Francisco Marto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde abril de 2017).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
São Francisco Marto
Retrato de São Francisco de Jesus Marto, vidente de Nossa Senhora de Fátima.
Santo / Pastorinho de Fátima
Nascimento 11 de junho de 1908 em Aljustrel, Fátima, Portugal
Morte 4 de abril de 1919 (10 anos) em Ourém, Portugal
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 13 de maio de 2000, Santuário de Fátima por Papa João Paulo II
Canonização 13 de maio de 2017, Santuário de Fátima por Papa Francisco
Principal templo Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima, Portugal
Festa litúrgica 20 de fevereiro
Atribuições Devoção a Jesus-Eucaristia
Gloriole.svg Portal dos Santos

Francisco de Jesus Marto (Aljustrel, Fátima, 11 de junho de 1908Ourém, 4 de abril de 1919)[1][2] foi um dos três pastorinhos que afirmou ter visto Nossa Senhora, na Cova da Iria, em Fátima, entre 13 de maio e 13 de outubro de 1917.

Foi beatificado pelo Papa João Paulo II, no dia 13 de maio de 2000, no Santuário de Fátima, e foi canonizado pelo Papa Francisco, no mesmo local, no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho mais velho de Manuel Pedro Marto e de sua mulher Olímpia de Jesus dos Santos, Francisco era uma criança típica do Portugal rural da época. Como não era obrigatório, ele não frequentava a escola e trabalhava como pastor em conjunto com a sua irmã Jacinta Marto e a sua prima Lúcia dos Santos. Após os eventos que viriam a ser conhecidos como as aparições de Fátima, Francisco ingressou no ensino primário, mas acabou por deixar de assistir às aulas.

Lúcia dos Santos (aos dez anos de idade, no meio) e seus dois primos: Francisco Marto (de nove anos) e Jacinta Marto (de sete anos) segurando seus rosários.

De acordo com as memórias de Lúcia, Francisco era um rapaz muito dado, mas calmo, e gostava de música, o qual mostrava habilidade no pífaro. Sendo muito independente nas opiniões, era, no entanto, pacificador, e mostrava-se muito respeitoso pelas pessoas. Conta a sua prima que até os animais não escapavam à sua caridade.

Na sequência das aparições marianas, o comportamento dos dois irmãos alterou-se e desde então Francisco passou a preferir rezar sozinho. Marcado pelas palavras de Nossa Senhora para "que não ofendam mais a Deus", ele retirava-se na solidão "para consolar Jesus pelos pecados do mundo".

As três crianças, particularmente o Francisco, tinham o costume de praticar mortificações e penitências, mas que Nossa Senhora, numa das Suas aparições, pedira moderação. Contudo, como penitência, Francisco deixara de ir à escola e escondia-se para fazer reparação pelos pecadores. É possível que os prolongados jejuns o tenham enfraquecido a ponto de sucumbir à epidemia gerada pela pneumónica que varreu a Europa em 1918, em consequência da Primeira Guerra Mundial. Ele acabou por falecer em casa em 1919. O seu corpo encontra-se sepultado na Basílica de Nossa Senhora do Rosário em Fátima.

Francisco e a irmã Jacinta Marto foram beatificados pelo Papa João Paulo II em 13 de maio de 2000. O seu dia festivo é 20 de fevereiro. A sua canonização realizada pelo Papa Francisco ocorreu no dia 13 de maio de 2017, por ocasião das celebrações do Centenário das Aparições de Fátima.

Eventos históricos[editar | editar código-fonte]

Os três pastorinhos de Fátima: Lúcia, Francisco e Jacinta.

Apresenta-se a seguir uma cronologia de alguns eventos históricos relacionados com Francisco Marto:

Referências

  1. Biografia da Beata Jacinta de Jesus Marto - Site oficial do Vaticano.
  2. António Augusto Borelli Machado, As aparições e a mensagem de Fátima nos manuscritos da Irmã Lúcia, 23.ª edição, Maio de 1998, Depósito Legal n.º 123 914, ISBN 972-95919-0-3 (página 35)
  3. Papa confirma: pastorinhos vão ser canonizados a 13 de maio em Fátima in Observador, 20-04-2017.
  4. Viagem Apostólica a Portugal no 10.º aniversário da beatificação de Jacinta e Francisco, pastorinhos de Fátima (11-14 de Maio de 2010) Site oficial do Vaticano.
  5. Papa lembrou João Paulo II na Capelinha das Aparições 12 de maio de 2010, RTP.
  6. «Fátima: Conferência Episcopal Portuguesa congratula-se com aprovação da canonização de Francisco e Jacinta». Agência Ecclesia. agencia.ecclesia.pt. 23 de março de 2017. Consultado em 23 de março de 2017 
  7. Papa confirma: pastorinhos vão ser canonizados a 13 de maio em Fátima in Observador, 20-04-2017.
  8. «Fátima 2017: Canonização de Francisco e Jacinta exigiu «revolução» na Igreja». Agência Ecclesia. agencia.ecclesia.pt. 11 de maio de 2017. Consultado em 13 de maio de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]