Herch Moysés Nussenzveig

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Herch Moysés Nussenzveig
Nascimento 16 de janeiro de 1933
São Paulo, SP, Brasil
Morte 5 de novembro de 2022 (89 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Residência Brasil
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade de São Paulo (graduação e doutorado)
Prêmios Prêmio Max Born (1986)
Orientador(es)(as) Guido Beck
Instituições Universidade Federal do Rio de Janeiro
Campo(s) Física
Tese Solution of a diffraction problem (1959)

Herch Moysés Nussenzveig (São Paulo, 16 de janeiro de 1933Rio de Janeiro, 5 de novembro de 2022) foi um físico, pesquisador e professor universitário brasileiro de origem judaica.[1][2]

Grande oficial da Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico e membro da Academia Brasileira de Ciências, Moysés era professor professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro.[3] Foi diretor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo entre 1978 e 1982.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na capital paulista em 1933. Era filho de Michel e Regina Nussenzveig, ambos judeus poloneses que imigraram para o Brasil em 1920 devido à onda de antissemitismo que varreu a Polônia na época. Seu pai, ao chegar ao Brasil, tornou-se mascate, vendendo roupas a prestação. Ele levava amostras, apresentando aos comerciantes como boa parte da população judaica do Bom Retiro onde acabaram se estabelecendo.[5]

Criado no Bom Retiro, a casa da família ficava na rua Prates, número 712. Estudou em escolas públicas, começando os estudos no Grupo Escolar Prudente de Moraes, perto da Pinacoteca do Estado de São Paulo. O estudo secundário foi feito no Ginásio de São Paulo. Muito bom aluno, Moysés gostava muito de ler, principalmente as obras de Júlio Verne.[5]

Em 1951, aos 17 anos, Moysés foi para a França, onde ficou um ano estudando matemática geral com bolsa de estudos na Universidade de Paris. Todo mês, seus pais mandavam dinheiro para completar o valor da bolsa para que ele pudesse se manter em Paris. Ao retornar para o Brasil, Moysés ingressou na Universidade de São Paulo (USP).[5]

Moysés formou-se em física pela USP em 1954, com doutorado em 1957 sob a orientação de Guido Beck. Foi pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas de 1962 a 1968, quando foi para a Universidade de Rochester, nos Estados Unidos devido à perseguição da ditadura militar, onde permaneceu até 1975.[4]

Após retornar ao Brasil, foi professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e da Universidade Federal do Rio de Janeiro.[3]

Foi presidente da Sociedade Brasileira de Física de 1981 a 1983.[6] Recebeu em 1986 o Prêmio Max Born,[7] outorgado pela Optical Society a cientistas que tenham dado contribuições significativas no campo da óptica.[8]

Obras[editar | editar código-fonte]

É autor de vários livros didáticos, entre eles a coleção Curso de Física Básica,[9] que foi premiada com o Prêmio Jabuti em 1999 na categoria Ciências Exatas, Tecnologia e Informática.[10]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A família de Nussenzveig dedicou-se às ciências: Herch tinha dois irmãos, entre eles o imunologista Victor Nussenzweig. Era casado com Micheline, química, com quem teve três filhos: a matemática Helena, o físico Paulo e o bioquímico Roberto.[7][11]

Morte[editar | editar código-fonte]

Moysés morreu em 5 de novembro de 2022, aos 89 anos, no Rio de Janeiro.[4][12]

Referências

  1. Abreu, Alzira Alves de; Velho, Gilberto; Davidovich, Luiz (julho de 2008). «Herch Moysés Nussenzveig». Ciência e Cultura. 60 (SPE1): 74–88. ISSN 0009-6725 
  2. «Ernst Hamburger, pesquisador e divulgador da ciência, morre aos 85 anos». AGÊNCIA FAPESP. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  3. a b «Herch Moysés Nussenzveig». Academia Brasileira de Ciências. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  4. a b c «Falecimento de Herch Moysés Nussenzveig». Instituto de Física. 5 de novembro de 2022. Consultado em 5 de novembro de 2022 
  5. a b c Alzira Alves de Abreu, Gilberto Velho e Luiz Davidovich (ed.). «Herch Moysés Nussenzveig» (PDF). Ciência e Cultura. Consultado em 5 de novembro de 2022 
  6. «Diretorias Anteriores da Sociedade Brasileira de Física». Consultado em 7 de fevereiro de 2010 
  7. a b «Herch Moysés Nussenzveig: Além do arco-íris». Revista FAPESP. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  8. «Max Born Award». The Optical Society. Consultado em 13 de novembro de 2010 
  9. VICÁRIA, L. «Física para vender na banca». Revista Época. Consultado em 12 de abril de 2009 
  10. «Edições Anteriores - Prêmio 1999». Câmara Brasileira do Livro. Consultado em 12 de abril de 2009. Arquivado do original em 10 de setembro de 2010 
  11. «Herch Moysés Nussenzveig: Além do arco-íris». Revista Pesquisa Fapesp. Consultado em 8 de março de 2018 
  12. «Mortes: Dedicou a vida à pesquisa em física no Brasil». Folha de São Paulo. Consultado em 5 de novembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Mário Schenberg
Presidente da
Sociedade Brasileira de Física

1981 — 1983
Sucedido por
Fernando de Souza Barros