Disgrafia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disgrafia
Especialidade neurologia, neuropsicologia
Classificação e recursos externos
CID-10 F81.1, R48.8
CID-9 315.2, 784.61, 784.69
MeSH D000381
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Disgrafia é um transtorno na habilidade para escrever primeiramente em termos de caligrafia, mas também em termos de coerência.[1]

Sintomas[editar | editar código-fonte]

A disgrafia pode incluir qualquer dos seguintes dificuldades[2]:

  • Em formar letras
  • No espaço entre as palavras
  • Em escrever nas linhas
  • Em segurar e posicionar o lápis e o papel

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Esse diagnóstico se refere somente a transtorno da escrita, de origens funcionais, que surge nas crianças com adequado desenvolvimento emocional e afectivo, sem lesão cerebral, problemas de visão ou escolarização inadequada.[3] Logo, quando uma criança não está aprendendo a escrever é importante examinar se a acuidade visual, coordenação motora grossa e didática são adequados para a idade. Pediatras e psicólogos podem fazer esse diagnóstico com testes de desenho, planejamento e ortografia para determinar onde está a dificuldade.

Não desenvolver a linguagem escrita pode ser um sintoma precoce de autismo ou de retardo mental.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento pode ser feito com apoio escolar por um pedagogo ou terapeuta ocupacional que vai investigar a causa da dificuldade e instruir o educando a desenvolver técnicas para superá-las.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre psicologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.