Furacão Anita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Furacão Anita
Categoria 5 (EFSS)
O furacão Anita aproximando-se da costa do México em 2 de setembro de 1977
Formação 29 de agosto de 1977
Dissipação 4 de setembro de 1977
Vento mais forte (1 min) 150 nós (278 km/h, 173 mph)
Pressão mais baixa 926 hPa (mbar) ou 695 mmHg
Danos Desconhecido
Fatalidades 11
Áreas afetadas México, Baixa Califórnia do Sul
Parte da
Temporada de furacões no Atlântico de 1977

Furacão Anita ficou ativo de 29 de agosto a 3 de setembro de 1977 foi considerado de Categoria 5 pela Escala de Furacões de Saffir-Simpson com ventos de 170 mph (270 km/h).

Anita se formou no Golfo do México e se moveu pelo México e sul do Texas (Estados Unidos), houve 11 pessoas mortas e a quantia do estrago nunca foi registrada.

Resultado[editar | editar código-fonte]

Logo após o furacão atingir o solo, o governo do México enviou dois caminhões de alimentos para as áreas de maior impacto. Além disso, os funcionários permitiram o uso pleno do sistema ferroviário mexicano para facilitar a distribuição da ajuda. Três municípios também foram declarados áreas de desastre após a tempestade.[1]  No Texas, a combinação de chuvas moderadas e marés altas em pântanos levou a um surto de mosquito perto de Galveston.[2] O nome Anita foi aposentado depois da passagem do furacão.[3]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Edición del martes, 06 septiembre 1977, página 29 - Hemeroteca - Lavanguardia.es». hemeroteca.lavanguardia.com. Consultado em 30 de outubro de 2019 
  2. «Mosquitoes Left Behind By Anita». Galveston, Texas. The Galveston Daily News. 12 páginas. 3 de setembro de 1977 
  3. «Tropical Cyclone Naming History and Retired Names». www.nhc.noaa.gov. Consultado em 3 de novembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre ciclones tropicais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.