Heavenly Creatures

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Heavenly Creatures
Amizade sem Limites (PT)
Almas Gêmeas (BR)
 Reino Unido /  Nova Zelândia /  Alemanha
1994 •  cor •  99 min 
Direção Peter Jackson
Roteiro Peter Jackson / Frances Walsh
Elenco Kate Winslet
Melanie Lynskey
Sarah Peirse
Diana Kent
Género drama / suspense
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Heavenly Creatures (br: Almas Gêmeas / pt: Amizade sem Limites) é um filme dos gêneros drama e suspense de 1994, produzido pelo Reino Unido, Alemanha e Nova Zelândia e dirigido por Peter Jackson, com roteiro baseado em uma história real do assassinato de Parker-Hulme, em Christchurch, na Nova Zelândia.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Juliet é uma menina rica que se muda para a Nova Zelândia, onde conhece Pauline. Elas se tornam muito amigas e, como têm problemas com seus pais, a amizade se aprofunda. Durante dois anos elas não se separam por motivo nenhum, até que Juliet fica doente e é internada. Pauline é acusada de homossexualidade e os pais proíbem a amizade. Então, as meninas planejam fugir, mas não conseguem. Pauline decide então matar a mãe, mas o crime é descoberto e elas são presas.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

1996 Atriz britânica do ano - Kate Winslet Reino Unido Empire Awards, UK vencedor
1996 Atriz britânica do ano - Kate Winslet Reino Unido London Critics Circle Film Awards vencedor
1996 Diretor do ano - Peter Jackson Reino Unido London Critics Circle Film Awards vencedor
1996 Filme do ano - Melhor filme Reino Unido London Critics Circle Film Awards indicado
1995 Melhor roteiro adaptado Estados Unidos Oscar indicado
1995 Melhor atriz - Melanie Lynskey Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor atuação estrangeira - Kate Winslet Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor atriz coadjuvante - Sarah Peirse Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor diretor - Peter Jackson Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor fotografia Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor trilha sonora Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Melhor edição Nova Zelândia Nokia New Zealand Film Awards vencedor
1995 Metro Media Award - Melhor filme Canadá Toronto International Film Festival vencedor
1995 Grand Prize - Melhor filme França Gérardmer Film Festival vencedor
1995 Melhor atriz coadjuvante - Sarah Peirse Estados Unidos Chlotrudis Awards indicado
1994 Leão de Prata Itália Festival de Veneza vencedor

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Heavenly Creatures marcou as estréias nas telas de Kate Winslet e Melanie Lynskey.
  • O filme fez com que o diretor Peter Jackson ficasse internacionalmente conhecido.
  • O filme foi um sucesso de crítica, mas não foi um sucesso de público; assim mesmo, arrecadou três milhões de dólares nos EUA, onde passou em apenas 57 cinemas.
  • Depois que o filme estreou, descobriu-se que a escritora misteriosa Anne Perry era Juliet Hulme, que atualmente vive na Inglaterra.
  • Para o papel de Pauline, várias escolas da Nova Zelândia foram percorridas para que uma menina parecida com a própria fosse encontrada. Melanie Lynskey só foi escolhida duas semanas antes das filmagens iniciarem e não tinha nenhuma experiência como atriz.
  • Este foi o primeiro trabalho de Kate, que fez testes para o papel e venceu 175 candidatas. Ela tinha 17 anos na época e viajou sozinha para a Nova Zelândia para a realização do filme. Ela disse: "Eles me escolheram, então eu fui para a Nova Zelândia, onde fiquei sozinha por quatro meses, aos 17 anos. O filme foi uma experiência inacreditável. Eu amei. Mas também foi muito traumatizante - histórias reais, muitas cenas angustiantes."
  • O filme foi todo rodado em Christchurch, na Nova Zelândia, cidade onde os fatos realmente aconteceram.
  • Todas as locações que aparecem no filme são originais: a cidade, o café onde Honora Parker fez a sua última refeição, até o local onde ocorreu o assassinato, no meio de uma floresta, na lama.
  • Todas as falas foram baseadas em anotações do diário de Pauline Parker e os personagens são todos reais.
  • Em 2006, o filme foi votado pela FilmFour como um dos 50 filmes que você deve ver antes de morrer, ficando com o lugar número 22.
  • Mesmo sendo fiel aos fatos do caso, o filme oferece uma interpretação criativa dos eventos, fazendo com que o público veja o que se passava na mente delas através de efeitos especiais representando o mundo interior de fantasia delas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]