CAIO Induscar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Induscar)
Ir para: navegação, pesquisa
Caio Induscar
Logotipo da Caio Induscar
Razão social Caio Induscar – Indústria e Comércio de Carrocerias Ltda.
Tipo Empresa de capital fechado
Slogan Com você aonde for
Indústria Automotiva
Gênero Limitada
Fundação CAIO: 12 de dezembro de 1945 Induscar: 25 de janeiro de 2001
Fundador(es) José Massa
Sede Botucatu, SP,  Brasil
Proprietário(s) Grupo Ruas
Pessoas-chave José Ruas Vaz
Empregados 4 000
Produtos Carrocerias de ônibus
Faturamento Aumento R$ 290 milhões (2003)[1]
Website oficial www.caio.com.br

A CAIO Induscar (detentora da marca CAIO), é uma encarroçadora brasileira, que constrói carrocerias para transporte coletivo (ônibus), carga e usos especiais.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada por um grupo de empresários, a Induscar foi responsável por salvar a Companhia Americana Industrial de Ônibus (CAIO), que no final dos anos 1990, passava por dificuldades financeiras. Hoje a Induscar, além de comercializar no Brasil, exporta para a África do Sul, Angola, Chile, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Indonésia, Jordânia, Líbano, Nigéria, Peru, Polinésia Francesa, República Dominicana e Trinidad e Tobago, entre outros países.

Em abril de 2013 a empresa anunciou a construção de uma nova fabrica na cidade de Barra Bonita no estado de São Paulo, foi feito um investimento de R$ 25 milhões e gerou 500 empregos diretos e 3.000 indiretos, a fabrica começou a operar no inicio de 2014.[2] No dia 08 de janeiro de 2017, advogado da Caio esteve em Joinville e confirmou valor proposto de R$ 67,5 milhões para compra das fábricas paradas da Busscar, 49% da avalição inicial exigidos pela Justiça de R$ 133.151.088,11. Adquirida a empresa, outros R$ 100 milhões seriam investidos em produzir principalmente o modelo Panorâmico Double Decker Solar, seu maior interesse na tecnologia da extinta Busscar. O juiz da 5ª Vara cível de Joinville, Valter Santin Júnior, aprovou em sentença final em 21 de março de 2017, a compra da Busscar. Para o negócio serão depositados, R$ 9,4 milhões à vista e outros R$ 57,74 milhões serão pagos em 52 parcelas com correção monetária. O objetivo da Caio é fortalecer seu segmento de ônibus rodoviários. [3]

A marca CAIO[editar | editar código-fonte]

A Companhia Americana Industrial de Ônibus (CAIO) foi fundada em São Paulo no bairro da Penha, em 1945 pelo imigrante italiano José Massa, bisavô do piloto brasileiro de Fórmula 1 Felipe Massa.

De 1945 até 1982 a fabrica da empresa ficava na rua Guaiaúna bairro da Penha na cidade de São Paulo,[4] porém em 1982 foi inaugurada a nova fabrica na cidade de Botucatu no interior do estado de São Paulo, a fabrica possui 400 mil m² e 101 mil de área construída e a capacidade de produção é de 40 ônibus por dia.[5]

Produziu milhares de carrocerias que foram vendidas por todo o Brasil. Em 2001, o Grupo Ruas assumiu o controle da CAIO, por meio da Induscar e em março de 2009, a Induscar passou definitivamente a ser dona da marca e do parque fabril.[6]

Modelos em produção[editar | editar código-fonte]

Urbanos[editar | editar código-fonte]

  • Millennium IV (2016 - presente)
  • Apache Vip IV (2014 - presente)
  • Millennium BRT (2012 - presente)
  • Millenniun BRT Padron (2012 - Presente)
  • Millennium BRT Articulado (2012 - presente)
  • Millennium BRT Super Articulado (2012/2013 - presente)
  • Millennium BRT Biarticulado (2012 - presente)
  • Mondego H (2005 - presente)
  • Mondego HA (2005 - presente)
  • Mondego L (2005 - presente)
  • Mondego LA (2006 - presente)

Midis[editar | editar código-fonte]

  • Foz Super 2009 (2009 - presente)

Micros[editar | editar código-fonte]

  • Atilis (2007 - presente)
  • Foz 2013 (2013 - presente)
  • Mini Foz (2008 - presente)

Rodoviários/Fretamento[editar | editar código-fonte]

  • Solar 3200 (2013 - presente)
  • Solar 3400 (2013 - presente)
  • Solar 3200 (2013 - presente)
  • Solar 3400 (2013 - presente)
  • Solar 3600 (2013 - presente)
  • G3400 Freightliner
  • G3600 Freightliner
  • S3436 Freightliner
  • S3645 Freightliner

Modelos Extintos[editar | editar código-fonte]

Urbanos[editar | editar código-fonte]

  • Jardineira (1945 - 1958)
  • Coach (1948 - 1958)
  • Leyland (1952 - 1962)
  • Jaraguá (1963 - 1968)
  • Trólebus (1960 - 1961)
  • Gaivota (1966 - 1976)
  • Bela Vista I (1969 - 1974)
  • Bela Vista II (1974 - 1976)
  • Gabriela I (1974 - 1977)
  • Itaipu (1976 - 1979)
  • Cascavel (1976)
  • Gabriela II (1976 - 1984)
  • Amélia (1980 - 1988)
  • Vitória (1988 - 1996)
  • Monobloco Beta (1994)
  • Monte Rei (1994 - 1995)
  • Alpha (1995 - 1999)
  • Papa-Fila (1995 - 2003)
  • Millennium (1997 - 2003)
  • Apache S21 (1999 - 2007)
  • Apache Vip I (2001 - 2008)
  • Millennium II (2003 - 2011)
  • Topbus (2004 - 2010)
  • Mondego (2005)
  • Apache Vip II (2008 - 2012)
  • Apache S22 (2007 - 2012)
  • Topbus PB (2009 - 2012)
  • Apache Vip III (2012 - 2014)
  • Millennium III (2011 - 2016)

Articulados

  • Top Bus (2004 - presente)
  • Mondego HA (2006 - presente)
  • Millennium BRT (2012 - presente)

Midis[editar | editar código-fonte]

  • Foz Super (2006 - 2009)

Micros[editar | editar código-fonte]

  • Verona (1969 - 1974)
  • Andino (1973 - 1981)
  • Carolina I (1974 - 1984)
  • Carolina 1984 (1984 - 1995)
  • Mobile (1993 - 1995)
  • Carolina 1995 (1995 - 2000)
  • Piccolo (1997 - 2006)
  • Piccolino (1997 - 2005)
  • Bambino (2002)
  • Foz 2400 (2005 - 2013)
  • Foz 2200 (2008)

Intermunicipais[editar | editar código-fonte]

  • Aritana (1982 - 1987)
  • Squalo (1985 - 1992)
  • Vitória Intercity (1988 - 1996)
  • Beta (1994)
  • Alpha Intercity (1997 - 1999)
  • Apache S21 Intercity (1999 - 2002)
  • Apache Vip I Intercity (2001 - 2009)
  • Solar Foz (2009 - 2012)
  • Atilis (2007)

Rodoviários[editar | editar código-fonte]

  • Papaléguas (1959)
  • Bossa Nova (1960 - 1966)
  • Gaivota (1967 - 1976)
  • Jubileu (1971 - 1977)
  • Bandeirante (1971 - 1976)
  • Aritana (1982)
  • Corcovado (1977 - 1984)
  • Squalo (1985)
  • Giro 3400 (2002)
  • Giro 3600 (2004)
  • Giro 3200 (2005)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]