Ilija Petković

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ilija Petković
Илија Петковић
Ilija PetkovićИлија Петковић
Informações pessoais
Data de nasc. 22 de setembro de 1945 (72 anos)
Local de nasc. Knin, Iugoslávia
Informações profissionais
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1964–1973
1973–1976
1976–1983
Jugoslávia OFK Beograd
França Troyes
Jugoslávia OFK Beograd
Total
212 (37)
122 (7)
171 (16)
505 (60)
Seleção nacional
1968–1974 Flag of Yugoslavia (1946-1992).svg Iugoslávia 43 (6)
Times/Equipas que treinou
1990–1993
1993–1995
1998–1999
1999–2000
2000–2001
2001
2002
2003–2006
2009–2010
2010
2013
Flag of Yugoslavia (1992–2003).svg OFK Beograd
Suíça Servette
Japão Avispa Fukuoka
Grécia Aris Salônica
Flag of Yugoslavia (1992–2003).svg Iugoslávia
China Shanghai Shenhua
China Sichuan Guancheng
Flag of Serbia and Montenegro.svg Sérvia e Montenegro
Coreia do Sul Incheon United
=Emirados Árabes Unidos Al-Ahli
Coreia do Sul Gyeongnam

Ilija Petković - em sérvio, Илија Петковић (Knin, na atual Croácia, 22 de setembro de 1945) é um ex-futebolista e atualmente técnico de futebol sérvio.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Foi o técnico da Seleção Servo-Montenegrina durante a Copa do Mundo de 2006[1]. A equipe chegou à Alemanha credenciada com um elenco fechado e com uma das melhores defesas das Eliminatórias.

Em 2005, um fantástico apoiador não estava fazendo parte de sua convocação, mas estava brilhando no futebol brasileiro - o craque Dejan Petkovic( apesar do sobrenome não tem nenhum parentesco com o técnico). Meia este chegou ao Fluminense FC no 2º semestre, e se destacou com a camisa do tricolor. A imprensa servia-montenegrina, e os torcedores do time do Rio, pediam a convocação do " Rambo" para a Copa do Mundo. Em 2006, "Pet" estava na expectativa de ser surpresa na lista de Ilija.

Um anúncio oficial de que Ilija iria convocar Dejan Petkovic para amistosos, que a Sérvia e Montenegro faria em março, durante os preparativos para a Copa, chegou a ser feito, mas tal fato não se concretizou. O técnico justificava-se afirmando que o grupo na seleção já estaria definido e que não seria justo retirar alguém que se esforçara para classificar a Seleção Servo-Montenegrina à Copa do Mundo de 2006 para dar espaço à "Pet". Apesar disso, convocou um novato, Ivan Ergić, para os 23 selecionados para o mundial, deixando Petković de fora. Com o corte de um dos outros convocados, o montenegrino Mirko Vučinić, o treinador chamou um Petković, mas tratava-se de seu filho, Dušan, outro que não jogava pela seleção. Atacado pela mídia nacional, o próprio decidiu renunciar à vaga, que desta forma não poderia ser novamente preenchida, pelas regras da FIFA. Apesar de teoricamente ser o melhor jogador sérvio do mundo,fazer gols olímpicos e ter sido ídolo também no Flamengo,e no Vasco, o Ilija não teve interesse algum em seu xará.

A Sérvia e Montenegro acabou ficando estatisticamente como o pior time da Copa, ironicamente com a defesa mais vazada, a maior goleada sofrida (0 x 6 contra a Argentina) e uma derrota de virada para a Costa do Marfim quando chegou a estar vencendo por 2 x 0. Petković não resistiu e teve de deixar o cargo ao fim do torneio.[2] Muitos brasileiros comentaram que se seu xará fosse convocado, o desempenho da equipe da Servia seria diferente.

Como jogador, Petković já atuara 43 vezes pela Iugoslávia, participando da Copa do Mundo de 1974, também na Alemanha (Ocidental)[3]. Entre clubes, dedicou-se ao OFK Belgrado, onde disputou 500 partidas na Liga Principal em 15 anos.

Referências