Hélder Câmara (enxadrista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o Arcebispo D. Hélder Câmara, veja Hélder Câmara.
Hélder Câmara
Hélder Câmara aos 62 anos de idade.
Informações pessoais
Nome completo Hélder Câmara
Nascimento 7 de fevereiro de 1937
Fortaleza Ceará
Nacionalidade  brasileiro
Morte 20 de fevereiro de 2016 (79 anos)
São Paulo São Paulo
Títulos FIDE de Mestre-Internacional (1972)

Hélder Câmara e também referido como MI Hélder Câmara[1] (Fortaleza, 7 de fevereiro de 1937 - São Paulo, 20 de fevereiro de 2016) foi um enxadrista brasileiro, escritor e criador da Defesa Câmara.[2] É irmão do enxadrista bicampeão brasileiro Ronald Câmara[3] e sobrinho do Arcebispo Dom Hélder Câmara. Detém o título vitalício de Mestre Internacional outorgado pela FIDE durante o torneio Zonal Sul Americano realizado em São Paulo, em 1972.[4]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Hélder Câmara nasceu em Fortaleza no Ceará em 1937, transferiu-se para o Rio de Janeiro no final da década de 1950, e foi campeão carioca em 1958, 1960 e 1961 e campeão brasileiro em 1963. No Rio de Janeiro trabalhou no Jornal dos Sports escrevendo uma coluna sobre xadrez.[5]

Em 1967 mudou-se para São Paulo conquistando o campeonato brasileiro e paulista de 1968. Foi trabalhar no Jornal O Estado de São Paulo também escrevendo sobre xadrez.[5] O mestre internacional de xadrez acabou sendo perseguido e preso injustamente por um mês, em 1971 em São Paulo por agentes da ditadura, acusado de subversão pelo simples fato de ser sobrinho e homônimo do Arcebispo Dom Hélder Câmara.[6]Integrou a equipe olímpica brasileira em Lugano (Suíça), em 1968; Siegen (Alemanha), em 1970; Skopje (Iugoslávia), em 1972; Nice (França), em 1974; La Valetta (Malta), em 1980; Thessaloniki (Grécia), em 1984.[1]

Defesa câmara[editar | editar código-fonte]

Criador da Defesa Câmara que se encontra na The Encyclopaedia of Chess Openings registrada como Defesa Brasileira , fato que nunca agradou o enxadrista.[7]


Conquistas[editar | editar código-fonte]

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Recordista brasileiro de simultâneas às cegas, em torneio realizado no Jacarepaguá Tênis Club, Rio de Janeiro, contra doze enxadristas, em 1965.

Obras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b *Câmara dos Deputados. «Homenagem póstuma ao enxadrista Hélder Câmara». 23 de fevereiro de 2016. Consultado em 11 de agosto de 2016. 
  2. a b c d e f g h *Clube de Xadrez OnLine. «O Adeus ao MI Hélder Câmara». 21 de fevereiro de 2016. Consultado em 10 de agosto de 2016. 
  3. *Folha Uol. «O Adeus ao MI Hélder Câmara». 28 de fevereiro de 2016. Consultado em 10 de agosto de 2016. 
  4. *Jornal Ouvidor. «Câmara Municipal fará a entrega do título de Cidadão Arujaense ao enxadrista profissional Hélder Câmara». 25 de junho de 2013. Consultado em 10 de agosto de 2016. 
  5. a b *WSC.Jor. «Campeonato Brasileiro 1963». Consultado em 11 de agosto de 2016. 
  6. *Estadão - Política. «Comissão da Anistia recusa pedido de salário vitalício para sobrinho de d. Helder Câmara». 21 de abril de 2012. Consultado em 11 de agosto de 2016. 
  7. *Xadrez Brasileiro. «Defesa Câmara». 16 de fevereiro de 2013. Consultado em 11 de agosto de 2016. 
  8. *Jornal Hora do Povo. «Mestre Hélder Câmara e o xadrez nas belas crônicas de “Caíssa”». 29 de fevereiro de 2008. Consultado em 10 de agosto de 2016. 
  9. *BrasilBase. «Livros/Books - 2014». Consultado em 20 de agosto de 2016. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia possui o
Portal de Enxadrismo
  • FILGUTH, Rubens. Xadrez de A a Z: dicionário ilustrado. Porto Alegre : Artmed, 2005. 240 pp. (vide verbete Mestre Internacional).


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.