Intervalo de confiança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neste diagrama, as barras representam as médias observadas e as linhas vermelhas representam os intervalo de confiança ao redor delas. A diferença entre as duas populações à esquerda é significante. Todavia, "é um equívoco estatístico comum supor que duas quantidades cujos intervalos de confiança de 95% falhem em se sobrepor sejam significativamente diferentes no nível dos 5%"[1] .

Em estatística, um intervalo de confiança (IC) é um intervalo estimado de um parâmetro estatístico. Em vez de estimar o parâmetro por um único valor, é dado um intervalo de estimativas prováveis. Quão prováveis são estas estimativas é determinado pelo coeficiente de confiança. Quanto maior a probabilidade do intervalo conter o parâmetro, maior será o intervalo.

Intervalos de confiança são usados para indicar a confiabilidade de uma estimativa. Por exemplo, um IC pode ser usado para descrever quão confiáveis são os resultados de uma pesquisa. Sendo todas as outras coisas iguais, uma pesquisa que resulte num IC pequeno é mais confiável do que uma que resulte num IC maior.

Em sentido estrito, um IC para um parâmetro populacional é um intervalo com uma proporção p associada a qual é gerada por uma amostra aleatória de uma população subjacente, de tal forma que se a amostragem for repetida inúmeras vezes e o intervalo de confiança for recalculado para cada amostra de acordo com o mesmo método, uma proporção p dos intervalos de confiança conteria o parâmetro estatístico em questão. Intervalos de confiança são a forma predominante de estimativa por intervalo.

Se U e V são estatísticas (isto é, variáveis aleatórias) cuja distribuição de probabilidade dependa de algum parâmetro não observável θ, e

\Pr(U<\theta<V|\theta)=x (onde x é um número entre 0 e 1)

então o intervalo aleatório (UV) é um intervalo de confiança "100x% para θ". O número x é chamado de nível de confiança ou coeficiente de confiança. Na prática moderna aplicada, a maioria dos intervalos de confiança estão no nível de 95%.[2] .

Intervalos de confiança desempenham em probabilidade frequentista um papel semelhante ao intervalo de credibilidade em estatística bayesiana.

Referências

  1. Goldstein, H., & Healey, M.J.R. (1995). "The graphical presentation of a collection of means." Journal of the Royal Statistical Society, 158, 175-77.
  2. ZAR, J.H. Biostatistical Analysis. Nova Jérsei: Prentice Hall International, 1984 (pp. 43-45).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]