Discussão:Sérgio Moro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Solicitação de Reclamação sobre o "DONO" da página[editar código-fonte]

A página está com conteúdo parcial e não permitem editar. Como podemos denunciar esse abuso?

Controvérsias não mencionadas[editar código-fonte]

Algumas fontes não mencionadas neste artigo:

  1. «Ricardo Balthazar: Moro contrariou quatro vezes ordens de tribunais superiores - Folha de S. Paulo». Consultado em 12 de julho de 2018. 
  2. «ROGÉRIO CEZAR DE CERQUEIRA LEITE: Desvendando Moro - 11/10/2016 - Opinião - Folha de S.Paulo». Consultado em 18 de outubro de 2016. 
  3. Gaspari, Elio (16 de outubro de 2016). «O juiz Moro e o frade Savonarola». O Globo. Consultado em 18 de outubro de 2016. 
  4. Brasil, B. B. C. «Sergio Moro: Herói anticorrupção ou incendiário?». BBC Brasil. Consultado em 18 de outubro de 2016. 
  5. País, Ediciones El (17 de outubro de 2016). «A quem interessa demonizar o juiz Moro?». EL PAÍS. Consultado em 18 de outubro de 2016. 

Conforme os comentários anteriores desta discussão, também entendo que o verbete vem sendo editado de forma parcial e ocultando as inúmeras críticas ao biografado. Há inúmeros exemplos no histórico, como este que removeu a opinião da Marilena Chauí. Ixocactus (discussão) 18h57min de 18 de outubro de 2016 (UTC)

A remoção da controvérsia criada por Chauí foi correta. O único lugar onde se deveria colocar aquelas acusações era no artigo dela, pois Moro apenas foi citado, sem fazer parte da controvérsia. Se colocarmos a opinião de Lula sobre Alckmin no artigo dele, ou vice-versa, certamente estaríamos errando. Érico (fale) 20h05min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
Não. Chauí é uma das mais reconhecidas filósofas do país. A opinião dela, que você define indevidamente como acusação, é relevante porque ela tem reputação e sabe analisar os fatos melhor que jornalistas e wikipedistas. Além disso os jornais internacionais estão cheios de reportagens críticas ao biografado, solenemente ignoradas ou prontamente removidas com o clássico "parcial". Como demonstrado pelas fontes acima, o biografado foi comparado a Girolamo Savonarola, concordando com a opinião de Chauí. Apesar do tom da biografia sugerir que ele é uma unanimidade nacional há bastante fontes que discordam disso, mas todas as tentativas de neutralizar o verbete esbarraram em argumentos falaciosos como o seu, que demandam longas discussões improdutivas e afastam os colaboradores interessados como eu. Os comentários acima são bastante claros sobre a parcialidade deste verbete. Ixocactus (discussão) 21h08min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
Discordo. A controvérsia é unicamente dela, e Moro não fez parte da mesma. Quanto as mensagens acima, todas foram escritas por IPs, o que me faz ter sérias dúvidas sobre quem se trata. Érico (fale) 22h15min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
A biografada citada por você Ixocactus sabe analisar os fatos melhor do que jornalistas sobre qual ponto de vista? Wikipedistas não colocam opiniões pessoais nos verbetes (pelo menos não deveria), mas informações concretas. O que tem neste artigo que não seja concreto? O que você quer incluir não é algo concreto, mas uma opinião, ainda que de uma filosofa, mas que não se baseou em fatos mas em opiniões pessoais e conspiratórias, motivo pelo qual entrou no verbete dela como controvérsias. Concordo em gênero, número e grau com o Érico. Tem um grupo de Wikipedistas que diariamente torcem para que apareça algum fato negativo do juiz. Paciência... Instambul (discussão) 22h23min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
Falácias típicas. Desqualificar os argumentos válidos dos IP's e a Chauí como conspiradora. Paciência... Continuem mantendo a pureza da biografia. Ela está muito bonita. Ixocactus (discussão) 22h50min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
Basta ver o que ela disse oras. Então você concorda com ela de que a Operação Lava Jato se trata de um plano dos norte-americanos para o "falido" pré-sal? Risos... Com todo respeito, mas a frase dita pela biografada virou piada nas redes sociais, assim como o vídeo que ela falou da classe média. Instambul (discussão) 23h00min de 18 de outubro de 2016 (UTC)
Instambul, está havendo sim uma edição bastante parcial nesse artigo, claramente parecendo uma peça publicitária em favor do juiz. Me parece bastante pretensioso e presunçoso por sua parte, pra não dizer uma violação de WP:COI querer desmerecer a opinião de uma colunista de um jornal da reputação da Folha de S. Paulo. Devo ainda incluir a recusa dos atores Wagner Moura e Rodrigo Lombardi a interpretarem o juiz na série do José Padilha, nada disso está incluído no artigo. Ele está omitindo, na minha opinião intencionalmente, vários pontos contra o juiz, de forma que parece uma exaltação. É bastante questionável essa postura.comentário não assinado de 2804:7f1:c080:c199::2 (discussão • contrib) 00h09min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Porque a recusa de Wagner Moura e Rodrigo Lombardi em interpretar Moro em filmes deve ser citada aqui? No máximo, no artigo do filme, se existir. Moro nada tem a ver com decisões pessoais de atores. Érico (fale) 07h32min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Por que não deveria ser citado uma decisão relacionado a um filme baseado em fatos reais onde a pessoa biografada aparece? Narcos é citado no verbete de Pablo Escobar, não entendo porque seria proibido de citar a série do José Padilha, ou que Wágner Moura ou Rodrigo Lombardi se recusaram a interpretá-lo. Francamente, me parece que há nítido WP:COI nesse verbete, está ridículo. Espero que a administração do Wikipédia tome uma atitude.comentário não assinado de 2804:7f1:c080:c199::2 (discussão • contrib) 14h24min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Sobre a questão do filme: Na verdade, o primeiro foi envolvido num boato e o segundo nem há informações concretas sobre sua confirmação no elenco, pois enquanto alguns sites dizem que ele teria rejeitado por "convicções políticas", e posteriormente voltado atrás, outros já dizem que ele estaria com participação confirmada no filme e que ele havia rejeitado o convite na primeira vez por estar substituindo Domingos Montagner num seriado da Globo. Jardel talk 18h31min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Prezado 2804:7f1:c080:c199::2, essa comparação que você fez não faz o menor sentido. Uma coisa é a citação sobre o biografado ter um filme que conte a história da vida dele ou de algo relacionado ao trabalho dele, no caso Lava Jato. Outra coisa totalmente diferente é você querer incluir o que diz respeito ao Wagner Moura e Rodrigo Lombardi. Nada impede que em uma seção adequada seja citado o filme e/ou série na biografia do juiz, como foi citado Narcos em Pablo Escobar. Instambul (discussão) 19h15min de 22 de outubro de 2016 (UTC)
Jardel, obrigado pela informação, não estava sabendo disso. Esse lance do Wagner Moura foi meramente uma observação. O problema é que críticas ao Sérgio Moro estão sendo proibidas de serem postas nesse verbete, tornando esse artigo parcial e claramente parecendo uma exaltação e uma propaganda do Sérgio Moro. O lance do Wagner Moura foi uma adição ao que o Ixocactus falou. Sim, reafirmo o que eu disse e vejo que há WP:COI aqui, ainda mais pela forma arbitrária que os editores tentam impor sua opinião e até mesmo revertendo edições que contrariam a suas vontades. As regras do Wikipédia estão claramente sendo violadas nesse verbete e a administração não está tomando uma atitude.

Violação explícita de WP:PESO[editar código-fonte]

Há uma violação explícita de WP:PESO na seção "Reconhecimento", mas o Ixocactus prefere agir baseando-se em critérios pessoais que nem ele soube explicar. Na seção "Início de vida, educação e vida pessoal", cinco linhas abordam tudo sobre a educação de Moro. Já na seção "reconhecimento" quatro linhas falam exclusivamente de um prêmio completamente irrelevante, que sequer tem artigo aqui. Para além de dar claramente peso indevido, a frase é nitidamente de jornal e nada enciclopédica. Como Ixocactus prefere agir como se fosse o dono desse artigo, sem apresentar argumentos coerentes, peço que outros editores avaliem essa questão. Érico (fale) 01h42min de 28 de outubro de 2016 (UTC)

Como deixei claro no sumário, vejo a maçonaria como notória. Tanto que o biografado abriu espaço em sua concorrida agenda, os recebeu pessoalmente no tribunal e lhes agradeceu o apoio. Pelo que estou entendendo, você considera que a homenagem dos maçons brasileiros é irrelevante e POV. Concordo com o pessoal da Reuters: "podemos tirar se achar melhor". Quanto à acusação de WP:DONO, sugiro que verifique no histórico as estatísticas de edição. São bastante informativas acerca disso. Sinta-se à vontade para remover o que considera "violação explícita de WP:PESO". Não me oponho. Ixocactus (discussão) 03h49min de 28 de outubro de 2016 (UTC)
@Ixocactus: Já fiz isso e você reverteu todas as vezes. Se eu voltar retirar o texto jornalístico e dar peso devido ao texto, será uma violação da R3R, passível de bloqueio. E eu não disse que a maçonaria é ou não importante, e minha opinião quanto a isso (a sua também) não vem ao caso. Eu disse que o prêmio é completamente irrelevante (nem artigo tem) e nunca poderia ocupar quatro linhas (!!!). Ah, e por favor, leia WP:NDD novamente (ou releia, pois não entendeu), já que acusação é bem diferente de expor fatos concretos. Érico (fale) 04h13min de 28 de outubro de 2016 (UTC)
@Érico: Agora entendo. Você considera que o texto está jornalístico e que a mais alta condecoração dos maçons brasileiros é irrelevante. Não concordo. O texto está wikificado para as respectivas organizações maçônicas, que me parecem relevantes no contexto da comenda maçônica. Obrigado pela lembrança da R3R. Ixocactus (discussão) 05h19min de 28 de outubro de 2016 (UTC)
Érico e Ixocactus; conforme consenso em remover, (embora Ixocactus não concorde com WP:PESO) e a pedidos do próprio editor que diz não se opor, e para que não haja R3R na reversão do Érico, fiz a reversão. Sds. Instambul (discussão) 15h07min de 28 de outubro de 2016 (UTC)
Érico, quem está agindo como WP:DONO não só aqui, como em diversas outras edições e imposições desse artigo não é o Ixocactus, é você mesmo. Você quis impor sua opinião e seu posicionamento à força diversas vezes e quis impor também sua autoridade como administrador diversas vezes por discordar da opinião de outros editores, o que é claramente WP:COI e WP:PDV. É visível que vc é ideologicamente comprometido com esse artigo, o que torna seu envolvimento com ele questionável. Sua interferência praticamente constante nesse artigo torna praticamente proibida a divulgação de qualquer crítica contra o Sérgio Moro, o que torna o material desse artigo de qualidade duvidosa. Você já tem histórico de envolvimento em guerra de edições e já sofreu pedido de remoção como é esse caso: https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:Administradores/Pedidos_de_remo%C3%A7%C3%A3o/%C3%89rico. Espero que a administração tome uma atitude. comentário não assinado de 2804:7f1:c080:1cac::2 (discussão • contrib) 03h16min de 29 de outubro de 2016 (UTC)

Fontes sobre abuso de poder e processo na ONU[editar código-fonte]

Como @Érico e Instambul: sabem o que é relevante e escrevem sem WP:POV, deixo mais estas fontes para vocês avaliarem se elas podem ser úteis.

Ixocactus (discussão) 20h01min de 28 de outubro de 2016 (UTC)

Mas você não acha que isso deveria ser colocado no artigo do Lula? O evento não tem a ver com Moro, mas com a defesa do réu (Lula). Penso que poderia ser assim pelo menos por enquanto, pois a ONU não deu nenhum parecer quanto o pedido. Érico (fale) 23h43min de 28 de outubro de 2016 (UTC)
Nestas fontes, vejo ambos como protagonistas da mesma história. Aguardemos outras. Ixocactus (discussão) 02h15min de 29 de outubro de 2016 (UTC)

en:Lawfare[editar código-fonte]

A fonte a seguir trata desse aspecto e menciona o biografado.

Ixocactus (discussão) 17h39min de 4 de novembro de 2016 (UTC)

Moro não é citado neste artigo. Érico (fale) 23h56min de 4 de novembro de 2016 (UTC)
3º Parágrafo:Citação: Ele defende a substituição do juiz Sergio Moro para dirimir questionamentos sobre sua isenção nas ações que pesam contra o petista.
4º Parágrafo:Citação: "Ao vazar conversas privadas, mesmo que envolvam 20 pessoas, se Lula está entre elas, você sabe que é dele que a mídia falará. Isso é 'lawfare'. Você manipula a lei e cria uma presunção de culpa", sustentou Comaroff. Ixocactus (discussão) 01h39min de 5 de novembro de 2016 (UTC)
Ixocactus, a imprensa fala nele por ele ser uma pessoa notória, o mesmo acontece com qualquer político que exerceu ou exerce cargo de presidente (da Câmara, Senado ou Presidência da República). É muito simples. Veja as notícias em que Eduardo Cunha e outras pessoas são acusadas ou mencionadas ou até mesmo vazamentos, cita-se Eduardo Cunha, em razão da notoriedade dele. O mesmo vale para Rodrigo Maia, Renan Calheiros, Dilma Rousseff, Fernando Henrique Cardoso, e outros. Isto não se restringe ao Lula. Quer um exemplo na prática? Em 28 de junho de 2016, o Ministério Público Federal denunciou José Dirceu, Renato Duque e mais cinco pessoas. Qual foi o título da matéria? MPF faz nova denúncia contra José Dirceu e Renato Duque na Lava Jato. Link: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/06/mpf-faz-nova-denuncia-contra-jose-dirceu-e-renato-duque-na-lava-jato.html A razão disto, é que Dirceu e Duque são notórios enquanto os outros não. (no sentido de ser conhecido publicamente). Não significa que o crime cometido pelos outros tenham menor intensidade (isto depende dos crimes que cometeram). As vezes, um outro réu, citado com menos intensidade pela mídia, pega uma pena maior do que os próprios onde se diz ter tido supostamente o 'lawfare' (um claro exemplo ocorreu no mensalão com a proprietária do Banco Rural, Kátia Rabello, que apesar de ter notoriedade menor que os políticos envolvidos teve a pena maior). O mesmo vale para fatores positivos. Se o Lula ganhar uma premiação juntamente com outras 15 pessoas, quem será citado será o Lula. O mesmo exemplo (para fatores positivos ou negativos) vale para os outros acima, por serem pessoas notórias. Instambul (discussão) 14h31min de 5 de novembro de 2016 (UTC)
Lembrando que os tribunais superiores (STJ e STF) em outubro de 2016, rejeitaram a tese de defesa (no STF, processo de exceção, que é justamente o 'lawfare') e o processo do ex-presidente permaneceu com Sérgio Moro. http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/politica/nacional/noticia/2016/10/27/stj-nega-reclamacao-de-lula-contra-decisao-de-moro-no-caso-do-triplex-258479.php; http://www.folhavitoria.com.br/politica/noticia/2016/10/stj-rejeita-reclamacao-de-lula-contra-decisao-de-moro-no-caso-do-triplex.html; http://www.direitonaintegra.com.br/stf-rejeita-reclamacao-de-lula-contra-investigacoes-da-justica-federal-no-parana/ Portanto a tese de defesa de lawfare foi rejeitado pelos tribunais superiores. Instambul (discussão) 14h52min de 5 de novembro de 2016 (UTC)
Ixocactus, não adianta discutir, os editores simpatizantes do Sérgio Moro, Érico e Instambul não vão permitir a inclusão de críticas contra ele, por mais coeso que seja os argumentos, o WP:COI e WP:PDV é nítido. Só resta uma opção, fazer uma denúncia desse artigo na administração do Wikipédia. Motivos são inúmeros, prática de WP:DONO, WP:COI, WP:PDV, violação de WP:PDI, pois o artigo busca apenas enaltecer o juiz, transformando-o em WP:PROPAGANDA e proibição de inserção de críticas no artigo por parte dos editores simpatizantes do juiz, WP:CENSURA.
Rebata meus argumentos acima, e não minha pessoa. E por favor, assine suas mensagens. Instambul (discussão) 20h25min de 14 de novembro de 2016 (UTC)
Instambul, seus argumentos já foram rebatidos em diversas discussões e com diferentes pessoas aqui, o problema é que você está claramente contaminado por WP:COI e WP:PDV e seu posicionamento político interfere em um raciocínio lógico e até mesmo na edição do conteúdo desse artigo. Por isso de nada adianta colocar argumentos coesos, com várias fontes viáveis se você busca achar uma forma de tirar o crédito da informação devido ao seu WP:COI. Sim, esse artigo está parecendo WP:PROPAGANDA. O Ixocactus já mostrou diversas fontes confiáveis de críticas contra o juiz mas você e o Érico não as aceitam por motivos bastante questionáveis. Por isso, sim, tanto você quanto ele precisam ser denunciados para a administração do Wikipedia por WP:CENSURA

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Caro IP, você está agindo de forma arbitrária. Este tópico está aberto para TODOS debaterem e eu não vi um grande debate acima. Lamento muito se você acha que aqui suas opiniões serão sempre consideradas corretas e você poderá impor o que quiser sem ocorrer um amplo debate. Se continuar com este pensamento, só posso sugerir que crie um blog. Érico (fale) 22h55min de 14 de novembro de 2016 (UTC)

Érico, o arbitrário aqui não sou eu não, meu caro. Quem tem agido nesse artigo de forma constante proibindo inserção de conteúdo que possuem críticas contra o juiz e tendo revertido inúmeras edições, é você mesmo. É só ver as discussões acima e é nítida a sua recusa em colocar críticas nesse artigo. O histórico de edições também mostra que houve interferência sua quase constante. Quem age como WP:DONO nesse artigo, é você mesmo. Você acusa os outros das coisas que você mesmo está infringindo. Não seria a primeira vez que isso acontece com você, certo? Visto que você já sofreu um pedido de remoção pela administração do Wikipedia por se envolver em guerra de edições: https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:Administradores/Pedidos_de_remo%C3%A7%C3%A3o/%C3%89rico Poisé, estou vendo que alguns administradores e editores do Wikipedia possuem poder demais e fazem o que bem entendem.
O seu argumento é facilmente desmontado, uma vez que este pedido não deu absolutamente em nada, pelo contrário, recebi amplo apoio comunitário para permanecer com o estatuto. Segundo, todas as edições neste artigo que fiz podem ser alvo de discussão. Até agora, nenhuma dessas edições foi desfeita após discussão nesta página, o que deixa bem claro quem não quer debater. Lamento muito que ache que as tuas opiniões são superiores as demais e, como já lhe sugeri, crie um blog e escreva lá o que quiser, de preferência sem nenhuma fonte e baseando-se em opiniões pessoais. Aqui, esse comportamento não é admitido. Érico (fale) 00h50min de 16 de novembro de 2016 (UTC)
Érico, eu mesmo já fiz edições nesse artigo, tentando inserir coisas que nem mesmo eram críticas e foram removidas por você mesmo sem nenhuma justificativa ou discussão prévia. Não é apenas eu que reclamei isso aqui, o PaulRamone2 fez também a mesma reclamação em uma discussão acima. O problema é esse, você remove material sem discussão e sem justificativa. Além de você claramente usufruir dos privilégios administrativos que possui para impor à força os seus posicionamentos e opiniões, ou até mesmo apagar conteúdo. Como falei, isso é violação das regras do Wikipedia: WP:COI, WP:PDV, WP:CENSURA e abuso de ferramentas administrativas.
Outra coisa, você apagou meu comentário sob justificativa de WP:NDD. Que fique bem claro que quem está me acusando agir de "forma arbitrária", que "preciso criar um blog" e que "meu comportamento não é admitido", mais por retaliação após ter sido criticado quanto à forma arbitrária como vem administrando esse artigo, agindo como WP:DONO e fazendo WP:SUBV para impor sua opinião, é você mesmo Érico. Lamentável a administração da Wikipedia consentir isso visto que a WP:CENSURA nesse artigo é explícita.

Posição de um colaborador[editar código-fonte]

Tenho tido divergências nesse verbete, isso é público. Aqueles que acusam Érico e Instambul de parciais não se atentaram ao fato que eles também revertem edições daqueles que, como eu, tem o juiz na mais alta conta e por isso, as vezes, fazem edições não equilibradas a seu favor e que podem ferir as regras da Wikipédia. Eles não estão movidos por paixões nesse verbete, apenas cuidam, reconheço. Aconselho à aqueles que estão, momentaneamente, dominados por paixões políticas, como eu, a manter uma distância prudente de artigos polêmicos como esse ou aceitar a mediação sensata dos editores Érico e Instambul. Para aqueles que não se consideram apaixonados ou ideologicamente motivados, apenas querendo colaborar, não haverá motivos de rancor para com ninguém. Boas edições e discussões. Me perdoem, não farei réplicas.--Hélio Aniceto (discussão) 01h10min de 17 de novembro de 2016 (UTC)

Arbirtrariedades[editar código-fonte]

Assunto ainda não mencionado: «Prisão indevida na "lava jato" custa casamento, emprego e reputação». Consultor Jurídico. 23 de novembro de 2016 
Ixocactus (discussão) 02h34min de 28 de novembro de 2016 (UTC)

Fonte sobre espetacularização[editar código-fonte]

Júnior, Wilson Clemente (22 de agosto de 2016). «O ESPETÁCULO NA APLICAÇÃO DA PUNIÇÃO NA MODERNIDADE, SEGUNDO FOUCAULT, E O PAPEL DA MÍDIA NA "OPERAÇÃO LAVA JATO"». Sapere Aude - Revista de Filosofia. 7 (12): 553–561. ISSN 2177-6342. Consultado em 28 de novembro de 2016. 
Ixocactus (discussão) 05h39min de 28 de novembro de 2016 (UTC)

WP:CENSURA, WP:DONO, WP:SUBV e WP:PROPAGANDA nesse artigo[editar código-fonte]

Com todas as informações e links de fontes confiáveis providos pelo Ixocactus é absurdo não haver uma seção de controvérsias nesse artigo. Ele [artigo] se restringe a colocar apenas a visão positiva e não há uma referência a nenhuma crítica quanto aos procedimentos do juiz Sérgio Moro. Está parecendo uma peça publicitária, o que claramente caracteriza WP:PROPAGANDA. Pior que isso é a clara recusa por parte de editores e administradores em colocar um conteúdo mais crítico no artigo, agindo como WP:DONO, fazendo WP:SUBV para impor as suas opiniões e visões, buscando disseminar a desconfiança contra quem pensa diferente. Isso pode ser caracterizado como WP:CENSURA. Isso aqui é uma enciclopédia livre, precisa mostrar os dois lados e não apenas uma visão parcial e unilateral dos fatos como aqui está ocorrendo.

Parcialidade[editar código-fonte]

O artigo está escrito de forma parcial. Coloquei a marcação em especial por trechos como "[Sergio Moro] sendo visto como essencial para que seja feito justiça". Esse trecho inclusive não está nas fontes... Além desse trecho o artigo como um todo possui o tom de exaltar Moro e é incapaz de apontar as diversas críticas existentes.

Acho grave que o artigo não cite as críticas colocadas quando da decisão de divulgar gravações telefônicas, protestos contra interceptação telefônica de advogados e diversos outros fatos que trouxeram polêmicas ao redor de Sergio Moro. De qualquer forma, o artigo se trata de Biografia de Pessoa Viva, e precisamos ter cuidado ao inserir críticas para balancear. Chico Venancio (discussão) 02h23min de 29 de novembro de 2016 (UTC)

Olá Chicocvenancio é citado sim, no segundo parágrafo da seção Operação Lava Jato. Quanto a sua marcação de tag para o trecho citado acima, que foi removido por você mesmo não faz mais sentido a permanência da tag. Saudações. Instambul (discussão) 02h55min de 29 de novembro de 2016 (UTC)
[Este trecho equivocado], pior do que o exemplo citado por você (afinal era uma informação inverídica), estava no artigo e nem por isto foi marcado tag. Simplesmente foi corrigido. Abs. Instambul (discussão) 03h00min de 29 de novembro de 2016 (UTC)
Marcar um artigo como parcial devido a uma frase é desrespeitoso com seus colaboradores. Para mim é incompreensível que um juiz com menos de 5% das ações revistas necessita de uma seção sobre supostas "críticas e controvérsias." Ora, se precisa, porque vocês mesmos não escrevem ao invés de só reclamarem? Seria mais pratico para todo mundo. Érico (fale) 14h49min de 29 de novembro de 2016 (UTC)
Érico, como você mesmo diz: "para você". Exceto que a Wikipedia não está sujeita a ser submissa ao seu ethos, pois isso caracteriza WP:DONO. Outra coisa, já foram tentadas várias vezes escrever uma seção de "críticas e controvérsias" e você usava a WP:PESO como pretexto para impedir sua inclusão no começo, dizendo que ocuparia mais da metade do artigo, fato que agora não faz mais nenhum sentido pois o mesmo já foi bastante estendido e desenvolvido (sempre enaltecendo o juiz) desde então. É nítido que tanto você, quanto o Instambul são ideologicamente comprometidos com esse artigo e possui claro WP:COI e WP:PDV, muitas vezes até mesmo fazendo WP:SUBV para impor as suas vontades. Cadê a administração do Wikipedia que continua sendo submissa e permitindo essas violações de regras?
Para que está feio. Parece uma criança repetindo as mesmas coisas em tom de choro. No mais, é evidente que vou remover partes que desrespeitam PESO. Ou você manteria? Mais uma prova que não sabe nada sobre como isso daqui funciona, embora eu ache que você é experiente e tem conta mas não tem coragem de admitir e prefere usar um IP. Érico (fale) 13h31min de 30 de novembro de 2016 (UTC)
Érico, não faz sentido nenhum falar que inserir uma seção de "críticas e controvérsias" viola a WP:PESO, pois no momento o artigo está bastante desenvolvido e há seis tópicos nele (Início de vida, Carreira, Operação Lava Jato, Reconhecimento, Posicionamentos e Publicações), a não ser que essa seção de controvérsias seja maior que o resto do artigo inteiro, coisa bastante improvável de ser. Quem pelo visto distorce as regras ou faz uma interpretação equivocada da WP:PESO aqui é você mesmo. Outra coisa, além de você estar claramente fazendo WP:NDD contra mim, você me acusa sem nenhum tipo de provas de estar me ocultando, isso é violação da WP:NFAP. Se sou um um usuário registrado da Wikipedia gostaria que você provasse isso. Eu não sou, apenas estudei e me informei sobre as regras dessa página. Você é que está visivelmente contaminado por WP:COI e WP:PDV e isso é bastante perceptível na sua forma de falar e de agir aqui. comentário não assinado de 2804:7f1:c080:547f::1 (discussão • contrib) 22h12min de 30 de novembro de 2016‎ (UTC)

discordo que o artigo seja parcial. não há nenhum "elogio" ao biografado neste artigo, os fatos são descritos com objetividade e sem posicionar a favor ou contra. o que existe é uma seção, bem ou mal intitulada "reconhecimento", que lista suas premiações. isso não é parcialidade, a meu ver. é também, e apenas, a descrição de fatos. todas as biografias de políticos e celebridades em geral listam seus prêmios e distinções sem que ninguém proteste. também é de observar que muitas críticas divulgadas com estardalhaço têm partido de pessoas ou grupos que estão sendo implicados nas investigações ou que têm interesses atingidos, e muitas delas são feitas por pessoas que não têm conhecimento jurídico, ou seja, não são autoridade a quem se deva dar crédito, e portanto é preciso ser extremamente cauteloso na avaliação da credibilidade dos autores das declarações, ainda mais em tópico tão sensível. como já foi mencionado, a vasta maioria das suas decisões têm sido ratificadas pelas cortes superiores, ele foi premiado por tribunais de justiça e recebeu apoio da Associação dos Juízes Federais do Brasil e da Associação Nacional dos Procuradores da República, entre outras entidades. assim, sua aprovação por associações principais da classe jurídica e vários outros corpos de justiça locais e estaduais torna pequena a real importância da reprovação de certos grupos, que a mim, embora eu não seja um grande conhecedor do assunto, parecem ser minoritários. até mesmo as críticas tecidas pela OAB não parecem atacar sua atuação em bloco, mas apenas alguns atos específicos. Tetraktys (discussão) 10h53min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Concordo que o artigo esteja parcial. Há sim elogios ao biografado, não há objetividade e a parcialidade está gritando. Há acusações gravíssimas contra o juiz e nenhuma delas está no artigo. O homem não é um deus pra ser tratado como se estivesse acima do bem e do mal. Dornicke (discussão) 16h16min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
O usuário Istambul está sendo parcial na feitura do texto, e ele é suspeito de estar fazendo isso uma vez que tem relações com o MPF e aqueles que defendem o biografado. Nesse sentido, contribuições contrárias tem sido recusadas pelo mesmo, de modo que defendo que o artigo seja marcado como parcial.

Moniz Bandeira[editar código-fonte]

«Moniz Bandeira: "Moro e Janot atuam com os Estados Unidos contra o Brasil"». Jornal do Brasil. Consultado em 5 de dezembro de 2016.  Mais uma fonte não mencionada. Ixocactus (discussão) 21h04min de 5 de dezembro de 2016 (UTC)

Teoria da conspiração. BPV proíbe a inclusão de criticas com pouquíssima expressão, como é este caso. Também não entendi o porque de achar que qualquer crítica deve ser colocada nos artigos. Érico (fale) 21h12min de 5 de dezembro de 2016 (UTC)
Outro artigo sobre a colaboração ilegal entre Moro e as autoridades norte-americanas: Colaboração de réus da Lava Jato com os EUA pode virar traição premiada Dornicke (discussão) 16h15min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Parcial até a medula[editar código-fonte]

O artigo está escancaradamente parcial, citando apenas reconhecimentos e prêmios, mas ignorando as graves críticas e controvérsias envolvendo o juiz e as acusações de parcialidade. Observei que vários usuários aqui já disseram o mesmo, mas o mesmo grupo de editores de sempre insiste em censurar críticas e impedir que a fonte do ídolo, digo, biografado, seja "maculada" com a verdade. Marquei como parcial. Favor só remover a tag após os problemas serem sanados. Dornicke (discussão) 16h10min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Dornicke, pressupondo que o artigo esteja "escancaradamente parcial", poderia citar algum problema que fere a política vigente? Onde foi que encontrou problemas de parcialidade? Ele só existe por não existir uma seção de "crítica" na atuação do juiz? Obrigado. --Zoldyick (Discussão) 17h26min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Abaixo, basta ler. Não precisa existir uma seção de críticas, mas as críticas que existem e são muitas devem estar no artigo. Não estão. Dornicke (discussão) 17h42min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Faço minhas as palavras do Dornicke. A biografia é um poço de parcialidade, conforme pode ser observado na discussão acima e no arquivo, também zelosamente guardado para não macular o verbete. O histórico mostra que todas as tentativas de neutralizar o verbete com as inúmeras críticas de pares e outros personagens relevantes foram sistematicamente revertidas. Hoje um ex-ministro da justiça chegou a definir o biografado como criminoso. Ixocactus (discussão) 18h33min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Quando se julga uma operação que pode colocar na cadeia o ídolo da esquerda, é natural que reações ocorram. O comentário de Eugênio Aragão, nomeado por um presidente do PT, faz parte disso. E não importa se a operação tem 96% de apoio ou as ações de Moro foram quase todas mantidas. Essa reação é comum. Agora cabe a Wikipédia analisar tudo isso. Evidentemente que a seção de "reconhecimento" necessita ser encurtada, e não foi só uma vez que eu removi prêmios irrelevantes. Entretanto, continua faltando argumentos que indiquem pela parcialidade deste artigo. Antes de se colocar a tag de parcial, é esperável que o proponente tente corrigir o que acha inadequado (o que está escrito na própria predefinição) e que haja um consenso nesta discussão. Até lá, mantém-se o status quo, conforme as regras. Érico (fale) 19h07min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Guarde suas opiniões pessoais pra você, Érico . Vários usuários aqui identificaram parcialidade. Você não está acima das regras. E pare com os ataques. Dornicke (discussão) 19h09min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Abaixo você transformou uma seção em uma mini-palestra petista sobre como criticar Moro e agora acha que tem moral para criticar o comportamento dos outros. Seria cômico, se não fosse trágico. Mas, enfim, leia WP:Status quo. Todas as edições contestadas devem ser desfeitas até que haja um consenso. Inclusive a inclusão de tags. Érico (fale) 19h12min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Mais um ataque pessoal. Vários usuários já disseram que a página é parcial, você e outros estão praticando censura ideológica, até contra uma tag de parcialidade - que aqui está escancarada. Dornicke (discussão) 19h15min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Ixocactus, para conhecimento: o usuário Érico novamente está tentando censurar críticas ao biografado apelando para o bloqueio da página [1]. Caso queira se manifestar, deixe seu recado, do contrário essa página vai ficar pra sempre como uma hagiografia de um santo. Dornicke (discussão) 19h43min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Caro Dornicke. Concordo com seu diagnóstico acerca da hagiografia. Por estas e outras é que evito editá-la, pois minhas edições sempre são contestadas e acho que o biografado não merece meus disparos neuronais. Concordo com seus argumentos, mas vejo-os como inefetivos pois aqui também há o uso do en:lawfare e da pós-verdade. Acho que isto acontece devido ao pequeno número de editores dispostos a questionar o deplorável estado desta página neste momento. Mesmo assim, penso que é importante este debate e tenho a esperança que um dia esta hagiografia poderá ser chamada de biografia. Ixocactus (discussão) 20h33min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Marca de Status Quo x Neutralidade questionada[editar código-fonte]

  1. Totalmente absurdo aplicar "Status Quo" cta a marcação de neutralidade questionada;
  2. Cabe prestar atenção que a tag não afirma que existe consenso quanto à parcialidade do artigo, mas que a neutralidade foi questionada;
  3. Não se trata de edição que altera o conteúdo do artigo, que necessitaria de consenso, mas de edição que questiona o conteúdo;
  4. Portanto, a remoção de tal tag, e não a sua inserção, é que exige consenso.--Raimundo57br (discussão) 21h23min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Checklist de problemas no artigo:[editar código-fonte]

Em matéria publicada pela revista IstoÉ, foi descrito como alguém com "estilo reservado e hábitos simples" - Engraçado, porque toda a semana o vejo ele indo a inauguração de obras ou eventos de prefeitos ou políticos do PSDB, sorridente, tomando champagne e até cochichando com senadores decadelatados como propineiros no esquema que ele está julgando. Não me parece muito reservado. Também não sei até que ponto uma matéria da revista que elegeu Temer o "homem do ano" no Brasil possui relevância e credibilidade para que seja utilizada como referência nesse tópico.
Entre 2003 e 2007, trabalhou no caso Banestado,[27] que resultou na condenação de 97 pessoas - Resultou também na absolvição de sete criminosos do PSDB, beneficiados por extensões de prazos concedidos por Moro até que suas penas prescrevessem. Curioso que isso não tenha sido citado no artigo.
Seis parágrafos citando prêmios e reconhecimentos, alguns até de relevância questionável. Há mais informações sobre prêmios do que sobre sua vida. Peso indevido. Fala-se mais sobre prêmios do que a controvérsia gravíssima sobre vazamento de áudios ilegais.
Não entendo como não há informações sobre parcialidade, presença de Moro em eventos do PSDB, as acusações de comportamento inadequado em relação ao código de ética da magistratura. Nem a foto com o Aécio Neves tem espaço no artigo... Dornicke (discussão) 16h46min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Endosso por fim os comentários de que há WP:CENSURA, WP:DONO, WP:SUBV e WP:PROPAGANDA ocorrendo por aqui. Está claríssimo e basta ler a discussão para perceber. É impressionante a quantidade de fontes absolutamente fiáveis que foram apresentadas sem que nenhuma tenha sido incluída no artigo. Estou pasmo com o que estou vendo. Achei que depois da palhaçada exposta há algum tempo os militantes tucanos na Wikipedia iriam pelo menos tentar ser um pouco mais reservados. Mas só piora. Dornicke (discussão) 17h59min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Dornicke sobre o estilo de vida do Moro: isso é, em termos enciclopédicos, irrelevante. Se você encontrar fonte confiável e independente que contradiz o "pacato estilo de vida" do cara, pode fazer uma breve ressalva no artigo, desde que esteja escrito de forma a respeitar políticas e recomendações de conteúdo, como WP:PDI e WP:LE. Se acha que ficar citando as festas das quais o cara participa, ou deixa de participar, vai fazer o artigo ficar melhor (duvido que ficará melhor), faça. Se puder, é claro? Para uma enciclopédia, é ridículo saber que ele faz a festa com o pessoal de X partido ou N partido. Você também pode citar o caso dos "sete criminosos do PSDB" no caso do Banestado, ninguém aqui te impede disso. Pra fazê-lo, você só precisa citar as fontes certas que indiquem clara ligação entre o Moro e o caso do Banestado. Repito: se essas fontes (fontes confiáveis e independentes e whatever) existirem. Se há muitos parágrafos citando prêmios e vangloriando a atuação do (Santo?) Moro, é por que há fontes pra isso. Não vou entrar no caso de os prêmios e elogios serem ou não notáveis, isso fica pra sua livre interpretação. Agora, se deseja relatar um pouco mais sobre os "vazamento de áudios ilegais", que ele fez isso de forma deliberada isso ou aquilo, então arranje - você sabe, né? - fontes. Por último, mais não menos importante, se deseja inserir no artigo uma imagem do Moro e (seu camarada?) Aécio, então é só carregar uma imagem no Commons, escrever algo que seja imparcial e colocar no verbete. Simples, não acha? O problema é: será que ninguém vai reclamar? --Zoldyick (Discussão) 18h15min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Zoldyick, sou usuário do projeto desde 2007, sei como contribuir, obrigado. A seção aqui serve para justificar a tag de parcial, conforme mandam as regras só isso. Não estou te pedindo ajuda pra nada, nem pedindo pra você justificar os problemas apontados. Dornicke (discussão) 18h19min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Zoldyick, quanto a Para uma enciclopédia, é ridículo saber que ele faz a festa com o pessoal de X partido ou N partido, discordo veementemente. Ele é um juiz, reunir-se com suspeitos de recbimento de propina de determinados partidos envolvidos na operação que ele julga é um fato mais que relevante. Demonstra justamente a parcialidade do juiz. Irrelevante é se ele come caviar ou mortadela no café da manhã. Reunir-se com propineiros, não, não há nada de irrelevante nisso. Dornicke (discussão) 18h22min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

—[Conflito de edições, de novo e de novo...]

Retomando a conversa, Dornicke, como você disse anteriormente no comentário do Tetra, se há "acusações gravíssimas" contra o juiz Moro, você pode citá-las no verbete. Não há nada que o impeça de fazer isso. Nada, a não ser as políticas do projeto. Se tiver fontes, se as fontes forem imparciais, se o conteúdo delas for relevante para o verbete, e se elas evidenciarem "desvio de comportamento" (ou eu sei lá) por parte do cara, você pode editar, mas é sempre bom ser audaz. --Zoldyick (Discussão) 18h23min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Beleza, Dornicke, vou tentar entrar em seu jogo, seu método de análise dos fatos, melhor dizendo. Vamos pressupor que "reunir-se com suspeitos de recebimento de propina de determinados partidos envolvidos na operação que ele julga" de fato seja algo "mais que relevante". Adivinha só o que tenho pra lhe dizer: isso não muda absolutamente nada do que o que eu disse anteriormente. Você só precisa achar fontes que deem crédito pra tudo isso que você alega. Mas essas fontes existem? Vamos supor que sim. Como você vai melhorar a qualidade do verbete de forma a não deixar ele tendencioso? Como você - no seu "método de analise dos fatos" - vai fazer o artigo ficar manos parcial e mais imparcial? Mas só lembrando, tem que ser algo viável para um verbete de enciclopédia. --Zoldyick (Discussão) 18h31min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Eu sei que posso contribuir. Não perca seu tempo tenta ensinar rezar missa ao padre. Eu não sou obrigado a contribuir. Poder, eu posso, à vontade. A minha intenção é apontar a parcialidade do artigo e justificar a tag. Então pode me poupar do blablabla. Você não tá lidando com um novato, fera. Dornicke (discussão) 18h37min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Citação: Eu não sou obrigado a contribuir Ou seja, você não tem interesse em trabalhar pela melhora do artigo? --Zoldyick (Discussão) 18h43min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Não te devo justificativas sobre nada. Dornicke (discussão) 18h48min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Toda essa seção pode ser caracterizada como WP:FÓRUM. Não há nenhuma evidência, nem fontes, apenas opinião pessoal por alguém bloqueado inúmeras vezes por problemas editorais, não raros relacionados a sua parcialidade gritante. Sobre o Bantestado, onde está a fonte que diz que ele não condenou "criminosos do PSDB"? Quanto a "eventos do PSDB", não procede. Em relação a foto com Aécio, também é falsa a suposição de que ela "tira fotos sorrindo com seus investigados". Aécio possui prerrogativa de foro, e portanto Moro não pode julgá-lo. Érico (fale) 19h03min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Moro não pode julgá-lo mas tem a obrigação de enviar evidências e provas sobre políticos com foro para o Supremo. Não tenho interesse na sua opinião pessoal, tampouco nos seus ataques ad hominem, ridículos para um administrador. Dornicke (discussão) 19h06min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Moro tem diversas fotos com diversas autoridades, entre elas políticos, com foro privilegiado. Um dos maiores críticos da Lava Jato é o político Roberto Requião, do qual tem várias fotos ao lado de Sérgio Moro. Uma delas pode ser consultada aqui Chegar a este nível de discussão - por causa de uma foto - é inacreditável e nivela por baixo o nível do debate. E se Aécio é uma dos políticos citados por delatores na Lava Jato, isto só ocorreu porque a Operação Lava Jato conseguiu seguir adiante, graças ao trabalho de todos envolvidos, inclusive Sérgio Moro (ainda que haja foro privilegiado e limite a atuação dele), mas se não houvesse prisão e condenação de outros envolvidos sem foro, jamais teriam feito a delação, do qual Aécio e outros tantos políticos foram citados. Instambul (discussão) 20h07min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)

Análise do artigo[editar código-fonte]

Creio que a tag de {{parcial}} está mais que correta, pois o artigo realmente é controverso.
Acho que para uma enciclopédia, está errado colocar elogios facilmente contestáveis, ferindo o princípio da imparcialidade, e ocultando as mais mínimas controvérsias.
«Em matéria publicada pela revista IstoÉ, foi descrito como alguém com "estilo reservado e hábitos simples".» contestável — na minha opinião fere este seguinte trecho do princípio da imparcialidade — «Nenhum artigo pode conter referências a opiniões sem que primeiro sejam apresentados argumentos incontestáveis» — mas creio que isto é o menos importante, embora creio que também seja mais adequado, incluir, caso exista, uma crítica no mesmo aspecto.
Seção reconhecimento: fere WP:PESO, inúmeros elogios e poucas críticas citadas no artigo, o homem é deveras controverso, e deve ser retratado como é, controverso, elogiado por uns e criticado por outros, creio que boa parte da seção deve ser apagada, pois como o Érico disse, a Wikipédia não é um meio jornalístico, e existem algumas coisas que devem ser citadas no artigo de seu respectivo criador, como os livros escritos em homenagem a ele. Creio que deve ser criada outra seção, "controvérsias", claro, excluindo teorias marginais, e as irrelevantes que são boa parte das acusações da oposição. «Pelo princípio da imparcialidade, o artigo deve ser escrito de forma a representar todos os pontos de vista significativos que foram publicados por fontes fiáveis, e deve fazê-lo em proporção à proeminência de cada um. Entretanto vale a seguinte ressalva: Em geral, artigos não devem dar tanto espaço a pontos de vista minoritários ou de forma tão detalhada quanto pontos de vista mais populares, e geralmente não incluirá pontos de vista extremamente minoritários. Por exemplo, o artigo sobre a Terra não menciona teorias modernas que defendem que a Terra seja plana, um ponto de vista extremamente minoritário.» — muitas pessoas criticam Sérgio Moro, e basicamente a única citação ao ponto de vista deles é «Os críticos de Moro o acusam de conduzir a Operação Lava Jato com decisões controversas» o que claro, é vergonhoso para esta enciclopédia, e aliás, este artigo viola o 2º pilar deste wiki.
Então, chego a seguinte conclusão, ou criamos uma seção de críticas ao biografado, claro, desde que tenhamos bom-senso, ou apagamos a seção elogios, é o único modo de acabar com este conflito. --177.140.59.77 (discussão) 19h49min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Observação, a discussão acima, é ridícula, ambos lados são parciais, com um grande grau de desinformação. --177.140.59.77 (discussão) 19h52min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Ser alguém controverso não significa que seu artigo é obrigatoriamente parcial. E, de fato, falta demonstrar porque o artigo é parcial. A seção de "reconhecimento" só não ficou maior porque removi prêmios irrelevantes algumas vezes. Infelizmente, no calor do momento, essas páginas atuais são tratadas como se fossemos um jornal. Érico (fale) 19h56min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Concordo Érico, mas o artigo é realmente parcial, pois os artigos, segundo as políticas mencionadas acima, devem retratar todos os pontos de vista, claro que com bom senso. É claro que um artigo com uma seção inteira de elogios a alguém e com apenas uma frase retratando o pensamento oposto é parcial. --177.140.59.77 (discussão) 20h02min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Se um artigo não expõem um ponto de vista, ele se torna parcial; Érico fez um bom trabalho em apagar coisas inúteis na seção reconhecimento, mas como o IP disse, ter uma seção só com elogios e apenas uma frase o citando como controverso é vergonhoso. O melhor é criar uma seção críticas, a exemplo, fiz o mesmo no meu artigo bom do Karl Marx. Tem uma seção com seu legado\impacto e outra para suas críticas, é a coisa correta a se fazer. Bia Alencar Mensagens 21h23min de 10 de dezembro de 2016 (UTC)
Você que escreve bem, poderia acrescentar o que acha necessário. Tenho a certeza que seria sensata e imparcial. Instambul (discussão) 01h23min de 11 de dezembro de 2016 (UTC)
@Bya97: Eu entendo perfeitamente sua opinião e concordo, mas este caso é mais complexo. Moro está no centro das atenções e as opiniões, tanto favoráveis quanto contrárias, tornam-se graças a internet facilmente extremistas. Acho que o artigo deveria passar por mudanças, especialmente na seção "reconhecimento", com a devida remoção de prêmios menos relevantes (se achar necessário, pode-se criar um outro artigo para isso), e a expansão dos demais trechos. Quanto a críticas, concordo com sua inclusão, desde que sejam completamente livres de conflitos de interesses, o que se vê na maioria delas, já que os que são julgados por ele adoram criticá-lo - e isso é normal. Érico (fale) 02h18min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Concordo, eu dei uma rápida pesquisada e achei polêmicas envolvendo ele antes da Lava-Jato, Moro foi investigado pelo CNJ ao menos três vezes, desde 2005. O problema é que como são casos antes dele ficar famoso, eu só acho fontes dos sites jurídicos oficiais falando dos processos. Em 2015 o STF julgou um habea corpous sobre ele que está no youtube, então é bom q tem vídeos pra comprovar. Fiz um resumo na minha pág. de testes. Vou colocar fontes e fazer correções depois. Bia Alencar Mensagens 12h31min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Bya97 desculpe, mas achei totalmente forçado seu texto na página teste. No primeiro parágrafo chega a compara-lo com ditador, o que é um absurdo. A seção tem que ser objetiva. Você fez textos grandes pra no final dizer que ele foi absolvido em todas as investigações no CNJ. Pra ser investigado no CNJ basta que alguém denuncie. Se eu denunciar um determinado juiz X ele vai ser investigado pela CNJ. A CNJ serve justamente pra isto. Ao meu ver ainda continua forçado, o que confirma que o juiz pode ser considerado polêmico mas age sempre dentro da lei. Pra mim, nas controvérsias eu sugiro incluir algo relacionado a Lava Jato, assim será mais fácil manter coesão. Por exemplo os grampos de Lula foram questionados por alguns juristas, portanto é fácil citar isto como uma controvérsia citando estes juristas. Mas da forma como fez, ao meu ver ficou ruim, pelos motivos que apresentei acima. Não ficou objetivo, e até de difícil entendimento, como se a todo custo quisesse achar "alguma coisa contra o juiz". Instambul (discussão) 15h08min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Pra um juiz com mais de 10 anos de atuação ter até o inicio da operação três investigações na CNJ e as três arquivadas é visto por muitos como uma qualidade. Instambul (discussão) 15h15min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Instambul não o comparei a ditador, a comparação é do próprio site jurídico. Todos os parágrafos das sessões afirma que foi arquivado, sso é dito também no início; E os casos em questões causaram a saída dele como Juiz de execução no Paraná e lhe causou um habeas corpus no STF, logo não são irrelevantes. E por isso citei apenas 3 que tiveram impacto, não "qualquer denúncia". Alguém espionar conversas dos detentos e seus advogados é visto como "qualquer coisa"? sério? Ao menos não para o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. E não a nada "dentro da lei" em espionar conversas de detentos, especialmente com seus advogados, é uma violação grave. Bia Alencar Mensagens 16h23min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
A instambul, espero que saiba que arquivação não é o mesmo que absolvição; onde ele foi mesmo absolvido foi no julgamento do STF, por 4 a 1. Arquivar é o nosso inconclusivo. E a carreira do Moro não se limita a Lava-Jato, é até ofensivo a um juiz jovem que desde o Mensalão é reconhecido, ser reduzido a Lava-Jato. Bia Alencar Mensagens 18h24min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Bya ok, mas aquele primeiro parágrafo ta ridículo. Deveria ser feito então de forma objetiva. Ele foi investigado X vezes no CNJ e Y vezes foi arquivado e Z vezes foi absolvido devido a isto isto e isto. Quanto a carreira dele o que gerou mais controvérsia repito foi com o áudio do Lula. Tiveram juristas que foram favoráveis a liberação dos áudios e juristas contrários. Sérgio Moro como disse você é reconhecido desde o mensalão e teve mais de 90% de aprovação dos tribunais superiores, tendo pouquíssimas decisões revertidas pelo tribunal superior, inclusive sendo elogiado até por pessoas que ele condenou como a doleira Nelma Kodama. Tem controvérsias? Óbvias que sim, inclusive a liberação dos áudios estão listados no artigo, mas daria pra expandir isto melhor, com a opinião destes juristas que foram contrários. Instambul (discussão) 18h46min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Instambul acho que você não entendeu a parte que eu falei q não está pronto, que eu ainda vou revisar tudo, e é claro que vai ser colocado a controvérsia do áudio do Lula e etc; isso é apenas um esboço, não tem nada pronto aqui para já ser dado canetada. Bia Alencar Mensagens 19h03min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)
Ok Bya97, fiz uma seção própria. Depois se quiser revisar fique a vontade. Saudações Instambul (discussão) 19h07min de 14 de dezembro de 2016 (UTC)

Solicitação de exclusão[editar código-fonte]

A atual seção Críticas versa quase na sua totalidade a questão da quebra de sigilo telefônico de Lula. Se outras demandas vierem, e virão, a seção tenderá a ferir WP:PESO. Como essa questão está amplamente descrita nos verbetes da Operação Lava Jato e Operação Aletheia, solicito que se crie a seção Ver Também e se insira os links abaixo:

Feito isso, a seção críticas poderia ser eliminada, até que outras questões não abordadas em outros verbetes, e que sejam pertinentes, sejam discutidas aqui.

Saudações.--Hélio Aniceto (discussão) 19h52min de 15 de dezembro de 2016 (UTC)

Sinto muito, mas Symbol declined.svg discordo da propositura do colega. Um personagem da importância do magistrado, por mais bem que ele esteja fazendo, não está imune a críticas, principalmente porque elas não partem apenas de quem o considera um inimigo. De fato, atualmente a seção versa basicamente sobre o episódio mencionado. Contudo, o juiz também é criticado por seu modus operandi de prisões preventivas e provisórias na própria operação. Apesar da maioria das decisões terem sido confirmadas por instâncias superiores, não significa que haja consenso no mundo jurídico sobre isso[2][3]. Outra crítica recorrente são suas aparições públicas ao lado de correligionários do PSDB, que suscitam ilações que ainda não se provaram nem certas nem erradas. Como a Lava Jato também tem implicações políticas, as críticas são pertinentes, pois não partem apenas dos diretamente implicados pela investigação. Assim são três críticas que eu me recordo de cabeça, que certamente dariam três parágrafos extensos e bem fundamentados. Logo, penso que o caso não seja de supressão da seção, mas de pedido de melhoria. Cumprimentos. —Alan Moraes (discussão) 20h29min de 18 de dezembro de 2016 (UTC)

Atenção: WP, uso para fins escusos[editar código-fonte]

Em junho de 2015, o Sindicato dos Petroleiros do RJ enviou email para milhares de funcionários, usando o verbete de Sergio Moro para denegri-lo. Naquela época, o verbete ostentava calunias e difamações, inclusive sobre sua esposa, que, felizmente, foram corrigidas. Estranhamente, nunca mais recebi email ou foram publicados nos jornais da categoria que li (quase todos), menções a WP, inclusive para outros assuntos. Nesse período, os jornais desse sindicato fizeram uma campanha difamatória e vexaminosa sobre a honra do juiz. O Coordenador desse sindicato ontem mesmo teve que comparecer ao Ministério Público Federal respondendo a ação sobre possíveis práticas de crime contra a honra do servidor Sergio Moro. E com razão. Surpreendentemente, no jornal de hoje, em seu editorial, após todo esse tempo, citou textualmente a WP em relação aos estudos de Moro em Harward, com viés calunioso: "Todavia, inúmeras posturas despertam a atenção na atuação do juiz Sérgio Moro. A total submissão ao governo dos EUA, onde “(...) também cursou o programa de instrução de advogados da Harvard Law School em 1998 e participou de programas de estudos sobre lavagem de dinheiro promovidos pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, segundo sua biografia publicada na Wikipédia”. Coincidência ou não, logo após a inclusão da seção Críticas no verbete, ou seja, a derrubada de uma barrera protetiva a biografados vivos de grande polêmica em momento histórico excepcional, os detratores se animam a usar a proeminência da WP nos buscadores para propaganda política. Não estranharei em breve, milhares de petroleiros receberem um email da seção Críticas da WP sobre Sergio Moro, como se majoritárias fossem. Solicito aos colegas mais experientes e com funções na WP ficarem alertas. Esses ataques aos editores que mantêm a serenidade e seriedade no verbete tem uma estratégia. Dê a mão e levam o braço. Tempos conturbados, muito mais que agora, virão. Esse verbete precisa de proteção e muito cuidado. Suplico a atenção de vocês. Tem coisa sendo orquestrada. Cuidado.

Abraços.--Hélio Aniceto (discussão) 23h53min de 15 de dezembro de 2016 (UTC)

não podemos controlar o que o público faz do conteúdo da wikipédia. nosso conteúdo é livre. Tetraktys (discussão) 02h54min de 16 de dezembro de 2016 (UTC)

Julgamentos de apelações criminais em segunda instância[editar código-fonte]

Caro Hélio Aniceto, você reverteu uma edição alegando carecer fontes. O trecho removido está logo abaixo.

Até 18 de dezembro de 2016, a 8ª Turma do TRF4 julgou sete apelações. As condenações de prisões foram reformadas da seguinte forma: 12 condenações foram majoradas, seis foram mantidas, três foram abrandadas e houve quatro absolvições.[1][2][3][4][5][6][7] Portanto, apenas 16% das sentenças de prisão proferidas por Moro foram integralmente desmanchadas pelo TRF4 até aquela data.

Perceba que são listadas sete referências diretamente do TRF4. Difícil imaginar que estejam faltando fontes ou que possam haver outras mais fiáveis do que um tribunal de justiça. A estatística foi compilada por mim e pode ser facilmente verificada por você; basta seguir os links referenciados. Se encontrar algum engano, por favor, avise aqui na página de discussão. Como estou discutindo na Operação Lava Jato, vou disponibilizar a tabela da pesquisa que fiz, para ficar ainda mais fácil de verificar, mas, enquanto isso, você pode usar as referências.

Quanto à afirmação de que seria cedo demais para adicionar as informações dos julgamentos de apelações criminais em segunda instância por haver apenas 3 processos com trânsito em julgado, por analogia, por que o mesmo não se aplicaria ao trecho a seguir?

Além das prisões, houve mais de 100 condenações, com uma pena total superior a 1.200 anos de prisão.[8]

Afinal, todas as condenações de primeira instância estão sujeitas a apelações em instâncias superiores. Não me parece correto remover o trecho acima, como também não me parece correto remover o trecho sobre os julgamentos de segunda instância até o momento. Lembro-lhe que após mais de dois anos de Operação Lava Jato, os sete julgamentos são tudo o que temos. Não acho que nem o trecho imediatamente acima nem o trecho mais acima necessitem aguardar o encerramento, sabe-se lá quando, do julgamento Operação Lava Jato em todas as instâncias para adicionar tal informação. Hoje, as duas estatísticas apenas ilustram como as instâncias superiores estão lidando com as decisões do magistrado. Se fôssemos ser exageradamente pedantes, a estatística de decisões de habeas corpus e recursos em habeas corpus deveria ser removida por estar desatualizada, o que seria desproporcional já que ainda é útil para exemplificar, dar uma noção geral do conceito.

Reforço que não se trata de santificar ou demonizar a pessoa biografada, como você já demonstrou anteriormente estar preocupado. São fatos amplamente documentados e que podem ser facilmente verificados porque estão documentados com referências. As duas estatísticas são largamente positivas. Não há demérito nenhum em condenações serem reformadas em instâncias superiores, como tem acontecido e possivelmente vão continuar a acontecer. É assim que a justiça funciona.

Por gentileza, Hélio Aniceto reconsidere desfazer sua reversão. Demais editores, por favor, avaliem a situação exposta. Cumprimentos.

Referências

  1. «Operação Lava Jato: TRF4 julga primeira apelação». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 22 de setembro de 2015. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  2. «Operação Lava Jato: TRF4 mantém condenação de Nelma Kodama». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 10 de dezembro de 2015. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  3. «Operação Lava Jato: TRF4 mantém condenação de Nestor Cerveró por lavagem de dinheiro». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 17 de dezembro de 2015. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2015 
  4. «Operação Lava Jato: TRF4 aumenta pena de Leo Pinheiro e outros executivos da OAS». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 23 de novembro de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  5. «Operação Lava Jato: TRF4 aumenta penas de Youssef, Costa e mais dois réus». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 25 de novembro de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  6. «Operação Lava Jato: TRF4 aumenta penas de Cerveró e Fernando Baiano». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 30 de novembro de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  7. «Operação Lava Jato: TRF4 confirma condenação do ex-deputado Luiz Argolo». Portal da Justiça Federal da 4ª Região. 14 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 18 de dezembro de 2016 
  8. «A Lava Jato em números». MPF. Consultado em 14 de dezembro de 2016. 

Alan Moraes (discussão) 03h00min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)

Hélio Aniceto, o Alan Moraes tem razão. É inclusive uma forma de mostrar que as condenações do Sérgio Moro em sua maior parte são mantidos pelas instâncias superiores. E o conteúdo não deixou a seção muito maior, o que não incide em WP:PESO. Ainda que a Operação não seja toda biografia do juiz, a parte que o consagrou e o tornou notório se refere a operação. Sem contar que fontes fiáveis foram utilizadas, do próprio TRF4. Instambul (discussão) 03h18min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Você esta errado Instambul porque está focando em outro coisa. Estou arguindo falta de fontes para pesquisa inedita:Wikipédia:Nada de pesquisa inédita. Lá está determinado: "Uma das diretrizes da Wikipédia baseia-se na impossibilidade de usar a enciclopédia como plataforma para a publicação de pesquisas inéditas, ou seja, os artigos não devem conter conceitos, recolha de dados, pesquisas ou teorias que não tenham sido anteriormente publicados em veículos adequados e reconhecidos para o efeito. Os princípios em que essas diretrizes estão fundamentadas não são negociáveis e não podem ser alterados por outras recomendações, votações ou consenso da comunidade de editores." O próprio Alan Moraes reconhece que ele produziu os dados. Sinceramente, não há duvidas aqui. Ele que arranje fontes fiáveis para colocar números.--Hélio Aniceto (discussão) 03h26min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Hélio Aniceto os dados que ele produziu percentualmente foram removidos, inclusive estavam equivocados, porque não levavam em consideração outras negativas do TRF4 em outros recursos. Por isto completei com uma fonte fiável com o dado correto que mostra que 95% das decisões de Sérgio Moro foram mantidas. Instambul (discussão) 03h33min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Symbol comment vote.svg Comentário Alan Moraes Nesta matéria do Estado de Minas de outubro de 2016, mostra que já foram julgados no TRF4 453 recursos, sendo que 22 deles tiveram decisões favoráveis. Claro que não devemos citar cada uma delas senão o artigo não teria fim, mas para fins de estatísticas é importante que seja citado percentualmente. Se citar somente os 7 ficaria simplista e estatisticamente errado. Veja que se for levar em consideração que houve um aumento de pena do TRF4 para alguns condenados, como foi o caso de Nestor Cerveró obviamente é uma decisão mantida quanto a condenação, e inclusive para os que tiveram pena reduzida, mas mantido a condenação. Nesta caso para o contraponto seria somente para casos de absolvição. Instambul (discussão) 03h33min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Concordamos então que 16% era pesquisa inédita, ótimo. Quanto ao restante que eliminei e retornou, continua sem fonte e sendo pesquisa inédita. Poderia se usar fonte fiável publicada hoje (Estadão, Veja, UOL), que escrevem sobre a questão das apelações no quadro atual e seus números, sem colocar as sentenças individuais como fontes. É vedado ao editor criar números, apenas citar as fontes que embasam os números. É norma inegociável da Wikipédia:Nada de pesquisa inédita, solicito remoção imediata por descumprimento de norma fundamental e repito: que se use fonte fiável para expressar números. O leitor não tem que entrar em "n" sentenças para fazer cálculos. Isso é a fonte fiável que o faz.comentário não assinado de Hélio Aniceto (discussão • contrib) 03h49min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Não concordamos sobre a pesquisa inédita. A própria regra citada diz que não se trata disso. @Instambul: o número 453 refere-se a habeas corpus e recursos em habeas corpus. O que estou discutindo aqui são julgamentos das apelações criminais, ou seja, são os julgamentos dos condenados em primeira instância (por Moro) que recorreram a julgamento de segunda instância (TRF4). É outra coisa completamente diferente, por isso que o seu complemento está equivocado. Você está misturando tudo, mas não deveria. Repare que o primeiro julgamento de apelação criminal tipo só foi concluído em 22/09/2015[4]. Veja também o que foi dito em 18/12/2015[5]: "Em 2015, os três desembargadores federais que atuam na turma especializada em matéria criminal julgaram aproximadamente 300 processos relacionados à Operação Lava Jato. (...) Paulsen chama a atenção que no próximo ano perfil dos julgamentos da Lava Jato no TRF4 deve mudar. 'Num primeiro momento, foram julgados, principalmente, os incidentes das investigações, como os habeas corpus buscando a liberdade das prisões. Com muitos processos já julgados, com sentenças de primeiro grau, vamos ter um volume maior de apelações", considera o magistrado. Até agora o tribunal julgou três apelações da Lava Jato.'" Acho melhor esperarmos o TRF4 fazer um balanço da operação, pois aí você vai entender a diferença entre as duas coisas. Saudações. —Alan Moraes (discussão) 04h07min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)
Olhem só como é fácil chegar nos 16% que havia escrito. Nas sete apelações já julgadas, aconteceram "12 condenações foram majoradas, seis foram mantidas, três foram abrandadas e houve quatro absolvições". 4 / (12+6+3+4) = 0.16 = 16%. Mesmo discordando da argumentação de Hélio Aniceto, entendo a preocupação dele. Sugiro que o texto que cita os "453 recursos das defesas" substitua o trecho que fala dos "413 habeas corpus e recursos em habeas", já que se trata de informação mais recente. —Alan Moraes (discussão) 04h21min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Instambul e Hélio Aniceto, consegui encontrar uma fonte secundária fiável sobre o assunto[6], que confirmou os dados que já estão no artigo. Vou substituir as fontes primárias por esta secundária e atualizar o texto com as informações do último link de Instambul. Grato pelas colaborações. —Alan Moraes (discussão) 05h17min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)

Que bom fonte secundária é sempre melhor Alan Moraes! Por favor parem de usar negrito em determinadas frases, isto polui a discussão. Em relação aos HCs e julgamentos do colegiado claro que ficou entendido, eu já havia mencionado isto desde o inicio, e inclusive você alterou o nome da seção. O que eu quis dizer é que não deve se limitar à sentença afinal os recursos e os hcs também são importantes e as estatísticas dos sites quando querem mostrar se as decisões do juiz tem sido mantidas ou alteradas utilizam a partir de todos os recursos. Tanto que teve fonte fiável secundária para os 95,2% (4,8%), relacionados a todos os recursos mas não teve para os 84% (16%), relacionados exclusivamente as sentenças. É neste segundo ponto que o Hélio Aniceto citou como pesquisa inédita. Instambul (discussão) 15h24min de 19 de dezembro de 2016 (UTC)

Fonte: absolvição de Vaccari e ofício do TRF 4[editar código-fonte]

Zucolotto e Duran[editar código-fonte]

Em relação a essa adição, cujo texto alterei, vi os seguintes problemas: Em primeiro lugar o texto toma um tom acusatório bem diferente do tom da matéria que o referencia, da Folha - a acusação é contra Zucolotto, não contra Moro, e em nenhum momento a "imparcialidade do juiz" é questionada no texto, ou "o seu nome exposto". A não ser que eu tenha perdido alguma parte, em nenhum momento Duran acusa Zucolotto de conspirar com Moro para a rifa de casos, o sujeito do artigo sendo mencionado por ter amizade com o acusado. A outra referência, da Carta Capital, diz: O juiz Sérgio Moro, estrela da operação, tem um padrinho de casamento acusado de comercializar vantagens para delatores lá na 13a Vara Federal de Curitiba, apenas reforçando que a acusação não envolve o sujeito deste artigo. Após discorrer sobre outro caso sem relação do qual a matéria trata, ela volta a falar sobre o caso de Zucolotto: Um ex-advogado da empreiteira Odebrecht, Rodrigo Tacla Duran, acusa um padrinho de casamento do juiz, Carlos Zucolotto Junior, de comercializar delações na 13a Vara Federal de Curitiba., novamente, sem envolvimento do sujeito do artigo na acusação. O questionamento de imparcialidade vem a seguir: Esse elo, revelado pela revista Veja, poderia levar ao questionamento da imparcialidade de Moro para julgar casos a envolver Duran e, quem sabe, a Odebrecht, cliente de Duran entre 2011 e 2016.. Ou seja, o questionamento parte puramente do autor do artigo da CartaCapital, devendo ser atribuído a este. Achei relevante mencionar também que os detalhes da acusação não são públicos, pois o acusador resolveu lançar um livro com eles, no futuro. Saturnalia0 (discussão) 00h21min de 10 de setembro de 2017 (UTC)

Como o acusado poderia negociar julgamentos favoráveis por parte de Moro sem o conhecimento de Moro? A relação parece óbvia. Dornicke (discussão) 00h25min de 2 de dezembro de 2017 (UTC)
Pouco importa o que eu ou você achemos do caso, o que importa é o que fontes fiáveis (e não os editores) dizem a respeito. Percebi que o trecho foi removido pelo Instambul, enquanto que eu meramente alterei a prosa como indicado acima, portanto não sei a que alteração você está referindo-se e pingo o outro editor caso a discussão lhe interesse. De minha parte não me oponho à remoção, nem à permanência com os ajustes mencionados - o conteúdo me parece marginalmente relevante ao sujeito do artigo. Saturnalia0 (discussão) 20h36min de 2 de dezembro de 2017 (UTC)
Me admira é a desculpa dada pelo Instambul para justificar a remoção, alegando que existe um mandado de prisão contra o Duran e, a mais risível delas, que ele não possui um artigo no Wikipedia. Vários delatores da Lava Jato estavam sob processo judicial e até mesmo presos, mas nesse caso vale, né? Agora falar como justificativa não ter artigo no Wikipedia para remoção de informação é ridículo e beira o absurdo. Nunca vi isso sendo usado aqui. Essa é uma regra secreta, né? --189.60.44.195 (discussão) 21h22min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)

"Falácias de Moro: entre paralogismos e sofismas"[editar código-fonte]

O livro sobre falhas encontradas na sentença de Moro no caso do apartamento triplex do Guarujá foi analisado por especialistas em lógica: «Lógicos lançam documento apoiando livro que denuncia falácias da sentença de Moro». Sul21. 16 de janeiro de 2018. Consultado em 16 de janeiro de 2018.. Na primeira parte, são discutidos dez trechos da sentença condenatória, onde o autor encontra, e analisa com propriedade, falácias de vários tipos: Apelo à Crença Comum; Circularidade; Argumentum ad Hominem; Non Sequitur; Apelo à Presciência, ou Falácia dos Mundos Possíveis; Apelo à Possibilidade; Equivocação; Inversão do Ônus da Prova. Na segunda parte, o filósofo aprofunda sua análise sobre as implicações das falácias discutidas e sobre como elas se articulam na argumentação do juiz para justificar a condenação.  Ixocactus (discussão) 16h29min de 16 de janeiro de 2018 (UTC)

É inútil pedir para colocar coisas contrária ao Moro pois a panela de editores e admins simpatizantes a ele vão censurar. Visto que alguns deles inclusive possuem vínculos com partidos políticos e instituições claramente simpatizantes a ele, não duvido nada que estejam sendo pagos para isso. --189.60.44.195 (discussão) 21h25min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)
Caro IP, se tem uma acusação a fazer, faça-a aqui com as devidas evidências. Caso contrário, lançar acusações aos quatro ventos não ajuda em nada o que quer que seja que você queira fazer, além de dar margem a algum editor incomodado com seus comentários de pedir o seu bloqueio per WP:NDD. Saturnalia0 (discussão) 22h28min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)
Eu não citei o nome de ninguém aqui diretamente então se esse editor que se sentir incomodado prove que os comentários por mim feitos se referem a ele. Será até interessante fazer isso, pois ele terá que assumir a culpa do que estou falando. Além do mais, pedir bloqueio de determinados usuários aqui nada adianta pois nunca são bloqueados, mesmo cometendo diversas infrações que alguém como eu, um IP não registrado, ou qualquer outro usuário com menos "privilégios", seria bloqueado, com certeza. E mesmo quando são, logo em seguida a panela se reune para livrá-lo na DB. --189.60.44.195 (discussão) 23h09min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)
Como queira, mas o ônus continua do lado de quem acusa. Se qualquer coisa, iniciar uma DB com as evidências que você supostamente tem daria mais credibilidade a seus comentários - caso ela fosse, como você sugere, enviesada, pelo menos teria algo para mostrar, de outra forma parece que está apenas choramingando, com o perdão da palavra. Agora, caso você esteja enganado sobre o processo e as evidências forem verossímeis, você contribui ao projeto e impede pov pushing. De qualquer forma, essa discussão aqui a nada leva, senão perda de tempo de ambas nossas partes. Saturnalia0 (discussão) 23h31min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)
Ha! Se nem stewards com contatos diretos com a Wikimedia Foundation munidos de provas cabais de violações de condutas de editores e admins cometidas aqui conseguiram bloquear alguns admins protegidos por panelas aqui, eu é que vou, não é? Por favor... --189.60.44.195 (discussão) 19h19min de 26 de janeiro de 2018 (UTC)
O IP está COBERTO de razão. Esse projeto virou uma ferramenta de consolidação de pós-verdades reacionárias, antipetistas, antiesquerdistas. Interessante investigar quem está por trás disso. Dornicke (discussão) 15h55min de 24 de abril de 2018 (UTC)

Menção à Harvard[editar código-fonte]

Segundo o jornal Gazeta do Povo, Sérgio Moro realizou um curso de curta duração em Harvard em 1998. O Curso - com uma duração total de apenas 30 dias - não conferia título, portanto - ao meu ver - a menção à Harvard como Alma Matter do juiz é exagerada e deveria ser editada.

Penso também que a duração e a natureza do curso deveriam ser mencionadas no texto, para não passar a impressão que o magistrado realizou boa parte da sua formação na instituição de ensino norte-americana.

--SirJamesMcBiscuit (discussão) 13h49min de 6 de abril de 2018 (UTC)

Concordo. A menção é enganosa. Dornicke (discussão) 15h52min de 24 de abril de 2018 (UTC)
O campo Alma Matter na infocaixa consta Universidade Estadual de Maringá e Universidade Federal do Paraná, portanto está correto. Instambul (discussão) 13h47min de 26 de abril de 2018 (UTC)
Por outro lado, ele está na categoria "alunos de Harvard", que pode conduzir erroneamente à interpretação de que ele é graduado em Harvard, quando na verdade ele apenas fez um cursinho de algumas semanas. Dornicke (discussão) 00h44min de 28 de abril de 2018 (UTC)

Honoris causa[editar código-fonte]

@Instambul: Aí, algo digno de estar na introdução do artigo!

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,moro-ganha-titulo-honorario-e-exalta-lava-jato-em-universidade-americana,70002316677

--Holy Goo (d . c) 02h36min de 22 de maio de 2018 (UTC)

Seção sobre fotos + inserções recentes[editar código-fonte]

Auréola Não li todos os trechos + todas as fontes ainda, mas alguns estão problemáticos. Eu removi toda a seção sobre as fotos, pois está problemática do início ao fim, como exponho abaixo. Todavia, acredito que as fotos sejam relevantes e dignas de menção, sendo preciso apenas uma reescrita. Listo os problemas referidos: Sérgio Moro tem sido amplamente criticado e questionado por seu aparecimento público em festas, eventos e ocasiões com políticos, sobretudo aqueles filiados ao PSDB, partido de oposição ao PT - por quem? A fonte citada não fala em ampla crítica nem amplo questionamento, apenas em "repercussão nas redes sociais". O parágrafo continua: Em 6 de dezembro de 2016, por exemplo, foi flagrado em conversa e risos com Aécio Neves (PSDB-MG), réu na Lava Jato e citado em delações da Odebrecht e da OAS, no âmbito da operação capitaneada pelo juiz, numa foto de relevância e repercussão, durante evento em São Paulo promovido pela revista IstoÉ, que também contou com a participação de políticos e empresários, como José Serra (PSDB-SP), Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Michel Temer (PMDB), Henrique Meirelles (PMDB), Flávio Rocha, Carlos Wizard e Abílio Diniz - o que diz a fonte (ibid): [A foto] foi tirada ontem (6) por Diego Padgurschi, da Folhapress, durante a premiação "Brasileiros do Ano", da revista "Istoé", em São Paulo. - dificilmente um "flagra", e a linguagem que inseriste no verbete não encontra repercussão na fonte citada. A outra fonte citada é um blog de opinião dentro de uma revista. Seria o equivalente a usar o antigo blog do Constantino na Veja como fonte. O parágrafo continua, sobre a foto: foi uma das mais compartilhadas nas redes sociais e criticadas pela mídia em geral - a fonte citada simplesmente não corrobora a suposta crítica pela "mídia em geral". No próximo parágrafo, um texto de opinião escrito para um tablóide é usado como fonte... Enfim, não vejo como isso pode ser mantido sem ampla violação de WP:V e WP:PESO, portanto removi tudo, mas, como mencionei, creio que caiba menção com re-escrita. Posso ajudar nela à noite, agora estou sem tempo.

Quanto aos outros trechos ainda não revisei, mas a julgar pelo trecho discutido acima creio que caiba aos editores realizar uma revisão.

Saturnalia0 (discussão) 15h57min de 10 de julho de 2018 (UTC)

Também revisei a outra seção, que estava absolutamente parcial. Iniciou-se dizendo que "quinze advogados pediram a prisão de Moro", em uma clara tentativa de dar peso a um dos lados, além de citar vários biografados e suas visões sobre o ocorrido. Não é este nosso papel; não somos um jornal. Incrivelmente, esqueceu-se das decisões favoráveis a Moro, sendo essas substituídas por frases de outras pessoas. Érico (disc.) 22h21min de 10 de julho de 2018 (UTC)

Questionamento de neutralidade[editar código-fonte]

Em face dessa edição que removeu uma série de críticas ao biografado, baseada em fatos cuja veracidade é inquestionável, e, portanto totalmente verificáveis. Desse modo, a biografia caminha para se tornar uma hagiografia e, portanto, desprovida de neutralidade.--Raimundo57br (discussão) 16h38min de 10 de julho de 2018 (UTC)

Sugiro outras fontes para reescrever a seção deletada: Lula pede ao CNJ que investigue Sergio Moro por ida a eventos--Raimundo57br (discussão) 16h44min de 10 de julho de 2018 (UTC)
Aliás, a seção deletada tinha várias consideradas confiáveis, razão pela qual a exclusão de todod o seu conteúdo é aqui questionada.--Raimundo57br (discussão) 16h48min de 10 de julho de 2018 (UTC)
Raimundo57br Eu explicitei os motivos da retirada na seção acima, e sugeri a reescrita, que o colega realizou e que a princípio acato, como comento abaixo. Saturnalia0 (discussão) 22h37min de 10 de julho de 2018 (UTC)
Quando o artigo estiver reaberto para edição, sugiro a inclusão das informações mencionadas nessas fontes: Deputados pedem que corregedoria investigue Moro por negar soltura de Lula e CNJ abre procedimento para apurar conduta de Moro e de desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região--Raimundo57br (discussão) 12h06min de 11 de julho de 2018 (UTC)

Resposta[editar código-fonte]

Em relação à minha edição, questionada acima pela Saturnalia0, reescrevi o texto. De fato, alguns links não eram apropriados (blogs e opiniões), nem algumas expressões e frases (troquei "flagrado" por "fotografado"; em relação à frase inicial, retirei o "criticado amplamente", mesmo sabendo que isto é real, mas realmente muito genérico, vago, e troquei por "criticado por políticos e jornalistas" e, embora não apresente referências imediatas, elas estão ao longo do texto). Não tinha encontrado facilmente as notícias de dois anos atrás, só textos recentes recapitulando o ocorrido, por isso não tinha escolhido bons links. Em relação à frase de André Singer: não é mera opinião, julgo importante, porque o dito cujo tem biografia na Wikipédia, tem alguma relevância, portanto, é cientista político e jornalista, mais um elemento que corrobora para a frase que abre a seção. —Auréola συζήτηση 18h57min de 10 de julho de 2018 (UTC)

Auréola Em uma leitura diagonal, o novo texto parece-me adequado. Todavia, o editor Érico desfez a edição. Talvez ele possa elaborar os problemas que julga remanescentes? Saturnalia0 (discussão) 22h37min de 10 de julho de 2018 (UTC)

Refiz. O editor não deve ter visto que fiz mudanças ou então se sentiu incomodado por suas próprias posições políticas... Não se retira um texto com referências assim, sem mais nem menos. —Auréola συζήτηση 02h08min de 11 de julho de 2018 (UTC)

O conteúdo insistentemente adicionado viola nossas regras a partir do momento que busca dar amparo a uma teoria marginal, além do conteúdo claramente parcial. Não somos um jornal. Segundo WP:BPV: Citação: As visões de críticos podem ser representadas se: forem relevantes para a notabilidade do assunto; puderem ser comprovadas com fontes secundárias fiáveis; o material for escrito de modo a não dominar o artigo ou pareça concordar com os críticos. Essa visão deve ser apresentada de forma responsável, conservadora e em tom neutro e enciclopédico. Tome cuidado para não conceder aos críticos um espaço desproporcional, para evitar que uma visão minoritária seja tomada como predominante. Se as críticas representam a visão de uma minúscula minoria, elas não têm lugar no artigo. escreveu: «WP:BPV» Érico (disc.) 02h40min de 11 de julho de 2018 (UTC)
Contesto. Esta é apenas a sua opinião. Não é um conteúdo marginal: é um conteúdo que figura em primeiras páginas de sites de jornais de ampla disseminação nacional e mesmo internacional. Diversos sites diferentes. Em páginas de figuras públicas, isto tem sido completamente normal. —Auréola συζήτηση 02h46min de 11 de julho de 2018 (UTC)

Acusação de violação do Código de Ética e quebra de hierarquia[editar código-fonte]

O editor Érico realizou algumas mudanças nesta sub-sub-seção que achei positivas, outras não (que visaram explicitamente atenuar críticas e favorecer o biografado), por isso alterei novamente o texto. Questiono:

1. Por que ocultar o fato de que fora pedida a prisão de Moro?! É o que as diversas notícias mostram e está correto, de acordo com o Código de Ética. Pedir a prisão vai além de simplesmente criticar ou ser acusado de violação - isto deve ser mantido.

2. Por que ocultar a declaração do advogado da parte?! As declarações de ambas as partes devem ser colocadas, a do Moro (que o editor colocou e destacou de forma tendenciosa, parcial, manipulativa) e a do advogado de Lula.

3. Manteve-se a declaração do ministro Marco Aurélio, mas não a da presidente do STF? Não tem cabimento.

4. A declaração de Antônio Carlos de Almeida Castro também foi suprimida. Parece até censura. É um nome relevante do judiciário. E, de maneira totalmente tendenciosa e parcial, fora colocada uma outra, da presidente do STJ, que favorece Moro. Por que será que o usuário se irrita com críticas pertinentes a quem quer que seja do meio público?! Isto é totalmente suspeito!!! Não faço isto no verbete do Lula ou afins (aliás, procuro nem entrar lá).

5. Também se retirou a informação de novas reclamações disciplinares enviadas ao Conselho Nacional de Justiça. Não sei nem como chamar esta retirada, mas, novamente, cheira à censura.

Coloquei novamente estas informações, sem suprimir as novas colocadas pelo editor. Concluindo, é importante dar um puxão de orelha no usuário e destacar o seguinte, de forma até pedagógica: gregos e troianos devem ser contemplados na Wikipédia, múltiplos pontos de vista, jamais retirar de forma arbitrária uma colocação para favorecer outra. Ponto final! Isto é o básico! Ir contra este princípio é simplesmente ser tirano e irresponsável, é não ter competência para o cargo de administrador ou revisor! O usuário agiu de má fé e, se isto se repetir, vou pôr em dúvida e em votação suas atribuições na Wikipédia. —Auréola συζήτηση 02h39min de 11 de julho de 2018 (UTC)

Primeiramente, olhe-se para si antes de questionar a imparcialidade de outros editores, que, diga-se de passagem, são mais experientes. Alguém com uma edição como esta deveria ter pelo menos mais pudor antes de criticar os outros. Quanto ao "argumentado",
  1. Relevância do pedido de prisão não foi demonstrado. O trecho deve ser removido. Qualquer pessoa, mesmo quinze, vinte ou duzentos advogados, pode pedir a prisão de alguém. Se o pedido for acatado, a situação muda. Enfim, não somos um jornal, mas uma enciclopédia;
  2. Relevância da citação do tal advogado igualmente não foi demonstrada;
  3. Relevância da nota de Cármen Lúcia também não foi demonstrada, embora cabe no artigo sobre a prisão de Lula. Ao citá-lo no artigo de Moro, fica uma clara impressão de que a presidente estava criticando-o, o que não foi claramente demonstrado por ela;
  4. Sim, foi. Há milhares de juristas importantes no Brasil. Não podemos citar o que cada um achou sobre o episódio. Por este motivo, mantive apenas algumas opiniões das figuras mais relevantes do judiciário, como Marco Aurélio, a presidente do STJ e o presidente do TRF-4; e
  5. Qual a relevância disso? Qualquer pessoa pode enviar uma reclamação do CNJ. Novamente, você confunde nosso papel: não somos um jornal.

Enfim, pode citar as frases de efeito que quiser, mas elas não mudam o que nossas políticas afirmam. Atenciosamente. Érico (disc.) 02h49min de 11 de julho de 2018 (UTC)

"Mais experiente"?! Sou editor mais antigo do que você; experiência, com certeza, não é o seu forte. Você não segue a política da Wikipédia. Você apenas está incomodado, por motivos suspeitos, e servindo de cão-de-guarda do verbete! Note que em todos os momentos deixei claro que as informações colocadas por você devem conviver com as informações que eu coloquei. Em relação às respostas, minhas tréplicas:
  1. A relevância do pedido de prisão foi mais do que demonstrada: o Código de Ética garante pena de detenção de até 3 anos. Estude. O termo "prisão" incomoda o usuário? Estranho...
  2. Como assim, "relevância não foi demonstrada"? Trata-se de um processo, naturalmente com a dialética entre juiz e advogado. Quem determina a relevância? Esta crítica é totalmente autoritária. As declarações devem ser colocadas.
  3. Não precisa ser colocada a declaração do que cada jurista do país acha, mas justamente as declarações que mereceram nota, e esta - junto às outras - mereceu. Retirar é censura.
  4. Novamente, o usuário apenas demonstra opinião. Não interessa à Wikipédia se qualquer um pode enviar reclamação do CNJ. O que interessa é que, neste caso de repercussão, foram pedidas reclamações disciplinares em relação ao juiz e ponto final. Se incomodar com isto revela muito a seu respeito.
Novamente: retirar informações para privilegiar outras é autoritarismo, completamente contra os princípios da Wikipédia. —Auréola συζήτηση 03h09min de 11 de julho de 2018 (UTC)
Experiência não tem ligação com o tempo, mas com a intensidade e disposição em aprender as regras da Wikipédia, principalmente suas políticas de edição. Enfim, vou ignorar o resto do show de ataques. Quanto ao que foi respondido,
  1. Não, não foi demonstrada. Qualquer um pode pedir a prisão de uma pessoa, mesmo por motivos absurdos e inválidos. A Wikipédia não é espaço para cobrir esses pedidos;
  2. Conforme argumentei nos pontos 3 e 4 de minha primeira resposta;
  3. Se formos colocar a deste senhor, contrário a Moro, é obrigação inserir uma de outro jurista, favorável a ele. Como não somos o Wikiquote, e sim uma enciclopédia, mantém-se apenas as mais importantes, isto é, das pessoas mais relevantes do judiciário. Não podemos transformar os artigos em coletâneas de citações; e
  4. Óbvio que interessa. Não é porque alguém enviou uma reclamação ao CNJ que isto deve constar na Wikipédia. Não somos um jornal.
Cumprimentos. Érico (disc.) 19h39min de 11 de julho de 2018 (UTC)

Proteção do artigo[editar código-fonte]

Fiz a proteção do artigo ao nível de sysop, para a versão do dia 7 de julho de 2018 da Yone Fernandes para evitar que algum dos envolvidos acabe sendo bloqueado por quebrar a R3R (alías já deveria ter sido bloqueado). Peço que resolvam as divergencias nesta PD antes de editarem no artigo. Saudações DARIO SEVERI (discussão) 03h15min de 11 de julho de 2018 (UTC)

Sua proteção apenas blinda o artigo de forma imprópria, configura, para mim, como censura e autoritarismo, por três motivos básicos: 1) edição "estável" de acordo com quem? Pois, até agora, apenas duas sub-sub-seções estavam sendo discutidas acima entre eu e o usuário Érico. Elas, no geral, estavam acordadas, inclusive com outros dois usuários (Saturnalia0 e Raimundo57br) que se manifestaram acima. 2) Eu quis entrar num consenso com o usuário Érico, em manter as informações que ele trouxe e as minhas, ambas, como deve ser na Wikipédia. 3) A sua proteção, ao contrário de "proteger" o artigo, apenas permite uma blindagem, omitindo informações relevantes que eu havia trazido e já estavam acordadas. Há tempos não entro nesta Wikipédia, mas vou me informar como pedir uma votação contra esta proteção, pois estão abusando do poder, sem discussão, sem colaboração, sem nada. Terrível! —Auréola συζήτηση 03h23min de 11 de julho de 2018 (UTC)
Proteção desnecessária, visto que o editor envolvido na GE foi bloqueado. Eu também não pretendo me arriscar editando esse artigo.--Raimundo57br (discussão) 14h18min de 11 de julho de 2018 (UTC)
Raimundo57br, gostaria que antes de você criticar verifica-se primeiro. A proteção foi feita antes do editor Auréola ser bloqueado, eu ainda nāo consigo prever o futuro. Aliás a proteção foi feita justamente para evitar que ele fosse bloqueado pela R3R, como você pode ler na mensagem que escrevi para ele (ver [7]) DARIO SEVERI (discussão) 15h01min de 11 de julho de 2018 (UTC)
Ocorre que o conflito editorial se encerrou, o editor bloqueado dificilmente voltará a insistir em qualquer conflito editorial com o Érico, aliás, ninguém que tenha um mínimo de senso de auto-preservação vai querer insistir em qualquer conflito editorial com editores influentes (provavelmente o editor bloqueado não sabia disso). Então, entendo que o artigo deve ser desprotegido e colocado na última versão aprovada pelo Érico (ainda que discorde dessa versão, digo que é melhor do que a atual). Também recomendo que eventuais alterações nos trechos questionados não sejam feitas sem consenso. Outra opção seria reduzir o nível de proteção para autorrevisor, pois nem eu nem o bloqueado temos esse estatuto.--Raimundo57br (discussão) 17h05min de 11 de julho de 2018 (UTC)