Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Portal:Aviação/Aeronave"

Inclusão de mais fichas na subpágina do Portal:Aviação
(Inclusão de mais fichas na subpágina do Portal:Aviação)
(Inclusão de mais fichas na subpágina do Portal:Aviação)
'''[{{fullurl:Portal:Aviação/Aeronave|action=edit Clique aqui}}]''' para começar a editar esta página, após abrir a edição veja o número contido em <code><nowiki>{{Rand|}}</nowiki></code>, o número representa o total de fichas contidas nesta página. Aumente o número ao incluir uma nova ficha, depois role o campo de edição até a última ficha e inclua a numeração seguinte seguida da nova ficha. Não esquecendo de também atualizar a seção '''Lista dos artigos da vez'''.}}</noinclude>
<!-- PRIMEIRO COPIE O CÓDIGO ABAIXO PARA O ARQUIVO E DEPOIS ALTERE PARA A NOVA AERONAVE -->
{{#switch:{{Rand|1020}}
| 0 = [[ficheiro:AMX Italian Air Force.JPG|left|100px|AMX da Força Aérea Italiana]]<p style="text-align: justify;">O '''[[AMX International AMX]]''', ou simplesmente '''AMX''' é um [[avião]] de [[Luta anti-superfície|ataque ar-superfície]] usado para missões de [[interdição]], [[apoio aéreo aproximado]] e [[reconhecimento aéreo]]. Foi desenvolvido pelo consórcio internacional ''[[AMX Internacional]]''. Na [[Força Aérea Brasileira]], ele é designado A-1. Na [[Itália]], ele tem o apelido de "''Ghibli''".
 
 
O A350 foi projetado em 2004, com o ''layout'' de fuselagem do A330 e novas características aerodinâmicas e motores. Em 2006, a Airbus redesenhou a aeronave, após críticas de companhias aéreas e a renomeou como A350 XWB ''(Xtra Wide Body)''. Os custos de desenvolvimento foram estimados em 11 bilhões de [[euro]]s (15 bilhões de [[Dólar americano|dólares]], ou 9,5 bilhões de [[Libra esterlina|libras esterlinas]]). Até dezembro de 2015, a Airbus havia recebido 777 encomendas de 41 companhias aéreas. O primeiro voo foi realizado em 14 junho de 2013, partindo do [[Aeroporto de Toulouse-Blagnac]], [[França]].</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Airbus A350 XWB}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Airbus A350 XWB|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
}}
<!--
| 10 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 11 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 10 = [[ficheiro:LAN Airlines Boeing 787-9 Dreamliner (CC-BGD) coming in from Madrid (LEMD) @ Frankfurt International (EDDF).jpg|left|100px|Boeing 787 Dreamliner]]<p style="text-align: justify;">O '''Boeing 787 ''Dreamliner''''' é uma [[Avião comercial|aeronave]] ''[[widebody]]'' [[bimotor]] ''[[turbofan]]'' desenvolvida e fabricada pela [[Boeing]]. Sua capacidade de passageiros varia de 242 a 335 passageiros. É a aeronave mais eficiente da Boeing em termos de combustível e foi a primeira na qual foram usados [[material compósito|compósitos]] como o material principal na construção de sua estrutura. O 787 foi projetado para ser 20% mais eficiente do que o [[Boeing 767]]. As características do 787 incluem seu nariz distintivo, o uso total do sistema ''[[fly-by-wire]]'', asas curvadas, e redução de ruído dos motores. Seu ''[[cockpit]]'' é semelhante ao do [[Boeing 777]], o que permite que [[Piloto comercial|pilotos]] qualificados operem os dois tipos de aeronave.
| 12 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
Inicialmente, a aeronave foi designada como ''Boeing 7E7'', até sua renomeação em janeiro de 2005. O primeiro 787 foi apresentado ao público em uma cerimônia de ''roll-out'' no dia 8 de julho de 2007, na [[Fábrica da Boeing (Everett)|fábrica da Boeing]], em [[Everett (Washington)|Everett]]. O desenvolvimento e produção do 787 envolveu uma colaboração de inúmeros fornecedores em todo o mundo. A montagem final das aeronaves acontece em Everett e em [[North Charleston]]. Originalmente planejado para entrar em serviço em maio de 2008, o projeto teve vários atrasos. O primeiro voo ocorreu em 15 de dezembro de 2009, e completou os testes de voo 2011.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Boeing 787 Dreamliner}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Boeing 787 Dreamliner|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
| 13 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 1411 = [[ficheiro:Global Hawk 1.jpg|left|100px|Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk]]<p style="text-align: justify;">'''Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk''' é um [[veículo aéreo não tripulado]] (VANT) de [[Aeronave de vigilância|vigilância]]. Ele foi inicialmente desenhado pela [[Ryan Aeronautical]] (agora parte da [[Northrop Grumman]]) e era conhecido como '''Tier II +''' durante o desenvolvimento. Em papel e desenho operacional, o Global Hawk é semelhante ao [[Lockheed U-2]]. O RQ-4 fornece uma visão ampla e vigilância sistemática usando [[radar de abertura sintética]] (SAR) de alta resolução e sensores (EO/IR) eletro-ópticos/infravermelhos de longo alcance. Ele pode vigiar cerca de 100 mil quilômetros quadrados de terreno por dia.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 1512 = [[ficheiro:A6M3 Zero N712Z 1.jpg|left|100px|Mitsubishi A6M Zero]]<p style="text-align: justify;">O </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div'''Mitsubishi style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">A6M Zero''' foi o principal [[Caça (avião)|Leiacaça]] ouda edite[[Marinha oImperial artigoJaponesa|marinha completo...japonesa]]'''</div> durante toda a [[Segunda Guerra Mundial]].
 
Ganhou reputação de invencível no início da participação japonese no conflito, com a sua manobrabilidade, alcance e razão de subida inigualáveis por qualquer caça ocidental, tanto de terra quanto embarcado. Foi também o [[avião]] usado tanto por [[Hiroyoshi Nishizawa]] o maior [[Piloto (aviação)|piloto]] [[Japão|japonês]] da guerra, quanto por [[Saburo Sakai]], o maior [[Ás da aviação|ás]] japonês que sobreviveu ao conflito.
| 16 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
|Tinha 17um =defeito [[ficheirofundamental:|left|100px|]]<p style="text-align:para justify;">que pudesse ter a leveza e o poder de manobra que tinha, era privado de blindagem em relação à cabine do piloto e ao tanque de combustível, o que a exemplo de outros aviões de guerra japoneses do início do conflito, o tornava extremamente vulnerável ao fogo inimigo, bastava por vezes dar poucos tiros de bala incendiaria na barriga do avião para o destruir ou então na fuselagem, muitos pilotos aliados reconheciam que bastava poucos tiros para destruir o frágil Zero.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Mitsubishi A6M Zero}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Mitsubishi A6M Zero|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 1813 = [[ficheiro:H-4 Hercules 2.jpg|left|100px|Hughes H-4 Hercules]]<p style="text-align: justify;">O '''Hughes H4 Hercules''', conhecido como ''Spruce Goose'', é um [[Hidroavião|hidroavião de casco]] o maior da história da aeronáutica e a aeronave de maior [[envergadura]] do mundo, projetado e construído por [[Howard Hughes]], cujo desenvolvimento iniciou-se em [[1942]] com verbas do governo americano com o objetivo de ser empregado na [[Segunda Guerra Mundial]]. Produto de um projeto controvertido, Hughes não conseguiu terminá-lo antes do fim do conflito, o que fez com que sofresse ataques e fosse investigado pelo Senado dos [[Estados Unidos]]. Ele pode ser visitado no museu de Aviação Evergreen, em McMinnville, [[Oregon]].</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Hughes H-4 Hercules}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Hughes H-4 Hercules|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 14 = [[ficheiro:Ch-46e.jpg|left|100px|Boeing Vertol CH-46 Sea Knight]]<p style="text-align: justify;">O '''CH-46D Sea Knight''' é um [[helicóptero]] médio de assalto com rotores em tandem, foi usado pela [[Marinha dos EUA]] para transporte de cargas, pessoal e [[busca e salvamento]].
| 19 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
O '''CH-46E''' é usado pelos [[Fuzileiros Navais dos EUA]] para prover transporte de assalto em qualquer tempo, dia e noite, para tropas, suprimentos e equipamento.
 
O CH-46 Sea Knight foi adquirido pela primeira vez em [[1960]] sob a antiga designação '''HRB-1''' para preencher o requerimento de transporte médio dos [[Fuzileiros Navais dos EUA]] para os ambientes de combate da época. A versão final de produção foi o ''CH-46F''.
 
No total, 524 H-46s foram produzidos para as [[Forças Armadas dos EUA]], sendo que o último Sea Knight saiu da linha de produção em Fevereiro de [[1971]]. O CH-46 Sea Knight foi retirado de serviço em 2004, sendo substituído pelo [[Sikorsky SH-60 Seahawk|MH-60]]S.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Boeing Vertol CH-46 Sea Knight}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Boeing Vertol CH-46 Sea Knight|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 15 = [[ficheiro:VVS 100th IMG 0729 (7727465190).jpg|left|100px|Boeing Vertol CH-46 Sea Knight]]<p style="text-align: justify;">O '''Sukhoi Su-34''' ([[Língua russa|Russo]]: Сухой Су-34); ([[Designações da Organização do Tratado do Atlântico Norte|OTAN]]: '''Fullback''') (também designado como '''Su-32''') é um [[caça-bombardeiro]] [[rússia|russo]] avançado de dois lugares. Possui o propósito de substituição do [[Sukhoi Su-24]].
 
Baseado no [[Sukhoi Su-27]] 'Flanker', o Su-34 foi desenhado primariamente para engajamento contra alvos terrestres e navais([[bombardeio tático]] e [[interdictor]]), em alvos individuais e grupos; podendo ser usado em missões diurnas quanto noturnas, condições favoráveis ou desfavoráveis de tempo, ambientes hostis sobre fogo inimigo e [[guerra eletrónica]], assim como para [[reconhecimento aéreo]].
 
'''Desenvolvimento'''</br>O Su-34 teve seu inicio de desenvolvimento prolongado. Em meados dos anos de 1980, a [[Sukhoi]] começou o desenvolvimento de um novo [[caça multiuso]] tático para substituir o [[Sukhoi Su-24]] de [[Avião de geometria variável|asas de geometria variável]] o qual apresentava uma série de requisitos problemáticos. Assim, a Sukhoi escolheu o [[Su-27]], que se destacava pela [[supermanobrabilidade|manobrabilidade]] e alcance, podendo carregar uma larga quantidade de armamentos, como base para o novo caça-bombardeiro. Mas especificamente, a aeronave foi desenvolvida do T10KM-2, o avião de treinamento derivado do [[Sukhoi Su-33]]. O desenvolvimento, conhecido internamente como T-10V, foi interrompido nos anos de 1980 com o fim do projeto do [[porta-aviões]] [[soviético]] [[Ulyanovsk (porta-aviões)|Ulyanovsk]]; o qual foi parado devido a agitação política devido a [[dissolução da União Soviética]].</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Sukhoi Su-34}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Sukhoi Su-34|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 16 = [[ficheiro:F-4B_VMFA-314_1968.jpg|left|100px|McDonnell Douglas F-4 Phantom II]]<p style="text-align: justify;">O '''F-4 Phantom II''' é um [[caça-bombardeiro]] de alto desempenho, capacitado para operar em todas as condições meteorológicas e de luminosidade. Desenvolvido originalmente durante a segunda metade da década de 1950 pela [[McDonnell Aircraft Corporation|McDonell]] Douglas Corporation, mais tarde [[McDonnell Douglas]] e a atual [[Boeing]], entrou ao serviço da [[US Navy|Marinha dos Estados Unidos]] no final de 1960.
 
Inicialmente desenvolvido para uso a bordo dos [[porta-aviões]], como interceptador de longo alcance, providenciando a defesa aérea da [[frota]], veio a demonstrar uma grande flexibilidade de desempenho, sendo também adotado pela [[Força Aérea dos Estados Unidos]], pelo [[US Marine Corps|Corpo de Fuzileiros]] e ainda por uma dezena de países aliados, revelando-se uma aeronave capaz de executar uma ampla gama de funções, desde a interseção até ao bombardeamento, passando pelo reconhecimento e pela [[guerra eletrónica]], para o que foram desenvolvidas versões especificas.
 
Em finais de 1979, quando a sua produção terminou, tinham sido construídos 5.195 exemplares de todas as variantes, das quais 2.874 para a USAF, 1.264 para a [[Marinha dos Estados Unidos|Marinha]] e [[US Marine Corps|Marines]] e 1.057 para exportação, mantendo-se na atualidade ainda em atividade em algumas nações, após uma extensiva atualização.
 
Algumas aeronaves são relembradas pela enorme quantidade de unidades construídas, outras pelo elevado tempo de utilização em serviço, outras ainda pela fiabilidade no cumprimentos das suas missões. Mas quando um avião é reconhecido e lidera as três categorias referidas destaca-se entre os seus pares.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=McDonnell Douglas F-4 Phantom II}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[McDonnell Douglas F-4 Phantom II|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 17 = [[ficheiro:Mi-12 (9283603857).jpg|left|100px|Mil Mi-12]]<p style="text-align: justify;">O [[helicóptero]] [[União Soviética|soviético]] '''Mil Mi-12''', também conhecido como V-12 ([[Designações da Organização do Tratado do Atlântico Norte|NATO]]: '''''Homer'''''), é o maior helicóptero já construído.
 
O MI-12 utiliza um esquema de dois rotores transversais contrarrotativos. Foram também construídos pela empresa Mil e eliminaram o uso do rotor traseiro. Estes rotores são os mesmos utilizados no [[Mil Mi-6]] e aqui duplicados (Mi-12).
 
A produção do protótipo do Mi-12 começou em [[1965]] conseguindo no primeiro teste levantar não menos que 35.000&nbsp;kg, em [[10 de julho]] de [[1968]] iniciaram-se vôos operacionais. Em [[fevereiro]] de [[1969]], o protótipo levantou uma carga de 31.030&nbsp;kg a uma altura de 3,91 m. Em [[agosto]] do mesmo ano, o Mi-12 ergueu 54 205&nbsp;kg (88 636&nbsp;lb) a uma altura de 2255 m (7398 pés), um recorde mundial.
 
Outro Mi-12 com registro CCCP-21142 / H-833 foi construído e demonstrado na [[Europa]] inclusive no show de [[Le Bourget]], [[Paris]], em [[1971]]. Apesar disto o helicóptero não alcançou suas especificações de projeto e o programa foi cancelado com apenas três aeronaves produzidas.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Mil Mi-12}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Mil Mi-12|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 18 = [[ficheiro:Il2_sturmovik.jpg|left|100px|Ilyushin Il-2]]<p style="text-align: justify;">O '''Ilyushin Il-2''' ([[Alfabeto russo|Cirílico]] Илью́шин Ил-2) foi uma aeronave de ataque ao solo (''Sturmovik'') na [[Segunda Guerra Mundial]], produzido pela extinta [[União Soviética]] em grande escala. Em combinação com seu sucessor, o [[Ilyushin Il-10]], um total de 42.330 foram construídos, sendo desta forma a aeronave militar mais produzida de toda a história, estando entre as aeronaves mais produzidas do mundo, junto com o avião civil [[Cessna 172]] e o biplano soviético [[Polikarpov Po-2]], visto algumas vezes lado a lado com o Il-2 nas linhas de frente. O ''Shturmovik'' é considerado o melhor avião de ataque ao solo da Segunda Guerra Mundial. Era excelente contra tanques de guerra com sua precisão quando bombardeava em mergulho, além da possibilidade de penetração de seus projéteis na fina blindagem na parte de cima do tanque.
 
Para os pilotos do Il-2, a aeronave era conhecido como o diminutivo "Ilyusha". Para os soldados em solo, era conhecido como "Corcunda", "Tanque voador" ou ainda "Soldado de infantaria voador". Entretanto, ficou conhecido após a guerra como "'''Bark'''". O Il-2 teve participação crucial na [[Frente Oriental (Segunda Guerra Mundial)|Frente Oriental]]. [[Joseph Stalin]] também reconheceu o Il-2 de sua própria e inimitável maneira: quando a produção de uma fábrica em particular estava atrasada em suas entregas, Stalin enviou um telégrafo com palavras duras ao gerente da fábrica, declarando que "Essas aeronaves são tão essenciais para o Exército Vermelho quanto o ar e pão."
 
<b style="font-size:12pt;">Desenvolvimento</b></br>
A ideia de uma aeronave de ataque ao solo blindada já vinha do começo dos anos 1930, quando [[Dmitry Pavlovich Grigorovich]] projetou os biplanos blindados '''[[Polikarpov R-5|TSh-1]]''' e '''[[Polikarpov R-5|TSh-2]]'''. Entretanto, os motores [[União Soviética|soviéticos]] da época não tinham potência suficiente para prover energia suficiente para aeronaves pesadas, para se alcançar uma boa performance. O Il-2 foi projetado por [[Sergey Ilyushin]] e sua equipe em 1938. O protótipo, '''TsKB-55''' foi uma aeronave de dois assentos com uma blindagem pesando 700&nbsp;kg, protegendo a [[tripulação]], o [[motor]], [[Sistema de arrefecimento|radiadores]], e o tanque de combustível.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Ilyushin Il-2}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Ilyushin Il-2|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
| 19 = [[ficheiro:BGS-Hubschrauber Alouette II.jpg|left|100px|Aérospatiale Alouette II]]<p style="text-align: justify;">O '''Alouette II''' é um [[helicóptero]] ligeiro, produzido, sob diversas versões, pelo construtor aeronáutico francês, [[SNCASE]], que em [[1957]] deu origem à [[Sud Aviation]], em [[1970]] à [[Aérospatiale]], em [[1992]] à [[Eurocopter]] e que em [[2000]] passou a integrar a [[EADS]].
 
Foi o primeiro helicóptero do mundo, motorizado com [[turbina]] a gás a ser certificado para voo.
 
As versões militares eram usadas essencialmente em, fotografia aérea, observação, salvamento marítimo. ligação e treino. Na parte civil era usado essencialmente na evacuação médica principalmente em grande altitude, tirando partido do seu motor de turbina.
 
<b style="font-size:11pt;">Desenvolvimento</b></br>
<b style="font-size:9pt;">Origem</b></br>
<p style="font-size:7pt;">
* [[1947]]: '''Sud Est SE 3000'''
* [[1947]]: '''Sud Ouest SO 1100 Ariel'''
* Junho 1948: '''Sud Est SE 3101 / 3110'''
* 23 de Março 1949: '''Sud Ouest SO 1110 Ariel II'''
* 1951: '''Sud Ouest SO 1120 Ariel III'''
* 31 de Julho 1952: '''Sud Est SE 3120 Alouette'''
* 2 de Janeiro 1953: '''Sud-Ouest SO 1220'''
* 16 de Dezembro 1953: '''Sud Ouest SO 1221 Djinn'''
* 12 de Março 1955: '''Sud-Est SE 3130 Alouette II'''</p>
 
Em [[31 de janeiro]] de [[1961]] voou o protótipo SA-3180-01 (ex SE 3130 n°2), tinha uma nova turbina [[Turbomeca]] Astazou II de 530cv que substituiu o propulsor inicial, dando origem à última versão SA-318C, construída em números consideráveis, aumentou o total de aeronaves produzidas para 1 303.
 
O segundo protótipo SA-3180-02, que voou pela primeira vez em [[24 de janeiro]] de [[1966]] serviu de plataforma de ensaio para um novo rotor. Elaborado com o apoio do construtor Alemão [[Bolkow]], este rotor tinha as pás simplificadas em resina estratificada e embraiagens de ligação reforçadas e a sua principal inovação, a utilização de apenas 70 peças de reduzida lubrificação, em lugar das 377 do rotor original, veio a ser mais tarde utilizado no [[Aérospatiale Gazelle|SA 340 Gazelle]].
 
O SA-318C teve o seu certificado de voo atribuído em frança no final de 1964 e uns meses mais tarde nos [[Estados Unidos]], terminou a sua produção em [[1975]] e é um dos helicópteros com maior longevidade em todo o mundo.</p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=Aérospatiale Alouette II}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[Aérospatiale Alouette II|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
}}
<!--
| 20 = [[ficheiro:|left|100px|]]<p style="text-align: justify;"> </p>{{Portal:Aviação/Compartilhe|link=}}<div style="text-align:right;margin-right:10px;margin-bottom:4px;">'''[[|Leia ou edite o artigo completo...]]'''</div>
 
#[[Supermarine Walrus]]
#[[Airbus A350 XWB]]
#[[Boeing 787]]
#[[Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk]]
#[[Mitsubishi A6M Zero]]
#[[Hughes H-4 Hercules]]
#[[Boeing Vertol CH-46 Sea Knight]]
#[[Sukhoi Su-34]]
#[[McDonnell Douglas F-4 Phantom II]]
#[[Mil Mi-12]]
#[[Ilyushin Il-2]]
#[[Aérospatiale Alouette II]]
 
[[Categoria:!Portal Aviação|Aeronave]]