Gary Snyder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gary Snyder
Gary Snyder (2007)
Nascimento 8 de maio de 1930 (86 anos)
São Francisco, Califórnia
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americano
Ocupação Poeta, linguista, tradutor, mitólogo, antropólogo.
Prémios Prémio Pulitzer de Poesia (1975)

Prémio Bollingen (1997)

Gary Snyder (São Francisco, Califórnia, 8 de maio de 1930) é um poeta, tradutor, linguista, mitólogo e antropólogo norte-americano associado à Geração Beat e ao chamado Renascimento de São Francisco [1]. Vencedor de um Prémio Pulitzer de Poesia, é um budista e ativista ambiental e ficou mundialmente famoso ao ser retratado como o personagem Japhy Ryder no livro Os Vagabundos Iluminados (título no Brasil) ou Os Vagabundos do Dharma (2000) ou Os Vagabundos da verdade (1965) (título em Portugal) [2].

Gary Snyder durante toda sua vida sempre teve uma grande ligação com a natureza, sendo criado em uma fazenda na zona rural de Washington, vivendo, posteriormente, em meio ao selvagem, tendo trabalhado como lenhador e guarda florestal, onde praticou sua filosofia zen por longos anos, o que é muito retratado em suas poesias. Viveu também no Japão, onde casou-se e teve filhos.[3]

Traduziu poetas chineses e é um dos precursores e maiores impulsionadores norte-americanos da pesquisa com a chamada etnopoética.[4]

Referências

  1. BARROSO, Maria Macedo. A construção da pessoa "oriental" no ocidente: Um estudo de caso sobre o Siddha Yoga. UFRJ. 1999.
  2. ASHER, Levi (7 de agosto de 1994)Dharma Bums. Literary Kicks.
  3. BUENO, EduardoUm vagabundo celestial. Subcultura.org, Extraído de "Velhos Tempos". Porto Alegre: L&PM, 1984.]
  4. ROTHENBERG, Jerome (27 de dezembro de 2007) Sobre la etnopética. Tradução ao espanhol Heriberto Yépez. Nasdat.com.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

‎‎