Faculdade SENAI Rio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Faculdade SENAI Rio
Campus Tijuca
Maracanã
Benfica

A Faculdade SENAI Rio (FSR) é uma instituição de ensino de nível superior reconhecida pelo MEC.[1] Ela é multi campi, com aulas teóricas ministradas no Campus Tijuca e aulas práticas de gradução tecnológica realizadas nos laboratórios e nas oficinas dos Institutos SENAI de Tecnologia (IST), no Maracanã e em Benfica.[2] Um de seus principais objetivos é suprir a demanda do mercado por tecnólogos[3], formando profissionais capazes de analisar processos produtivos e propor aprimoramentos.[4]

História[editar | editar código-fonte]

O SENAI forma profissionais para a indústria há mais de 70 anos, sendo que o SENAI Rio deu seu primeiro passo na educação superior em 2004, com o credenciamento pelo MEC do Instituto SENAI de Educação Superior (ISES)[5] para a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu. Mas foi cerca de dez anos depois que surgiu a faculdade, após uma pesquisa realizada pelo Sistema FIRJAN, que identificou uma necessidade: 94,7% das indústrias do estado do Rio queriam a existência do ensino tecnológico para formar profissionais capacitados para atuar nos diversos setores industriais, especialmente na área de Petróleo e Gás.[6] Foi assim que, em novembro de 2013, a faculdade foi credenciada pelo MEC[7], iniciando suas atividades em fevereiro de 2014.[8] Em maio do mesmo ano o nome original da instituição (Faculdade SENAI de Tecnologia - FASTEC) foi trocado para o atual Faculdade SENAI Rio.[9]. Inicialmente foram oferecidos cursos de graduação tecnológica em Automação Industrial e em Processos Metalúrgicos.[10][11]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A faculdade está localizada no bairro carioca da Tijuca, numa área de 2400 m2, mas também conta com instalações em Benfica (17000 m2) e no Maracanã. Grande parte de seu corpo docente é composta por mestres, doutores e profissionais do mercado, que ministram aulas práticas em laboratórios que simulam o ambiente industrial.

Bibliotecas[editar | editar código-fonte]

O Sistema de Bibliotecas da Faculdade SENAI Rio serve ao estudo independente e à autoaprendizagem dos usuários, oferecendo suporte ao desenvolvimento do ensino (pesquisa e extensão). As bibliotecas que compõem o Sistema FIRJAN funcionam simultaneamente de forma local e on-line e suas estruturas físicas incluem área para o acervo, catálogo informatizado de publicações para consultas on-line, balcão de atendimento, terminais com acesso a internet e pesquisa ao acervo, rede wireless com banda larga e gratuita.

Laboratórios[editar | editar código-fonte]

A Faculdade SENAI Rio conta com uma rede de laboratórios composta pelos Institutos SENAI de Tecnologia (IST). Esses Laboratórios estão divididos em dois campi da FSR. No campus Benfica localizam-se os laboratórios do IST automação e simulação, que atendem às práticas dos segmentos nas áreas de Automação, Eletrônica, Mecânica, Eletricidade, Petróleo e Gás. O segundo campus laboratorial da FSR está localizado no maracanã e se chama IST Solda. Ele concentra as aulas práticas das áreas de Metalurgia, Meio-ambiente, Petróleo e Segurança do Trabalho. A faculdade ainda conta com laboratórios de informática com acesso a sistemas e simuladores que atendem aos diferentes cursos lecionados na FSR.

Ensino[editar | editar código-fonte]

Graduação tecnológica[editar | editar código-fonte]

O ingresso na Faculdade SENAI Rio ocorre por meio de processo seletivo realizado semestralmente. Qualquer pessoa que tenha concluído o ensino médio pode candidatar-se a uma das vagas oferecidas. O ingresso também é possível por meio da transferência externa e por reingresso, além de poder usufruir de bolsas, benefícios e descontos de acordo com os critérios estabelecidos. [12] A instituição utiliza, também, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para a seleção de candidatos, que precisa ter média de 500 pontos para ingressar via ENEM. Há dois cursos de graduação tecnológica, com duração de três anos, cada. Eles surgiram de uma demanda do próprio setor industrial, que sente a falta de profissionais melhor qualificados em duas áreas:[13]

Extensão[editar | editar código-fonte]

A forma de ingresso nos cursos de extensão se dá por pré-inscrição, que leva a instituição a informar aos interessados sempre que uma turma buscada é aberta. A carga horária varia de 20 a 60 horas e os cursos podem ser frequentados tanto por quem já concluiu a graduação quanto por quem ainda está cursando o ensino superior.[16] As aulas complementam a formação profissional nas seguintes áreas:[17]

Automação

  • Estratégias de controle e sintonia de PID

Petróleo e gás[18]

Pós-graduação[editar | editar código-fonte]

A forma de ingresso nos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu se dá por Análise Curricular e Entrevista. No entanto, o candidato pode fazer sua pré-inscrição no site, demonstrando o seu interesse, para que a instituição informe sempre que uma turma buscada é aberta.[19] São eles:[20]

Metalurgia

  • Especialização em engenharia de soldagem
  • Especialização de inspeção de equipamentos e materiais

Petróleo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O Dia - Jornal. «Faculdade SENAI Rio abre inscrições para vestibular para tecnólogos». Consultado em 2 de maio de 2014 
  2. SENAI Rio. «A Faculdade». Consultado em 29 de abril de 2016 
  3. Caxias Digital (06 de janeiro de 2014). «Sistema Firjan lança Faculdade SENAI Rio». Consultado em 2 de maio de 2014 
  4. Petronotícias (12 de janeiro de 2014). «Faculdade SENAI abre inscrições para vestibular 2014». Consultado em 2 de maio de 2014 
  5. Diário Oficial da União. «PORTARIA No. 132, DE 12 DE JANEIRO DE 2004». Consultado em 3 de maio de 2016 
  6. Carta da Indústria(número 635, de janeiro de 2014). «Faculdade SENAI Rio: graduação para suprir demanda da indústria por tecnólogos». Consultado em 29 de abril de 2016 
  7. Diário Oficial da União. «PORTARIA No. 1.065, DE 1o. DE NOVEMBRO DE 2013». Consultado em 2 de maio de 2016 
  8. “Relatório de Educação SESI/SENAI 2010-2014”.
  9. Diário Oficial da União. «PORTARIA Nº 303, DE 16 DE MAIO DE 2014». Consultado em 2 de maio de 2016 
  10. Diário Oficial da União. «PORTARIA Nº 567, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2013». Consultado em 3 de maio de 2016  line feed character character in |título= at position 12 (ajuda)
  11. Petronotícias (12 de janeiro de 2014). «Faculdade SENAI abre inscrições para vestibular 2014». Consultado em 2 de maio de 2014 
  12. Faculdade SENAI Rio. «Graduação Tecnológica». Consultado em 29 de abril de 2016 
  13. O Fluminense - Jornal (21 de janeiro de 2014). «Firjan lança faculdade de graduação tecnológica». Consultado em 2 de maio de 2014 
  14. SENAI Rio. «Graduação tecnológica em automação industrial». Consultado em 21 de janeiro de 2014 
  15. SENAI Rio. «Graduação tecnológica em processos metalúrgicos». Consultado em 21 de janeiro de 2014 
  16. SENAI Rio. «O que são cursos de extensão». Consultado em 8 de abril de 2014 
  17. Faculdade SENAI Rio. «Extensão». Consultado em 29 de abril de 2016 
  18. Bacia de Campos, Guia de Negócio (17 de janeiro de 2014). «Sistema Firjan lança Faculdade SENAI Rio». Consultado em 2 de maio de 2014 
  19. SENAI Rio. «O que são cursos de pós-graduação». Consultado em 8 de abril de 2014 
  20. SENAI Rio. «Modalidade: pós-graduação». Consultado em 21 de janeiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]