Gustavinho em o Enigma da Esfinge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gustavinho em o Enigma da Esfinge
Gustavinho em o Enigma da Esfinge.png
Logo do jogo Gustavinho em o Enigma da Esfinge
Produtora(s) 1996
44 Bico Largo Multimídia
2013/2017
44 Toons Interactive
Motor Unity
(apenas remake)
Plataforma(s) Windows
Macintosh
iOS
Android
Lançamento Windows & Macintosh
1996
iOS
Janeiro de 2013
Android
Janeiro de 2017
Gênero(s) Adventure
Modos de jogo Single player
CPU PC: Pentium 486 ou superior
MAC: 68046 ou superior
Som Soundblaster ou compatível
Vídeo 256 cores ou superior

Gustavinho em o Enigma da Esfinge (estilizado como Gustavinho em... O Enigma da Esfinge) é um adventure brasileiro produzido pela 44 Bico Largo, idealizado por Ale McHaddo, com participação de Marisa Orth interpretando Cleópatra. O jogo conta a história de um menino que acabou chamando um senhor de múmia e foi mandado para o Antigo Egito. Para voltar para casa, Gustavinho enfrentará vários desafios e viagens pela Europa de Júlio César e na África dos faraós[1].

Em comemoração aos 20 anos do lançamento, o jogo foi relançado para dispositivos móveis com gráficos em HD e nova dublagem.

O jogo[editar | editar código-fonte]

O jogo era iniciado automaticamente ao inserir o CD no drive, não necessitando de instalação, pois rodava sobre QuickTime 2.11. O software era inclusive disponibilizado na raiz do disco. A interação se dava pelo mouse. O cursor assumia o formado de uma bola de futebol nos itens interativos. Ao clicar, aparecia uma folha de caderno com um boneco que disponibilizava as opções no qual Gustavinho poderia interagir com o item ou personagem. Ao clicar no olho, Gustavinho iria olhá-lo, na mão, pegá-lo, na boca, conversar e no livro obter informações. Quando um objeto era inanimado e selecionava-se a opção de falar, normalmente ele diria frases de efeito como "eu ainda não estou louco" ou "eu só converso com gente." Quando assumia a forma de uma flecha vermelha a opção era se deslocar pelo ambiente.

Para salvar era necessário concluir uma fase. Quando outra iniciava aparecia na tela um vaso que, ao ser clicado, abria uma janela que possibilitava o jogador salvar o estado atual. Para abrir um jogo salvo era só teclar a tecla C e selecionar o jogo desejado.

Outras funções do jogo eram acessadas pelas teclas TAB (verificar os objetos do inventário) e ESC (sair para o menu do jogo), fato que era inconveniente, já que a tecla TAB está diretamente abaixo da tecla ESC e era comum muitas vezes se confundir e perder o progresso ao sair para o menu.

Requerimentos de sistema do jogo original[editar | editar código-fonte]

Especificações PC Mac
Sistema Operacional Windows 3.x ou Windows 9x Mac OS 7.x
Processador Pentium 486 68040
Vídeo Monitor 256 cores
Memória RAM 16 MB
Drive óptico CD-ROM 4x ou superior
Espaço no HD 2 MB
Mouse
Som Soundblaster ou compatível

Menu de jogo[editar | editar código-fonte]

O menu do jogo tinha as seguinte opções:

  • Introdução: Iniciava o jogo com uma introdução animada no qual mostrava o motivo de Gustavinho ter sido enviado para o Antigo Egito.
  • Demo: Mostrava uma demonstração de Caxy Gambá Encontra o Monstruário, outro jogo da 44 Bico Largo que tinha a participação do personagem Zé do Caixão.
  • Atividades: Disponibilizava os mini games quadrinhos, mensagem, hipopótamo, senha, memória, pintura, bolinha de gude, quebra-cabeças e jogo da velha, que também eram acessados durante o jogo.
  • Jogo: Iniciava o jogo diretamente.
  • Sair: Saia para a área de trabalho.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O jogo inicia-se com um jogo de futebol no qual Gustavinho acaba chutando uma bola em um idoso sentado em um banco de praça. Porém, ao exigir a bola de volta, ele acaba sendo rude com o velho, que o acaba enviando ao Antigo Egito. Na "viagem", Gustavinho para dentro da Pirâmide de Gizé. Após encontrar a saída, é testado por um típico mercador ás margens do Rio Nilo, que lhe ajuda, após muito enrolar, a entrar clandestinamente em um barco, o qual lhe leva a Esfinge de Gizé. Na esfinge, passa por mais desafios. Primeiro, decifra um enigma e consegue entrar no coração do monumento. Lá está uma estátua de Anúbis, o deus egípcio da morte. Quando sai da esfinge, se encontra com o velho profeta Nasrudin, essencial no desenrolar da história, pois ele lhe dá dicas do que deve fazer para retornar ao seu tempo. É quando ele viajará até Cleópatra, que lhe dá um dos olhos de Anúbis e o ajuda a ir até o imperador de Roma, Júlio César. Em Roma, descobre que Júlio César está tentando encontrar os olhos para usá-lo em uma máquina do tempo que lhe daria total poder sobre o mundo, conquistando o Egito e demais reinos vitais para seu plano. Gustavinho consegue roubar o outro olho e voltar ao Egito a tempo de avisar Cleópatra dos planos de seu amado, que, após naufragar os navios vindos de Roma, lhe cede o seu cajado para fazer a máquina do tempo funcionar e promete lacrar a Esfinge, fazendo com que ninguém nunca mais consiga entrar em seu interior. Após isso, Gustavinho consegue voltar aos tempos atuais.

Easter eggs[editar | editar código-fonte]

Durante o desenrolar do jogo é possível encontrar alguns "ovos de páscoa", pequenas surpresas bem humoradas. É comum, por exemplo, ao clicar sobre pinturas nas paredes ou objetos espalhados pelo cenário, que eles façam alguns movimentos.

Versão para iOS e Android[editar | editar código-fonte]

Ale McHaddo anunciou um remake do jogo para iOS, que foi lançado em 2013.[2][3] A versão possui gráficos em 3D e cenários remodelados usando a engine Unity, além de algumas outras diferenças em relação ao roteiro original. Outro fato é que passou a ser distribuído com o selo 44 Toons Interactive, já que há a ideia de distribuição para todo o mundo. A mesma versão foi portada para Android e lançada em janeiro de 2017 [4].

Diferenças entre a versão original e o remake[editar | editar código-fonte]

Além das diferenças gráficas, no roteiro e na dublagem, o jogo também ganhou uma tradução completa para o inglês, incluindo dubladores americanos, recebendo o título "Gus in the Esphynx Enigma". O remake perdeu boa parte dos minigames e cutscenes e teve dificuldade reduzida em alguns deles. Além disso, ganhou um botão de ajuda que indica o próximo passo ao jogador. A base da história foi mantida com adaptações e piadas atualizadas.

Créditos[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento do jogo original[editar | editar código-fonte]

Elenco do jogo original[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências