Get the Party Started

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
"Get the Party Started"
Single de Pink
do álbum M!ssundaztood
Lançamento Estados Unidos 9 de Outubro de 2001
Reino Unido 14 de Janeiro de 2002
Gravação 2001
Gênero(s) Dance-pop
Duração 3:11 (Versão do Álbum/Single)
3:22 (Mix do Vídeo)
Gravadora(s) Arista
Composição Linda Perry
Letrista(s) Linda Perry
Produção Linda Perry
Informações sobre o vídeo musical
Gravação Los Angeles, Setembro de 2001
Director(es) Dave Meyers
Cronologia de singles de Pink
Último
"Lady Marmalade"
(2001)
"Don't Let Me Get Me"
(2002)
Próximo

"Get the Party Started" é o primeiro single do álbum M!ssundaztood da cantora Pink. Tornou-se um grande sucesso internacional e chegou ao top dez em muitos países. A canção foi escrita pela ex-vocalista do 4 Non Blondes, Linda Perry. O single foi lançado nos Estados Unidos em 9 de Outubro de 2001 e alcançou a #4 posição na Billboard Hot 100.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo foi filmado pelo diretor Dave Meyers em Los Angeles no final de Setembro de 2001. No vídeo Pink está tomando banho e experimentando diferentes roupas para se arrumar e sair. Uma de suas amigas pega ela, e elas conduzem um carro bobbing. No entanto, o carro quebra. Elas ficam fora do carro e roubam dois skates de dois meninos, vão até o clube, mas são recusadas, então entram pela janela e curtem a festa.

O vídeo foi indicado em 2002, ao MTV Video Music Awards para "Melhor Vídeo Pop" e ganhou os prêmios de "Melhor Vídeo Feminino" e "Melhor Vídeo de Dança".

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (2001 - 2002) Melhor
posição
 Austrália - ARIA singles 1
 Alemanha - Top 100 2
 Estados Unidos - Hot 100 4
 Canadá - Hot 100 11
 Nova Zelândia - Top 50 1
 Itália - Top 40 1

Histórico na Billboard Hot 100[editar | editar código-fonte]

O single estreou na tabela Hot 100 da Billboard em 27 de Outubro de 2001, na #69 posição[1] , e permaneceu na tabela por 24 semanas[2] , até 6 de Abril de 2002.

Semana Data Posição Ref.
1 27 de Outubro de 2001 69 [3]
2 3 de Novembro de 2001 45 [4]
3 10 de Novembro de 2001 35 [5]
4 17 de Novembro de 2001 24 [6]
5 24 de Novembro de 2001 15 [7]
6 1 de Dezembro de 2001 13 [8]
7 8 de Dezembro de 2001 9 [9]
8 15 de Dezembro de 2001 6 [10]
9 22 de Dezembro de 2001 5 [11]
10 29 de Dezembro de 2001 4 [12]
11 5 de Janeiro de 2002 4 [13]
12 12 de Janeiro de 2002 4 [14]
13 19 de Janeiro de 2002 4 [15]
14 26 de Janeiro de 2002 4 [16]
15 2 de Fevereiro de 2002 4 [17]
16 9 de Fevereiro de 2002 6 [18]
17 16 de Fevereiro de 2002 10 [19]
18 23 de Fevereiro de 2002 9 [20]
19 2 de Março de 2002 14 [21]
20 9 de Março de 2002 20 [22]
21 16 de Março de 2002 25 [23]
22 23 de Março de 2002 27 [24]
23 30 de Março de 2002 36 [25]
24 6 de Abril de 2002 48 [26]

Versões covers[editar | editar código-fonte]

  • Uma versão cover por Stretch Arm Strong foi gravada em 2002 para a coletânea Punk Goes Pop.
  • Um remix eurodance foi gravada por Nancy And The Boys em 2002 dance para a coletânea Dancemania Speed 10.
  • Em 2003, Damien Rice gravou uma versão com Lisa Hannigan para a coletânea Even Better than the Real Thing Vol. 1.
  • Sascha Schmitz gravou uma versão rockabilly (como Dick Brave & The Backbeats) no álbum Dick This!, lançado em 2003.
  • Shirley Bassey gravou uma versão em 2006 para o álbum de mesmo nome

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.