Lista do Patrimônio Mundial no Japão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) propôs um plano de proteção aos bens culturais do mundo, através do Comité sobre a Proteção do Património Mundial Cultural e Natural, aprovado em 1972.[1] Esta é uma lista do Patrimônio Mundial existente no Japão, especificamente classificada pela UNESCO e elaborada de acordo com dez principais critérios cujos pontos são julgados por especialistas na área. O Japão, berço de uma cultura milenar que atravessa intacta as mais diversas gerações da história da humanidade com exemplares e legados culturais bem preservados, ratificou a convenção em 30 de junho de 1992, tornando seus locais históricos elegíveis para inclusão na lista.[2]

Os locais históricos Monumentos Budistas na Região de Horyu-ji e Himeji-jo e os parques naturais Yakushima e Shirakami-Sanchi foram os primeiros sítios do Japão inscritos na Lista do Patrimônio Mundial por ocasião da 17ª Sessão do Comité do Patrimônio Mundial, realizada em Cartagena (Colômbia) em 1993. Logo no ano seguinte, o Japão foi acrescido de mais um sítio histórico: Monumentos Históricos da Antiga Quioto (Cidades de Quioto, Uji e Otsu), que reúne prédios e conjuntos arquitetônicos de grande relevância histórica que servem de testemunho do desenvolvimento urbanístico da cidade de Quioto. Desde a mais recente adesão à lista da UNESCO, o Japão conta com um total de 23 sítios declarados Patrimônio Mundial da Humanidade, sendo 4 de interesse natural e os 18 restantes de interesse cultural. Nenhum dos sítios do Japão, no entanto, são compartilhados com países vizinhos e apresentam um grande grau de conservação.

Bens culturais e naturais[editar | editar código-fonte]

O Japão conta atualmente com os seguintes lugares declarados como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO:

Horyu-ji11s3200.jpg Monumentos Budistas na Região de Horyu-ji
Bem cultural inscrito em 1993.
Localização: Nara
Monumentos budistas na área de Horyu-ji da prefeitura de Nara totalizam 48. Construídos no final do século VII ou início do século XVIII, alguns dos edifícios deste local estão entre os edifícios de madeira mais antigos preservados até hoje no mundo. São obras-primas importantes para a história da arte, ilustrando a adaptação do traçado budista e da arquitetura da China à cultura japonesa. Eles também denotam um marco na história das religiões porque sua construção coincidiu com a introdução do budismo, que se espalhou da China para o Japão através da Península Coreana. (UNESCO/BPI)
Château de Himeji01.jpg Himeji-jo
Bem cultural inscrito em 1993.
Localização: Hyogo
Himeji-jo é a expressão arquitetônica mais perfeita de um castelo japonês do início do século XVII. O local compreende um conjunto de 83 edifícios com dispositivos defensivos altamente refinados e sistemas de proteção notavelmente engenhosos, datando dos primórdios do xogunato. Obra-prima da arquitetura de madeira que combina aspectos funcionais com um grande apelo estético, o Castelo Himeji-jo destaca-se pela elegância de sua silhueta e paredes de terra branqueadas, bem como pela relação sutil estabelecida entre os volumes de seus edifícios e os múltiplos planos de seus telhados. (UNESCO/BPI)
Cryptomeria japonica Tsuga sieboldii Yakushima.jpg Yakushima
Bem natural inscrito em 1993.
Localização: Kagoshima
O sítio Yakushima está localizado no interior da Ilha Yaku, no ponto de confluência das regiões biológicas paleo-árticas e orientais. Sua flora é extremamente rica (1.900 espécies e subespécies) e compreende antigos espécimes de sugi, cedro japonês. O local também possui vestígios, únicos em seu gênero, da floresta temperada quente que cobriu a região no passado. (UNESCO/BPI)
Sirakami santi.JPG Shirakami-Sanchi
Bem natural inscrito em 1993.
Localização: Aomori/Akita
Desprovido de estradas e trilhas, este local localizado nas montanhas do norte de Honshu preserva os últimos vestígios da floresta intocada de área temperada, uma vila de faias de Siebold, que uma vez cobriu as encostas montanhosas do norte do Japão. O local abriga espécies animais como o urso negro, a camurça chamada serow e 87 tipos de aves. (UNESCO/BPI)
Byodoin Phoenix Hall Uji 2009.jpg Monumentos Históricos da Antiga Quioto (Cidades de Quioto, Uji e Otsu)
Bem cultural inscrito em 1994.
Localização: Quioto/Shiga
Construída em 794 à imagem e semelhança das capitais da Antiga China, Quioto foi a Capital Imperial do Japão desde sua fundação até meados do século XIX. Central para a cultura japonesa de mil anos atrás, Quioto é um vívido expoente do desenvolvimento da arquitetura tradicional de madeira – especialmente a arquitetura religiosa – e da arte paisagística japonesa que influenciou o design de jardins ao redor do mundo. (UNESCO/BPI)
Ficheiro:Ogi Shirakawa-go, Gifu, Japan.jpg Aldeias Históricas de Shirakawa-go e Gokayama
Bem cultural inscrito em 1995.
Localização: Gifu/Toyama
Localizadas em uma região montanhosa há muito isolada, as aldeias de Ogimachi, Ainokura e Suganuma viveram ancestralmente do cultivo de amoras e da criação de bichos-da-seda. Suas casas no estilo gassho com telhados de palha dupla inclinada são únicos no Japão. Apesar das mudanças radicais vivenciadas pela economia, essas aldeias são um exemplo notável da adaptação perfeita de um estilo de vida tradicional ao meio ambiente e às condições socioeconômicas da população. (UNESCO/BPI)
Itsukushima torii distance.jpg Santuário Xintoísta de Itsukushima
Bem cultural inscrito em 1996.
Localização: Hiroshima
Um lugar sagrado do xintoísmo desde os tempos antigos, a ilha de Itsukushima, localizada no mar interior do Seto, viu seu primeiro templo nascer no século VI. O santuário atual remonta ao século XII e seus edifícios harmoniosamente organizados testemunham o grande domínio técnico e artístico de seus construtores. Seu design e composição brincam com o contraste de cores e volumes entre o mar e a montanha, ilustrando perfeitamente o conceito japonês de beleza cênica, que combina a beleza da paisagem natural com a criatividade humana. (UNESCO/BPI)
HiroshimaGembakuDome6747.jpg Memorial da Paz de Hiroshima (Cúpula Genbaku)
Bem cultural inscrito em 1996.
Localização: Hiroshima
O Memorial da Paz de Hiroshima, também chamado de Cúpula Genbaku, é a estrutura do único edifício que ficava perto do local onde a primeira bomba atômica explodiu em 6 de agosto de 1945. Graças aos esforços de inúmeras pessoas – e em particular dos próprios habitantes de Hiroshima – foi preservado no mesmo estado que foi após a explosão. Este local não é apenas um símbolo claro e relutante da força mais destrutiva criada pelo homem em toda a sua história, mas também uma encarnação dos anseios pela paz mundial e supressão definitiva de todas as armas nucleares. (UNESCO/BPI)
Kofukuji0411.jpg Monumentos Históricos da Antiga Nara
Bem cultural inscrito em 1998.
Localização: Nara
Nara foi a capital do Japão entre os anos 710 e 784, quando a consolidação da estrutura do governo nacional deu grande prosperidade à cidade, tornando-a o foco da cultura japonesa. Seus templos budistas e santuários xintoísmos, bem como os vestígios do palácio imperial, são monumentos históricos que oferecem uma imagem vívida do que foi a capital do Japão no século VIII, um período de mudanças políticas e culturais honrosas. (UNESCO/BPI)
Ficheiro:Taiyu-in Mausoleum Niomon.jpg Santuários e Templos de Nikko
Bem cultural inscrito em 1999.
Localização: Tochigi
Intimamente ligados à história dos xoguns Tokugawa, Santuários e Templos Nikko, bem como à paisagem natural circundante, formaram por séculos um local sagrado onde você pode admirar obras-primas da arquitetura e ornamentação artística. (UNESCO/BPI)
Naha Shuri Castle16s5s3200.jpg Sítios Gusuku e Propriedades Relacionadas do Reino de Ryukyu
Bem cultural inscrito em 2000.
Localização: Okinawa
Este conjunto de locais e monumentos é representativo da história das Ilhas Ryukyu entre os séculos XII e XVII. Os castelos arruinados, empoleirados em picos imponentes, ilustram a estrutura social de grande parte dessa época, enquanto locais sagrados testemunham a rara sobrevivência de um antigo culto religioso na era moderna. Os muitos contatos econômicos e culturais das ilhas durante esses cinco séculos deram origem a uma cultura única em seu tipo. (UNESCO/BPI)

Lista Indicativa[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências