História de Várzea Grande (Mato Grosso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cronologia dos fatos que marcaram a história do município de Várzea Grande, no Estado de Mato Grosso.

Fundação[editar | editar código-fonte]

Couto Magalhães, fundador do município de Várzea Grande

A região onde está localizado o atual município de Várzea Grande surgiu em 1832, quando o governo imperial doa uma sesmaria aos indios Guanás - índios considerado manso pelos portugueses e hábeis canoeiros e pescadores - [1] , foram os percussores da atividade econômica da região e também da indústria manual com a confecção de redes grosseiras e da produção da cerâmica. Possuindo como base o comércio de troca e o cultivo da terra na virada dos séculos XVII e XIII. Muito tempo depois, a região passou a ser um importante fornecedor de redes grosseiras e carne seca, produto muito apreciado por aventureiros que nesta região passaram a criar gado na região do atual distrito da Praia Grande e ao sul do atual município de Nossa Senhora do Livramento.

Em 15 de maio de 1867 é a data de fundação do Acampamento Magalhães, campo de concentração construído nas margens direita do Rio Cuiabá pelo advento da Guerra do Paraguai, quando o Brigadeiro José Vieira Couto de Magalhães presidente da província de Mato Grosso teve a iniciativa de construção para o aprisionamento de cidadãos paraguaios moradores de Cuiabá e cercanias, distante do acesso dos cuiabanos, e colocando a disposição dos prisioneiros 1 corpo de guarda para segurança, pois Várzea Grande naquele período era um ponto estratégico: fazia divisa com Cuiabá pelas margens esquerdas do Rio Cuiabá e a barra do Rio Coxipó. [2][3]

Pós Guerra[editar | editar código-fonte]

Com o fim do conflito os remanescentes do acampamento militar tiveram a fixação imediata ocorrida por um período de 2 anos, contando com o período de existência do acampamento, o que assegurou a fundação do novo povoado, tanto que no ano de 1870, houve o recolhimento de destacamentos para Cuiabá, declarando assim a liberdade integral aos prisioneiros paraguaios e fundando o povoado de Várzea Grande formado por três castas: soldados e prisioneiros paraguaios e vaqueiros e nesse período também houve o nascimento dos primeiros habitantes o que forçou o governo na época a contratar o primeiro mestre para lecionar na localidade o Mestre Bilão. Com o abate de reses para a fabricação de carne seca, os moradores passam a fabricar artigos para montaria aproveitando-se do couro para a confecção de cordas, laços, moitos, sogos, peias, caronas, tropins, e arreamentos em geral que eram era vendidos sob encomenda, a proprietários de terra dos municípios de Nossa Senhora do Livramento e Poconé e nesse mesmo período surgem também elementos culturais do povoado como o rasqueado (ritmo musical oriundo da mistura do siriri mato-grossense com a polca paraguaia).[4][5]

Em 4 de julho de 1874 é inaugurada a primeira ligação de Várzea Grande a Cuiabá a balsa com a presença de parte da população de Cuiabá com bandeirolas, foguetes, girândolas e roqueiras (antigo canhão de ferro, cujos projéteis eram pedras) e sob o acordes instrumental da banda de música do Arsenal de Guerra, a balsa deu início a travessia, o que permitiu maiores volumes de transportes de mercadorias daquele entreposto comercial para a capital.[6]

Com o crescimento do povoado Várzea Grande atraiu famílias de Nossa Senhora do Livramento que passaram a fixar residência, surgindo assim os primeiros “bolichos”, pequenas iniciativas de atividade comercial, pelo seu desenvolvimento o governo provincial em 1879, passou a dar assistência social às famílias, com serviços como educação e entre outros serviços[7].

Por decreto de lei provincial n° 145 de 6 de abril de 1886, o povoado foi elevado a categoria de Paroquia de Várzea Grande. Em 1890 foi iniciada uma revolução religiosa, liderada por Sebastião dos Anjos e Elesbão Pinto, foram responsáveis pela construção da Igreja de Nossa Senhora da Guia, em homenagem a padroeira da localidade e sendo inaugurada em 1892.

Por decreto de lei estadual n° 145 de 8 de abril de 1896, a paróquia foi elevada a categoria de distrito, assim permanecendo anexado ao município de Cuiabá, nesse período o novo distrito cuiabano passava a contar com 2 escola, 1 urna para eleitores 1 sub delegacia e um cartório. [8] Mas se envolve na revolução de Totó Paes contra as tropas de Generoso Ponce, caracterizando assim um clima de terror, crises politicas e incertezas, forçando famílias a procurarem outras localidades.

Em 1906 a região começou o rápido crescimento de sua população, com o surgimento de povoados como os de São Gonçalo, Bonsucesso e de Capão Grande. No ano de 1911 o distrito passava receber atenção de governantes, sobretudo na área educacional onde passava a contar com orquestra, banda e um teatro organizado pela professora Adalgisa de Barros.

A prefeitura cede uma área de terra em 1938 a Abelardo Ribeiro de Azevedo a ser distribuída ao povo para a formação de uma Colônia de Trabalhadores, que foi formada pelo Córrego de Areia, Lagoa dos Patos e Capão de Negro, no mesmo período outras famílias mudaram para a região, na qual originou a criação do quilombo Capão de Negro.[9]

Emancipação e Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

No inicio dos anos 40, Várzea Grande passa a receber novos investimentos em infla-estrutura como a inauguração da Ponte Júlio Muller em 20 de janeiro de 1942 e a chegada da energia elétrica em 1945, o que transformou em 3° distrito de energia de Cuiabá.

Em 1948, Várzea Grande se emancipa de Cuiabá, com a promulgação da lei n° 126 em 23 de setembro a ser vigente no ano, de autoria do deputado estadual Licínio Monteiro da Silva e sancionada pelo então governador Arnaldo Estevão de Figueiredo, para a formação do novo município, além das terras do antigo 3º distrito cuiabano, foi incorporado uma área do município de Nossa Senhora do Livramento, somando cerca de 600 Kms². Cinco anos mais tarde foi anexada também a Várzea Grande a área do distrito de Passagem da Conceição, totalizando assim 682 Kms², no mesmo período o município aumenta o seu comércio com a capital Cuiabá fornecendo-lhe: carne, galináceos, suínos, lenhas, carvão, material para construção e uma grande quantidade de cereais. [10] [11]

Em 1949, ano da instalação do novo município, Várzea Grande teve a nomeação do primeiro prefeito o Major Gonçalo Romão de Figueiredo até a realização de novas eleições e no dia 1° de maio do ano por iniciativa do arcebispo Dom Antônio de Aragão e de Rubens dos Santos houve a criação do primeiro clube de futebol da cidade, o Clube Esportivo Operário Várzea-Grandense, e carregando as cores da bandeira do município. Em 25 de julho houve a instalação da Câmara Municipal de vereadores da cidade, tendo como seu primeiro presidente Benedito Gomes da Silva, a câmara municipal foi instalada na Avenida Couto Magalhães.[12][13][14]

Passados os anos 50, o município crescia e em 1952 foi instalado o primeiro sistema de abastecimento de água da cidade pelo prefeito Júlio Domingos de Campos, foi iniciada a construção da primeira caixa d’agua na Avenida Filinto Muller, conforme Lei nº 05 de 17 de outubro de 1952, durante esse período a população carregava água em poços e cacimbas para abastecer as suas residências[15].

Em 31 de julho de 1954 o distrito de Passagem da Conceição passava ser pertencente ao município de Várzea Grande, no mesmo ano foi construída a Igreja de Nossa Senhora do Carmo na região central da cidade e posteriormente foi elevada a categoria de Paroquia. [16]

Em 1956 a pista de decolagem de aeronaves é transferida da Vila Militar, em Cuiabá, para o bairro Jardim Aeroporto, em Várzea Grande e no ano de 1957 foi inaugurado o primeiro posto de combustível, a inauguração da cadeia pública da cidade e também foi lançado o código tributário do município.

Em 1964, foi instalado o terminal do Aeroporto Marechal Rondon na Avenida João Ponce de Arruda, transferindo assim da Vila Militar para Várzea Grande, no mesmo ano o município passava a comemorar o aniversario da cidade como feriado municipal.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A partir do final dos anos 60, foi criada a politica de atração de investimentos para a cidade o programa foi chamada “Cidade Industrial”, teve como norte a atração de investimentos industriais para o município.

O começo da década de 70 marcou vinda de indústrias madeireira, cerâmica, frigorifica, de bebidas e balaios, e nesse período foi inaugurado o Paço Municipal e em 1974 houve instalação da empresa Sadia Oeste S.A na região do Cristo Rei, empregando pessoas na região e aumentando a arrecadação municipal e também o surgimento do asfalto da Avenida da FEB, uma obra importante para o desenvolvimento da cidade e também para o deslocamento de pessoas da região do Cristo Rei ao centro da cidade,[17] pelo decreto de lei estadual n° 3.701 de 14 de maio de 1976, foi criado o distrito de Capão Grande e anexado ao município de Várzea Grande. [18]

Em 1977 houve a implantação da indústria de bebidas Refrigerantes do Noroeste do Brasil, fabricante da Coca-Cola, no município, nesse mesmo ano o Senai inaugura o seu campus na cidade no distrito Cristo Rei[19].

Em 1982 houve a inauguração da revenda de refrigerantes da marca Marajá, com sede em Rondonópolis, a empresa iniciou a sua distribuição na região de Cuiabá, em 1984 é iniciada diversas obras de intervenção urbana na cidade como o alargamento das avenidas da FEB, Avenida Felinto Müller, Avenida Júlio Campos e a Avenida Ulisses Pompeu de Campos.[20]

No ano de 1985 foi à inauguração da Ponte Juscelino Kubistchek, e também a fundação da Associação Comercial e Industrial de Várzea Grande.[21] No mesmo ano a prefeitura em conjunto com o governo do estado inaugura o Ginásio Júlio Domingos de Campos conhecido popularmente como “Fiotão” na região central. [22]

Em 1986 o governo do estado inicia a duplicação da Ponte Júlio Muller e no mesmo foi marcada pela transferência do processo de engarrafamento da empresa Indústria de Bebidas Marajá do município de Rondonópolis para Várzea Grande, em 13 de setembro de 1988 é inaugurado o pronto socorro municipal de Várzea Grande, como o primeiro posto de saúde pública da cidade e no ano de 1989 é fundado o Centro Universitário de Várzea Grande.[23] [24][25]

Em 1992 houve a inauguração do Palácio Benedito Gomes da Silva, a nova sede da Câmara Municipal de Várzea Grande, e também a inauguração da linha de abate de aves da empresa Sadia Oeste.[26][27]

No ano de 1997, a Renosa constrói a sua nova unidade na Rodovia Mario Andreazza em numa área de 120 mil metros quadrados por 21 mil metros quadrados de área construída.[28]

Seculo XXI aos dias de hoje[editar | editar código-fonte]

Em março de 2002 foi inaugurada a Ponte Sérgio Motta ligando Várzea Grande a Cuiabá pelo bairro Cristo Rei . A ponte teve um custo de 15 milhões de reais e ficou sob responsabilidade da construtora Rivolli. [29] A ponte é considerada a terceira ponte estaiada inaugurada no Brasil.[30] Em 2004 foi inaugurado o primeiro terminal para o transporte intermunicipal do município o Terminal André Maggi, na ocasião o terminal passou a operar com duas plataformas com capacidade para 10 ônibus em linha reta e atendendo uma media de 10 mil usuários ao dia no periodo.[31] No dia 17 de novembro de 2015 foi inaugurado o primeiro shopping center da cidade o Várzea Grande Shopping, com cerca de 180 lojas, 6 salas de cinema o empreendimento é o primeiro centro multiuso do estado a concentrar o ganha tempo e outras autarquias.[32]

Referências

  1. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  2. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  3. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  4. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  5. «Rasqueado se torna símbolo de Mato Grosso». Diário de Cuiabá. Consultado em 1° de maio de 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. vgnoticias. «Há 140 anos a primeira balsa ligava Cuiabá com Várzea Grande». Consultado em 8 de abril de 2015 
  7. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  8. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  9. vg noticias. «Relembrando o passado do bairro Cristo Rei: "Realidade no Progresso de VG». Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  10. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  11. vgnoticias. «Várzea Grande 66 anos de Emancipação do Município». Consultado em 22 de setembro de 2014 
  12. «Reeleição de Lucimar assegura 50 anos de poder à família Campos, em VG». O Documento. Consultado em 16 de abril de 2017 
  13. «Operário completa 66 anos de história buscando o 15° titulo de sua história». Prefeitura de Várzea Grande MT. 2015. Consultado em 30 de abril de 2017 
  14. «Poder Legislativo de Várzea Grande, 67 anos de instalação». Olhar Direto. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017 
  15. VG News. «Faz 63 anos do marco histórico de Várzea Grande». Consultado em 21 de abril de 2017 
  16. bonsucessomt. «Várzea Grande História e Tradição» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2017 
  17. odocumento. «Várzea Grande, 65 anos de emancipação: Temos o que comemorar?». Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  18. bibliotecaibge. «Várzea Grande Mato Grosso – MT!» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  19. SENAI-MT. «SENAI - Várzea Grande». Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  20. olhar direto. «Várzea Grande comemora 146 anos de fundação com passado de força e futuro de esperança». Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  21. ACIVAG. «Fundação da ACIVAG». Consultado em 19 de janeiro de 2014 
  22. Diário de Cuiabá. «Ginásio municipal continua abandonado». Consultado em 14 de maio de 2015 
  23. Olhar Direto. «Há 74 anos inaugurava a primeira ponte ligando Cuiabá a Várzea Grande». Consultado em 27 de abril de 2017 
  24. Diário de Cuiabá. «Sem medo da concorrência». Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  25. «Pronto-Socorro de Várzea Grande comemora aniversário». Prefeitura de Várzea Grande MT. 2017. Consultado em 15 de maio de 2017 
  26. «Poder Legislativo de Várzea Grande, 67 anos de instalação». Olhar Direto. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017 
  27. «A fusão Sadia-Perdigão não provocará demissões». Core MT. 2015. Consultado em 15 de maio de 2017 
  28. Diário de Cuiabá. «Renosa é a 12a maior empresa». Consultado em 1 de outubro de 2005 
  29. «Ponte pensil Sérgio Motta será inaugurada às 16h». Diário de Cuiabá. Consultado em 15 de março de 2017 
  30. «FHC faz festa para inaugurar ponte Sérgio Motta». Estadão. Consultado em 15 de abril de 2017 
  31. Gazeta Digital. «Integração: presente para VG». Consultado em 15 de abril de 2017 
  32. Olhar Agro. «Com R$ 300 mi investidos, Várzea Grande Shopping inaugura nesta terça-feira;». Consultado em 15 de abril de 2017