Ependimócito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ependimócitos ou células ependimárias são células cubóides ou prismáticas que compreendem a neuróglia epitelial.[1] São responsáveis pelo revestimento simples dos ventrículos, cavidade essa compreendida entre o cerebelo (teto) e ponte, bulbo e parte do mesencéfalo (assoalho).

As células epidimárias revestem também o canal central da medula espinhal,e em alguns locais elas são ciliadas,o que facilita a movimentação do líquido cefalorraquidiano. As células ependimárias originam-se por diferenciação das células neuroepiteliais quando estas deixam de produzir neuroblastos e glioblastos.

Nos ventrículos cerebrais, um tipo de célula ependimária modificada recobre tufos de tecido conjuntivo, rico em capilares sangüíneos, que se projetam da pia-máter, constituindo os plexos corióideos, responsáveis pela formação do líquido cefalorraquidiano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  • Histologia Básica - Junqueira e Carneiro - 10ª edição
Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Histologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.