Guttmann Bicho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Galdino Guttmann Bicho (Petrópolis, 1888Rio de Janeiro, 1955) foi um pintor brasileiro.

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

Nascido em Petrópolis, passou a infância em Sergipe, vindo a residir no Rio de Janeiro, onde iniciou-se artisticamente no Liceu de Artes e Ofícios. Durante vários anos, no início de sua carreira, Guttmann Bicho trabalhou como assistente do retratista francês radicado no Brasil August Petit, com o qual adquiriu uma sólida formação profissional.

Freqüentou como aluno livre a Escola Nacional de Belas Artes, onde foi aluno de, entre outros, Zeferino da Costa e Eliseu Visconti. Nas Exposições Gerais, Bicho obteve menção honrosa (1906), pequena medalha de prata (1912) e o Prêmio de Viagem ao Estrangeiro (1921, com o quadro Panneau decorativo. Na Europa, fixou-se em Paris, mas também passou uma temporada em Lisboa, onde realizou uma exposição particular que obteve excelente repercussão.

De volta ao Brasil em 1924, conheceu um período de relativa consagração, conquistando na Exposição Geral de 1925 a medalha de ouro. Continuaria participando do certame, então com o nome de Salão Nacional de Belas Artes, ainda em 1954, quando re­cebeu o Prêmio de Viagem pelo Brasil. Embarcando para o Maranhão, estado que lhe for­neceria o tema para suas derradeiras paisagens.

Retratista admirável, foi também autor de naturezas-mortas e numerosas pinturas de paisagem; nestas últimas, utilizou freqüentemente a técnica do divisionismo, procedimento pela qual é hoje em dia mais lembrado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.