crypto pousa sua nave em uma pequena fazenda, ele tenta falar com uma vaca, sem resposta, este decide ler a mente das vacas, apenas ouve mugidos, irritado, mata todas as vacas, ao sair de sua casa o fazendeiro se assusta e pede para sua esposa dar-lhe sua espingarda, ele tenta matar Crypto, mas é morto eletrocutado por Crypto, que usou seu Zap-o-Matic. Outros três fazendeiros morrem tentando matar Crypto, a esposa do fazendeiro, Martha, sai de sua casa e se depara com Crypto, assustada telefona para a policia local, ao chegar, os policiais se deparam com sua nave, sem demorar muito eles começam a atirar e Crypto, que os mata, Crypto entra em sua nave, e aniquila a fazenda, o Exército chega, mas Crypto, em sua nave, aniquila um grupo de soldados, seus caminhões, tanques e lança-mísseis, a Majestic chega ao local do acidente, mas não confronta Crypto. Crypto volta para a Nave Mãe.

Música[editar | editar código-fonte]

Destroy All Humans (Soundtrack)
Banda sonora de Garry Schyman, Dialog, The Crew Cuts, Junkie XL, Kelis & Timo Maas, The Elegants, The Chordettes, Walter Wanderley, Meat Beat Manifesto & Big Bopper
Lançamento 15 de novembro de 2005
[2]
Gravação Lakeshore Records
Género(s) Pop tradicional
Orquestral
Banda sonora de videojogos
Duração 41:02
Formato(s) CD, Distribuição digital

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Garry Schyman, Dialog, The Crew Cuts, Junkie XL, Kelis & Timo Maas, The Elegants, The Chordettes, Walter Wanderley, Meat Beat Manifesto & Big Bopper

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Electronic Gaming Monthly 7/10[3]
Eurogamer 7/10[4]
Game Informer 8/10[5]
GamePro 4.5 de 5 estrelas.[6]
Game Revolution C+[7]
GameSpot 7.5/10[8]
GameSpy 4 de 5 estrelas.[9]
GameTrailers 7.8/10[10]
GameZone (Xbox) 7.7/10[11]
(PS2) 7.4/10[12]
IGN 7/10[13]
OPM (US) 3 de 5 estrelas.[14]
OXM 8.5/10[15]
Detroit Free Press 3 de 4 estrelas.[16]
Maxim 8/10[17]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings (Xbox) 76.98%[18]
(PS2) 76.04%[19]
Metacritic (Xbox) 76/100[20]
(PS2) 74/100[21]

Destroy all Humans! teve uma recepção mista/positiva por parte dos críticos, obtendo nos sites de críticas agregadas GameRankings e Metacritic uma média de 76.98% e 76/100 para a versão Xbox e de 76.04% e 74/100 para a versão PS2.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]