Get the Party Started

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"Get the Party Started"
Single de Pink
do álbum M!ssundaztood
Lançamento Estados Unidos 9 de Outubro de 2001
Reino Unido 14 de Janeiro de 2002
Gravação 2001
Gênero(s) Dance-pop
Duração 3:11 (Versão do Álbum/Single)
3:22 (Mix do Vídeo)
Gravadora(s) Arista
Composição Linda Perry
Letrista(s) Linda Perry
Produção Linda Perry
Informações sobre o vídeo musical
Gravação Los Angeles, Setembro de 2001
Director(es) Dave Meyers
Cronologia de singles de Pink
"Lady Marmalade"
(2001)
"Don't Let Me Get Me"
(2002)

"Get the Party Started" é o primeiro single do álbum M!ssundaztood da cantora Pink. Tornou-se um grande sucesso internacional e chegou ao top dez em muitos países. A canção foi escrita pela ex-vocalista do 4 Non Blondes, Linda Perry. O single foi lançado nos Estados Unidos em 9 de Outubro de 2001 e alcançou a #4 posição na Billboard Hot 100.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo foi filmado pelo diretor Dave Meyers em Los Angeles no final de Setembro de 2001. No vídeo Pink está tomando banho e experimentando diferentes roupas para se arrumar e sair. Uma de suas amigas pega ela, e elas conduzem um carro bobbing. No entanto, o carro quebra. Elas ficam fora do carro e roubam dois skates de dois meninos, vão até o clube, mas são recusadas, então entram pela janela e curtem a festa.

O vídeo foi indicado em 2002, ao MTV Video Music Awards para "Melhor Vídeo Pop" e ganhou os prêmios de "Melhor Vídeo Feminino" e "Melhor Vídeo de Dança".

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (2001 - 2002) Melhor
posição
 Austrália - ARIA singles 1
 Alemanha - Top 100 2
 Estados Unidos - Hot 100 4
 Canadá - Hot 100 11
 Nova Zelândia - Top 50 1
 Itália - Top 40 1

Histórico na Billboard Hot 100[editar | editar código-fonte]

O single estreou na tabela Hot 100 da Billboard em 27 de Outubro de 2001, na #69 posição[1], e permaneceu na tabela por 24 semanas[2], até 6 de Abril de 2002.

Semana Data Posição Ref.
1 27 de Outubro de 2001 69 [3]
2 3 de Novembro de 2001 45 [4]
3 10 de Novembro de 2001 35 [5]
4 17 de Novembro de 2001 24 [6]
5 24 de Novembro de 2001 15 [7]
6 1 de Dezembro de 2001 13 [8]
7 8 de Dezembro de 2001 9 [9]
8 15 de Dezembro de 2001 6 [10]
9 22 de Dezembro de 2001 5 [11]
10 29 de Dezembro de 2001 4 [12]
11 5 de Janeiro de 2002 4 [13]
12 12 de Janeiro de 2002 4 [14]
13 19 de Janeiro de 2002 4 [15]
14 26 de Janeiro de 2002 4 [16]
15 2 de Fevereiro de 2002 4 [17]
16 9 de Fevereiro de 2002 6 [18]
17 16 de Fevereiro de 2002 10 [19]
18 23 de Fevereiro de 2002 9 [20]
19 2 de Março de 2002 14 [21]
20 9 de Março de 2002 20 [22]
21 16 de Março de 2002 25 [23]
22 23 de Março de 2002 27 [24]
23 30 de Março de 2002 36 [25]
24 6 de Abril de 2002 48 [26]

Versões covers[editar | editar código-fonte]

  • Uma versão cover por Stretch Arm Strong foi gravada em 2002 para a coletânea Punk Goes Pop.
  • Um remix eurodance foi gravada por Nancy And The Boys em 2002 dance para a coletânea Dancemania Speed 10.
  • Em 2003, Damien Rice gravou uma versão com Lisa Hannigan para a coletânea Even Better than the Real Thing Vol. 1.
  • Sascha Schmitz gravou uma versão rockabilly (como Dick Brave & The Backbeats) no álbum Dick This!, lançado em 2003.
  • Shirley Bassey gravou uma versão em 2006 para o álbum de mesmo nome

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.