Frederico I da Prússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Frederico I
Duque da Prússia e Eleitor de Brandemburgo
Reinado 29 de abril de 1688
a 18 de janeiro de 1701
Antecessor(a) Frederico Guilherme
Rei na Prússia
Reinado 18 de janeiro de 1701
a 25 de fevereiro de 1713
Coroação 18 de janeiro de 1701
Sucessor Frederico Guilherme I
 
Esposas Isabel Henriqueta de Hesse-Cassel
Sofia Carlota de Hanôver
Sofia Luísa de Mecklemburgo-Schwerin
Descendência Luísa Doroteia da Prússia
Frederico de Brandemburgo
Frederico Guilherme I da Prússia
Casa Hohenzollern
Nascimento 11 de julho de 1657
Königsberg, Prússia
Morte 25 de fevereiro de 1713 (55 anos)
Berlim, Prússia
Pai Frederico Guilherme de Brandemburgo
Mãe Luísa Henriqueta de Orange-Nassau

Frederico I (Königsberg, 11 de julho de 1657Berlim, 25 de fevereiro de 1713) foi Eleitor de Brandemburgo como Frederico III e também Duque da Prússia em união pessoal de 1688 até 1701, passando então a ser o primeiro Rei na Prússia até sua morte.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele foi o terceiro filho do primeiro casamento de seu pai, Frederico Guilherme I de Brandemburgo, com Luísa Henriqueta de Orange-Nassau, a primogênita de Frederico Henrique, Príncipe de Orange e Amália de Solms-Braunfels. Após a morte de seu pai em 1688, Frederico tornou-se Eleitor Frederico III de Brandemburgo.

O Estado Hohenzollern era então conhecido como Brandemburgo-Prússia, sendo que as propriedades da família eram constituídas por Brandemburgo, que estava dentro do Sacro Império Romano-Germânico e o Ducado da Prússia, não pertencente ao Império. Embora ele fosse o marquês e eleitor de Brandemburgo e o Duque da Prússia, Frederico desejou o título mais prestigioso de rei. Porém, de acordo com a lei germânica àquele tempo, com a exceção do Reino de Boêmia, nenhum reino poderia existir dentro do Sacro Império Romano-Germânico.

Leopoldo I, Arquiduque da Áustria e Imperador do Sacro Império Romano-Germânico, foi convencido por Frederico a consentir que a Prússia fosse transformada em reino. Isso só foi concedido em troca de uma aliança contra o Rei Luís XIV da França na Guerra da Sucessão Espanhola. O argumento de Frederico foi o de que a Prússia nunca tinha pertencido ao Sacro Império Romano-Germânico e por isso, não seria legal ou político impedir as pretensões do Eleitor de Brandemburgo de ser o Rei na Prússia. Frederico se auto-coroou Rei Frederico I na Prússia em 18 de janeiro de 1701 em Conigsberga. Para mostrar que o reino de Frederico estava limitado pela Prússia e não reduzia os direitos do Imperador nos territórios do Império, ele se auto-intitulou "Rei na Prússia", ao invés de "Rei da Prússia"; seu neto Frederico II da Prússia foi o primeiro rei prussiano a formalmente se nomear "Rei da Prússia".

Frederico se casou três vezes: primeiro com Isabel Henriqueta de Hesse-Cassel, com quem teve uma filha, Louise Dorothea, nascida em 1680, que morreu sem deixar descendentes aos 25 anos de idade; depois com Sofia Carlota de Hanôver, com quem ele teve Frederico Guilherme I, nascido em 1688, que o sucedeu. Em 1708, ele se casou com Sofia Luísa de Mecklenburgo, que sobreviveu a ele mas, não teve filhos com ele. Frederico faleceu em Berlim em 1713.

Frederico I da Prússia
Casa de Hohenzollern
11 de julho de 1657 – 25 de fevereiro de 1713
Precedido por
Frederico Guilherme
Duque da Prússia
29 de abril de 1688 – 18 de janeiro de 1701
Elevação a Reino
Eleitor de Brandemburgo
como Frederico III
29 de abril de 1688 – 25 de fevereiro de 1713
Sucedido por
Frederico Guilherme I
Novo Título Rei na Prússia
18 de janeiro de 1701 – 25 de fevereiro de 1713