Frente Polisário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Este artigo é parte da série:
Conflito do Saara Ocidental
Western Sahara conflict map.svg
Saara Ocidental

Antecedentes históricos
Regiões disputadas
Política
Rebeliões
Envolvimento da ONU

 v  e 

A Frente Polisário (em espanhol, Frente Polisario ou, simplesmente, Polisario, acrônimo de Frente Popular de Liberación de Saguía el Hamra y o de Oro; antes conhecida como Frelisario[1]) é um movimento político-revolucionário em favor da autonomia do território do Saara Ocidental e pela autodeterminação do povo saaraui, mediante a instituição da República Árabe Saaraui Democrática (RASD).

Criado em 1973 para combater a ocupação espanhola no antigo Saara Espanhol, o movimento prosseguiu depois de 1975, quando a Espanha deixou o território mas cedeu uma parte dele ao Marrocos e outra à Mauritânia (ver Acordo de Madrid). A Mauritânia retirou-se em 1979. Atualmente a Frente Polisário luta contra a ocupação marroquina. É apoiada pela Argélia, onde vivem cerca de 125 mil refugiados saaraui.[2]

Embora a Frente Polisario já não seja uma simples guerrilha mas um pequeno e bem treinado exército profissional, o poderio militar do Marrocos também se tornou muito maior do que aquele existente quando da ocupação do Saara Ocidental. Acordos militares firmados com algumas das principais potências militares do Ocidente (especialmente Espanha, França e Estados Unidos) fazem com que o Marrocos disponha dos mais modernos equipamentos militares.[3]

Marrocos e Frente Polisário estabeleceram um cessar-fogo em 1988. Um referendo para que a população saaraui decidisse sobre a independência da região foi marcado para 1992 mas nunca foi realizado[4], pois o Marrocos exigia que toda a população residente no Saara Ocidental pudesse votar, enquanto a Frente Polisário só admitia o voto dos habitantes contados no censo de 1974, ficando excluídos do pleito os marroquinos que ingressaram na região após o Acordo de Madrid.

Em 2007, o governo marroquino apresentou à ONU um plano pelo qual o Saara Ocidental poderia autogovernar-se, mas suas fronteiras, segurança e política externa permaneceriam com o Marrocos. A Frente Polisário não aceitou nenhum dos termos do plano, continuando desse modo o impasse na região.

Combatentes da Frente Polisário (1980)
Manifestação da Frente Polisário em Madrid (2006)
Tropas da Frente Polisário (2005)

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre conflitos armados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Mercator Africa 037.jpg Este artigo sobre História da África é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.