Siderurgia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Siderúrgica na Alemanha.

Siderurgia é o ramo da metalurgia que se dedica à fabricação e tratamento de aços e ferros fundidos. Antes de qualquer coisa, porém, é de suma importância definir o que é a metalurgia. A metalurgia é o conjunto de técnicas que o homem desenvolveu com o decorrer do tempo que lhe permitiu extrair e manipular metais e gerar ligas metálicas. Os primeiros metais a serem descobertos foram os metais nobres, que por não reagirem com outros elementos podiam ser encontrados na sua forma bruta na natureza. Esses metais passaram a ser trabalhados quando se descobriu que o calor poderia amolecê-los e trabalhá-los. Acredita-se que, por volta de 2500 a.C., surgiram as primeiras ligas metálicas, com a adição de estanho ao cobre, gerando o bronze - uma liga metálica que tinha propriedades superiores às do cobre. O ferro demorou um pouco mais para começar a ser trabalhado, pois não se acha ferro bruto na natureza. O aço é uma variante do ferro que tem em sua composição uma concentração levemente menor de carbono. A concentração de carbono gera uma liga de ferro com uma maleabilidade e dureza maiores do que o ferro puro. O ferro-gusa possui teores de carbono que variam entre 1,7% em peso a 6,67%. Abaixo de 1,7% de carbono, é conhecido como aço. O ferro é achado na natureza sob a forma de vários compostos, como a hematita (Fe2O3), magnetita (Fe3O4), limonita (FeO[OH]), siderita (FeCO3), pirita (FeS2) e ilmenita (FeTiO3). Dentre todos esses compostos, a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) utiliza principalmente a hematita, por ser o mais abundante na natureza. O processo de produção do aço envolve um outro composto chamado coque. O coque é um combustível com altos teores de carbono. Ele chega à usina siderúrgica ainda com algumas impurezas e com uma concentração de carbono inferior à desejada. Portanto, faz-se na CSN uma purificação do coque para aumentar a concentração de carbono. Essa purificação é como destilar as impurezas do coque: ele é aquecido a 1300°C por 16 horas, removendo assim as impurezas, como alcatrão e outros, por volatilização e vaporização O coque é usado como combustível e agente redutor nos altos-fornos e é dele que provém o carbono adicionado ao ferro, gerando o aço.

O aço é produzido,a partir da "purificação" do ferro gusa, sendo que este ferro gusa é constituído de minério de ferro, coque e cal. A fabricação do aço pode ser dividida em quatro etapas: preparação da carga, redução, refino e laminação.

1. Preparação da carga ou sinterização: grande parte do minério de ferro (finos) é aglomerada utilizando-se cal e finos de coque. O produto resultante é chamado de sinter.

2. Redução: essas matérias-primas, agora preparadas, são carregadas no alto forno. O ar pré-aquecido a uma temperatura de 1000°C é soprado pela parte de baixo do alto forno. O coque, em contato com o oxigênio, produz calor que funde a carga metálica e dá início ao processo de redução do minério de ferro, transformando-o em um metal líquido: o ferro-gusa. O gusa é uma liga de ferro e carbono com um teor de carbono elevado.

Caldeira com aço derretido

3. Refino: aciarias a oxigênio ou elétricas são utilizadas para transformar o gusa líquido ou sólido e sucata de ferro e aço em aço líquido. Nesta etapa, parte do carbono contido no gusa é removida juntamente com impurezas. A maior parte do aço líquido é solidificada em equipamentos de lingotamento contínuo ou convencional (em desuso) para produzir semi-acabados, lingotes e blocos.

4. Laminação: os semi-acabados, lingotes e blocos são processados por equipamentos chamados laminadores e transformados em uma grande variedade de produtos siderúrgicos cuja nomenclatura depende de sua forma e/ou composição química.

Diferença entre Metalurgia e Siderurgia[editar | editar código-fonte]

Metalurgia é o estudo de metais, a partir da extração dos mesmos da terra, seguindo para a sua fabricação, passando por suas alterações de prioridades, ou seja, suas transformações, tais como fundição e tratamento, até o uso que lhe é designado. A técnica desenvolvida permite, também, gerar ligas metálicas partindo do metal e, a partir de metais nobres foram feitos famosas ligas metálicas, tais como o bronze (estranho com cobre), ouro, etc.

Existe, ainda, a metalurgia onde peças metálicas originam-se do pó, tanto o de metálicos como o de não-metálicos. Mesmo partindo da técnica utilizada nas metalúrgicas, este processo tornou-se um concorrente para a mesma, provavelmente por dois pontos: tecnologia e economia, afinal a produção em larga escala e sua complexidade não demandam de muito espaço.

O pó utilizado neste tipo de processo pode ser obtido por diversos modos: físico, químico ou mecânico. Após tal obtenção, o pó passa por um tratamento térmico, porém a sua temperatura não ultrapassa a de fusão. Ao final do processo, o objetivo é que haja uma peça coerente e sólida.

A siderurgia está contida na metalurgia, ou seja, faz parte dela, porém ela age em uma área específica, que são os processos que a metalurgia estuda, do princípio, com a extração, até a função do objeto, somente com dois metais: o aço e o ferro fundido.

A siderurgia entra em um dos cinco grupos da metalurgia, os outros quatro são: produção de ferro-ligas, fabricação de tubos, metalurgia de metais que não contém ferro e a fundição. As siderúrgicas são conhecidas como indústrias de base, porque, como o material trabalhado é somente utilizado em trabalhos simples, a maioria delas produzem chapas ou barras metálicas, que servem de matéria principal para outras indústrias fabricarem o produto final, que é o que realmente utilizamos diariamente.

Em um ponto estes dois tipos de indústria igualam-se, que é no processo de produção, pois, em ambas, primeiramente o minério passa por um tratamento, no qual impurezas são eliminadas do mesmo, fundindo a matéria-prima. Laminação Aço Usina Siderúrgica Outra diferenciação das siderúrgicas para as metalúrgicas é que, na primeira opção, é encontrado altos-fornos, que conseguem chegar a uma temperatura extremamente quente, pois é somente neste calor que o ferro consegue ser fundido, então em produções de larga escala é necessário fornos deste porte. Já na metalúrgica, os metais trabalhados na indústria não precisam de temperatura tão elevada, consequentemente os equipamentos que são encontrados nestas usinas é consideravelmente menor.

Mesmo dentro das siderúrgicas, há uma diferença entre os materiais trabalhados em seu interior. O aço, por sua vez, é dúctil e deforma-se facilmente por meio de forjamento, extrusão ou até mesmo laminação, e, por sua vez, o ferro fundido é um metal muito mais frágil que o aço, porém o seu baixo custo é um benefício, pois ele é normalmente originado da sucata e possui facilidade em sua fundição.

Entende-se, então, que a siderurgia é nada mais que parte da metalurgia, focado para o manuseio material mais específico, o aço e o ferro, e que as metalúrgicas abrangem todos os metais. [1]

Grandes Siderúrgicas brasileiras[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Instituto Aço Brasil [2] a produção brasileira de aço está em torno de 33 milhões de toneladas/ano com um número de empregos diretos em torno de 116 mil.

Grandes Siderúrgicas portuguesas[editar | editar código-fonte]

10 maiores siderúrgicas do mundo[editar | editar código-fonte]

A europeia Mittal Steel é considerada a maior siderúrgica do mundo e tornou Lakshmi Mittal – proprietário – o quinto homem mais rico do mundo, segundo a lista Forbes; e também detentor do título do tubarão do aço. Com a aquisição da Arcelor que criou a ArcelorMittal; Mittal reinventou-se em tempos que a indústria do aço acreditava-se em decadência. A Arcelor, inclusive, pode ser considerada parceira da primeira posição e segunda posição da lista de maiores siderúrgicas do globo, respectivamente, por motivos óbvios e por ambas as empresas trabalharem independentemente. Sorte de Mittal que é proprietário de 45% das ações de ambas as empresas.

O terceiro lugar da lista fica com Nippon Steel – indústria japonesa fundada na década de 70. A Nippon tornou-se gigante em seu nicho e passou – como é de praxe – a apostar em outros mercados em conjunto com a siderurgia como área química, de engenharia, novos materiais e soluções de sistemas.

O quarto lugar é da JFE Steel, também japonesa. A companhia atua em diversos países e possui três principais centros de produção: duas siderúrgicas no leste e oeste do Japão e uma em Chita especializada em tubos de aço.

A quinta posição é da empresa Posco, da Coréia do Sul. A organização cujo nome por extenso chama-se Pohang Iron and Steel Company situa-se em Pohang, cidade coreana; e é considerada uma das empresas chefes responsáveis pelo progresso do país. Alguns canais consideram Posco não como quinto lugar entre as maiores siderúrgicas do mundo mas sim como terceiro; porém pesquisas mais aprofundadas apontam por um digno e honrado quinto lugar (estamos considerando que a ArcelorMittal pode ser considerada dois lugares ou apenas um; como preferirem os especialistas).

BaosteelO sexto lugar fica para Baosteel, indústria de aço Chinesa, que no seu país – China – é considerada sua maior empresa. O sétimo lugar entre as maiores siderúrgicas do mundo fica para a US Steel nos Estados Unidos. As atividades da US Steel estão espalhadas por diversos países como Estados Unidos, Canadá e alguns países da Europa Central.

A Corus Group – companhia Inglesa e Holandesa – é o oitavo lugar do nosso ranking de maiores siderúrgicas do planeta. O grupo produz, processa e distribui produtos siderúrgicos por toda Europa além de outros países. Estes produtos são transformados em chapas, fios, máquinas, transporte ferroviário e produtos para engenharia.

A nona maior siderúrgica do mundo é americana – a Nucor – e possui sede em Charlotte; estado da Carolina do Norte. A Nucor auto intitula-se a maior empresa recicladora da América do Norte reciclando uma tonelada de aço a cada dois segundos.

O décimo, porém não menos invejado, lugar na lista das dez maiores siderúrgicas do mundo pertence a ThyssenKrupp – empresa alemã. A ThyssenKrupp atua por toda europa, Estados Unidos e até mesmo no Brasil. [3]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Industria Hoje
  2. http://www.acobrasil.org.br/site/portugues/numeros/estatisticas.asp
  3. Fontes: Peter Marsh do Financial Times e Revista Exame
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.