Hilton Acioli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hilton Acioli
Nascimento 4 de outubro de 1939 (79 anos)
Nísia Floresta
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Federal de São Paulo
Ocupação cantor, compositor

Hilton Accioli (Nísia Floresta, Rio Grande do Norte, 4 de outubro de 1939) é um cantor e compositor brasileiro de música popular.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Natural do Rio Grande do Norte, Accioli se mudou para São Paulo em 1956, quando tinha dezessete anos de idade. Ali, se formaria em Geografia pela Universidade Federal de São Paulo, e iniciou a carreira artística como integrante do Trio Marayá. Com este, ficou em primeiro lugar no Terceiro Festival Universitário da Música Popular Brasileira, com a música "Pra quê lagoa, se eu não tenho canoa". Em 1968, compôs com Geraldo Vandré as canções "Ventania", "O Plantador", "João e Maria" e "Guerrilheira", todas gravadas por Vandré no álbum Canto geral. Nesse mesmo ano, fez acompanhamento instrumental para Vandré nas músicas "Companheira" e "Terra plana", gravadas no álbum Momento universitário volume II. Em 1979, fez os arranjos e regências para o álbum Eterno como areia, de Diana Pequeno. Em 1989, compôs "Lula Lá", jingle do então candidato a presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva. A canção foi lançada no CD O som da estrela do PT, junto com outras nove também de sua autoria. Teve algumas de suas canções gravadas por Rolando Boldrin e Maria Odete.