Dewoitine D.520

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dewoitine D.520
Caça
Dewoitine D.520
Descrição
Tipo / Missão Caça, com motor a pistão, monomotor monoplano
País de origem  França
Fabricante SNCAM/SNCASE
Período de produção 1940-?
Quantidade produzida ~900
Primeiro voo em 2 de outubro de 1938 (81 anos)
Introduzido em janeiro de 1940
Aposentado em 1953
Tripulação 1
Especificações (Modelo: Dewoitine D.520C.1)
Dimensões
Comprimento 8,6 m (28,2 ft)
Envergadura 10,2 m (33,5 ft)
Altura 2,57 m (8,43 ft)
Área das asas 15,87  (171 ft²)
Alongamento 6.6
Peso(s)
Peso vazio 2 123 kg (4 680 lb)
Peso carregado 2 677 kg (5 900 lb)
Peso máx. de decolagem 2 785 kg (6 140 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão Hispano-Suiza 12Y-45 de doze cilindros em V refrigerado a líquido
Potência (por motor) 930 hp (694 kW)
Performance
Velocidade máxima 560 km/h (302 kn)
Alcance (MTOW) 1 250 km (777 mi)
Teto máximo 10 000 m (32 800 ft)
Razão de subida 14,3 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x canhão Hispano-Suiza HS.404 de 20 mm (0,787 in)
4 x metralhadoras MAC 1934 de 7,5 mm (0,295 in)
Notas
Dados de: Le Dewoitine D.520[nota 1] e Coleção Armas de Guerra - Aeronaves de Caça e Reconhecimento 1939-1945 Vol. 1

O Dewoitine D.520 foi um caça monoplano monomotor utilizado pela França durante a Segunda Guerra Mundial.

Alguns anos antes da Segunda Guerra Mundial a força aérea francesa estava equipada com aeronaves obsoletas, tanto a nível de reconhecimento, bombardeamento, como de caças. O Morane Saulnier MS.406 e o P-36 Hawk (comprados dos Estados Unidos para compensar a cadência de produção dos fabricantes franceses) formavam as principais unidades, apesar de terem performances muito inferiores às do Messerschmitt Bf-109 da Luftwaffe.

A esperança residia num caça, o Dewoitine D-520, o último modelo de uma série de caças criados por Émile Dewoitine. O protótipo levantou voo, em Setembro de 1938, às mãos de Marcel Doret, piloto de testes do construtor e campeão de acrobacias aéreas. Depois de alguns melhoramentos, surge a encomenda de vários milhares de exemplares para o estado-maior.

Caça exemplar da Força aérea francesa (Armee de L`Air) em Junho de 1940, o D-520, motorizado com apenas 800 cavalos, não teve tempo de prosseguir o seu desenvolvimento como os Spitfire ou os Bf-109, que duplicaram a potência em alguns anos. Após a rendição serviram na Força aérea de Vichy. Alguns serviram pela França Livre, atacando os nazis em retirada. Também foram usados pela Hungria, Roménia e Itália (Reggia Aeronautica).[1]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Notas

  1. Danel and Cuny 1966, pp. 225–226, 247, 256.

Referências

  1. Especificações do Dewoitine D.520C.1, extraida do livro Coleção Armas de Guerra - Aeronaves de Caça e Reconhecimento 1939-1945 Vol. 1 p.47. Ed. Abril, São Paulo, abril de 2010, 178 páginas. ISBN 978-85-7971-137-4

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Danel, Raymond e Jean Cuny. Docavia n°4: le Dewoitine D.520 (em francês). Paris: Editions Larivière, 1966.
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.