Dialeto árabe andalusino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Árabe andalusino
Falado em: Al-Ândalus, em composição caligráfica alarve, em verde e vermelho.png Alandalus
Total de falantes: Nativa:
Total:
Família: Afro-asiática
 Árabe andalusino
Códigos de língua
ISO 639-1: no
ISO 639-2: no
ISO 639-3: xaa
250px
Mapa cronológico mostrando a presença do Árabe (Arabic) na Península Ibérica

Árabe andalusino é uma variante da língua árabe, falado em Alandalus, regiões da Península Ibérica (atual Espanha e Portugal) sob o domínio muçulmano. Tornou-se uma língua extinta na Península Ibérica depois da expulsão dos Mouriscos que ocorreu um século após a Reconquista. O árabe andalusino ainda é usado na música em árabe andalusino e influenciou significativamente os dialetos de cidades como Fez, Rebate, Nedroma, Tremecém, Blida, Cherchell,[1] Tangier, Tetouan, etc. para a qual muitos andalusinos e moriscos fugiram. Ele também exerceu alguma influência sobre o moçárabe, castelhano (particularmente o dialeto andaluz), catalão e o dialeto árabe marroquino.

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 10 de fevereiro de 2012. Arquivado do original em 14 de fevereiro de 2009 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.