Árabe sírio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Árabe sírio
Falado em: Síria, Líbano, também Chipre, Palestina, Israel, Jordânia
Total de falantes: 35 milhões
Família: Afro-asiática
 Semítica
  Semítica ocidental
   Semítica central
    Semítica sul-central
     Árabe
      Árabe sírio
Escrita: Alfabeto árabe
Estatuto oficial
Língua oficial de: não há
Regulado por: não há
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: apc

O árabe sírio (em árabe: اللهجة السورية) é uma variante levantina do árabe falada na Síria. Na Síria há duas zonas dialetais mais significativas: a central, de Damasco a Hama, e a setentrional, na região de Alepo. No Leste, principalmente nos distritos de Al Hasakah, Ar Raqqah e Deir ez Zor, são faladas variantes do árabe iraquiano e do árabe do norte da Mesopotâmia, não considerados, porém, como variantes do árabe sírio.

Pode ser considerado um dialeto do árabe, sendo uma mistura desta língua com o persa.

As características que bem identificam o árabe sírio e que também no se encontram no árabe libanês e no árabe palestino urbano estão:

  • pronúncia do -ah final como "é";
  • pronúncia do qaf como oclusiva glotal, de maneira semelhante ao árabe egípcio, único dos árabes levantino e egípcio.

Escrita[editar | editar código-fonte]

O árabe sírio usa o alfabeto árabe com as mesmas 29 consoantes da forma básica desse alfabeto. Porém, os símbolos para sons vogais são 16 contra somente 12, entre vogais propriamente mais símbolos diversos, do árabe básico.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]