Gates Ocidentais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pix.gif Gates Ocidentais *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

A nice view of Munnar.JPG
Munnar, nos Gates Ocidentais
País  Índia
Critérios (ix)(x)
Referência 1342 en fr es
Coordenadas 8° 31′ 47″ N, 77° 14′ 59″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2012  (36.ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Os Gates Ocidentais são uma cordilheira no oeste da península Indiana. Estendem-se ao longo dos limites ocidentais do planalto do Decão e o separam de uma planície costeira estreita que é banhada pelo mar Arábico. A cordilheira, cujo extremo norte localiza-se ao sul do rio Tapti, próximo da divisa entre o Guzerate e Maharashtra, estende-se por cerca de 1 600 km e percorre os estados de Maharashtra, Goa, Karnataka, Tamil Nadu e Kerala, até atingir o cabo Comorim, extremo meridional da península. A altitude média é de cerca de 900 m.

Sua composição inclui basalto, laterita e calcário. A cordilheira data da Era Cenozoica. Seu ponto culminante é o Anamudi, no estado de Kerala, com 2695 m.

Localização das principais cordilheiras da Índia

UNESCO[editar | editar código-fonte]

A UNESCO inscreveu as Gates Ocidentais como Patrimônio Mundial por "serem mais velhas do que o Himalaia e representarem espécies geomórficas de importância imensa com processos biofísicos e ecológicos únicos"[1]

Referências

  1. Western Ghats. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês ; em espanhol. Páginas visitadas em 19/12/2013.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Gates Ocidentais