Ipixuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ipixuna
  Município do Brasil  
Ipixuna3.jpg
Símbolos
Bandeira de Ipixuna
[[1]]
Brasão de armas de Ipixuna
[de armas]
Hino
Lema Ordem e Progresso

Para a glória e grandeza do Brasil.

Apelido(s) "Princesinha do Juruá, Vila Ipixuna, Ilha, Terrinha."
Gentílico ipixunense
Localização
Localização de Ipixuna no Amazonas
Localização de Ipixuna no Amazonas
Ipixuna está localizado em: Brasil
Ipixuna
Localização de Ipixuna no Brasil
Mapa de Ipixuna
Coordenadas 7° 03' 03" S 71° 41' 42" O
País Brasil
Unidade federativa Amazonas
Municípios limítrofes Guajará (O); Atalaia do Norte (NO); Benjamin Constant (N); Eirunepé (L) e o estado do Acre (S).
Distância até a capital 1 380 km
História
Fundação 18 de fevereiro de 1955 (64 anos)
Administração
Prefeito(a) Maria do Socorro de Paula Oliveira (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 13 565,920 km²
População total (estimativa populacional - IBGE/2019[2]) 29 689 hab.
 • Posição AM: 29º
Densidade 2,19 hab./km²
Clima tropical, chuvoso e úmido.
Fuso horário Hora do Acre (UTC-5)
CEP 69890-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,481 muito baixo
 • Posição AM: 59º
PIB (IBGE/2013[4]) R$ 106 837 mil
PIB per capita (IBGE/2013[4]) R$ 4 212,48
https://www.facebook.com/prefeituradeipixuna/

https://www.transparenciamunicipalaam.com.br/ipixuna/ (Prefeitura)
https://www.ipixuna.am.leg.br/ (Câmara)

Ipixuna é um município brasileiro no interior do estado do Amazonas, Região Norte do país. Pertencente à mesorregião do Sudoeste Amazonense e microrregião de Juruá, seu nome provém do rio Ipixuna, um dos principais afluentes do rio Juruá, com a extensão de cerca de 300 quilômetros.

Em 2000, a cidade foi classificada com o quinto pior índice de desenvolvimento humano do Brasil, o que vem motivando várias ações governamentais no intuito de desenvolver a cidade. Em 2016 o município ficou em último lugar no Índice de Desenvolvimento Municipal divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Sua população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 29 689 habitantes em 2019.[2]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ipixuna", em língua tupi, significa "água escura"[5], denominação esta dada pelos índios catuquinas, culinas e canamaus ao rio Ipixuna.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados do século XIX deu-se a fixação de estrangeiros no território atual do município. Em 1857, João da Cunha subiu o grande rio, até a foz do Juruá-Mirim. Em 1877 têm-se notícias de geral fixação de cearenses no rio Juruá. Em 1833 ocorreu o povoamento de Riozinho (localizado no centro do atual do município) por Artur Marques de Menezes.

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

Em 19 de dezembro de 1955, pela lei estadual n.º 96, foi criado o município de Ipixuna, desmembrado do município de Eirunepé.

O município de Ipixuna foi constituído pelos subdistritos de Foz do Riozinho, Foz de Ipixuna, Foz do Hudson e parte dos de Foz do Gregório e Canidé, com sede na localidade de Guajará, elevada então à categoria de cidade em 1955.

Em 18 de fevereiro de 1956 deu-se a instalação do novo município, tendo seu primeiro prefeito, Varcy Herculano Barroso, nomeado pelo governo do estado, o Sr. Domingos Barbosa Filho.

Em 5 de junho de 1958, Ipixuna foi enquadrado entre os municípios considerados área de segurança nacional.

Em 10 de dezembro de 1981 foi desmembrado do seu território a área que passou a constituir o município de Canamari/Guajará.

Feriados e Festejos[editar | editar código-fonte]

 Segundo o Art. 20 da Lei Orgânica do Município - São feriados municipais destinados a comemoração da coletividade nas datas fixadas no calendário.

I   -  Dia 18 de fevereiro - data de aniversário do Município;

II  -  Dia 24 de junho -festa tradicional do Município;

III -  Dia 15 de setembro - dia de Nossa Senhora Das Dores, Padroeira do Município;

IV - Dia 04 de outubro - dia de São Francisco das Chagas. Patrono do Município. (Lei Orgânica do Município de Ipixuna,publicado em 28/06/1990:16).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º03'03" sul e a uma longitude 71º41'42" oeste. O município tem 25 362 e possui uma área de 13,630 km² aproximadamente e está localizado no Estado do Amazonas, a margem esquerda do rio Juruá, pertencendo a 4ª sub-região denominada Região do Juruá. Limita-se com 5 municípios do Estado do Amazonas e um do Acre: ao norte - Atalaia do Norte e Benjamim Constant, ao Sul - Tarauacá- AC, a Leste - Eirunepé e a Oeste - Guajará. Quanto aos aspectos físicos, Ipixuna é caracterizado com: relevo constituído por terras de várzeas e terras firmes. As várzeas com suas terras mais baixas alagam durante as enchentes dos rios. As terras firmes ocupam a maior parte do relevo e apresentam terrenos com oscilações. Hidrografia O município é banhado pelo rio Juruá que é um afluente da margem direita do rio Solimões, que ao encontrar com o afluente de nome rio Negro recebe o nome de Amazonas. O rio Juruá nasce nas cordilheiras dos Andes , constitui uma via natural de Transporte , ligando a sede do município as suas localidades e ao vizinho Estado do Acre(Cruzeiro do Sul), aos municípios de Guajará, Eirunepé, Itamarati, Carauari, Juruá e a capital do Estado através do rio Solimões. Os principais afluentes do rio Juruá na área do Município de Ipixuna são: Campinas, Liberdade, Gregório, Riozinho do Penedo, Curu (Mesquita), Porto Rico, (limão), Salva Vida, Santa Rosa, Uanamani, Rio Douro.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima caracteriza-se por temperaturas elevadas e pela umidade. No verão os dias apresentam -se quentes , no entanto nos meses de maio e junho ocorrem friagens. o período de novembro e março é o mais chuvoso.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

O município possuía, em 2009, 6 estabelecimentos de saúde, sendo todos estes públicos municipais ou estaduais, entre hospitais, pronto-socorros, postos de saúde e serviços odontológicos. Neles havia 5 leitos para internação.[6] Em 2014, 98,5% das crianças menores de 1 ano de idade estavam com a carteira de vacinação em dia.[7] Em 2015, foram registrados 441 nascidos vivos, ao mesmo tempo que o índice de mortalidade infantil foi de 15 óbitos de crianças menores de cinco anos de idade a cada mil nascidos vivos.[7] No mesmo ano, 29,3% das crianças que nasceram no município eram de mães adolescentes.[8] Cerca de 98,5% das crianças menores de 2 anos de idade foram pesadas pelo Programa Saúde da Família em 2014, sendo que 0,4% delas estavam desnutridas.[9]

O município possuía, em 2009, apenas um estabelecimento de saúde especializado em neurocirurgia, obstetrícia, pediatria, psiquiatria e traumato-ortopedia. Dos 6 estabelecimentos de saúde, 5 deles eram sem internação e 1 deles com internação.[6] Até 2015, não havia registros de casos de HIV/AIDS. O número de casos de doenças transmitidas por mosquitos e insetos foi de 16, em 2012, sendo a principal delas a leishmaniose.[10]

Telefonia[editar | editar código-fonte]

Ipixuna é servido pelo sistema de telefonia fixa através da operadora Oi (antiga TELEMAR). Na área rural e em alguns distritos existem centrais telefônicas. E em dezenas de comunidades rurais existe o sistema público com 1 terminal telefônico.

No sistema móvel (celular), Ipixuna é servido pelas operadoras: VIVO 2G e CLARO 3G.

Internet[editar | editar código-fonte]

O sistema de internet do município é fornecido através da UNONET.

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Francisco Marcos da Silva Barroso (médico urologista)
  • Max Lucas Martins Rodrigues (Médico Intensivista e Gestor do Pronto Atendimento da UNIMED)

Hino Municipal (letra)[editar | editar código-fonte]

I

No meio de florestas gigantescas

Te ergues pequenina e sobranceira

Oh crescente Cidade de Ipixuna

No rio Juruá na ribanceira.

Estrofe

Eia...Sus oh Ipixuna,

Te acompanha em fados mil

Pois se cresce o teu progresso,

É o progresso do Brasil

             II

Dos municípios todos do amazonas,

O mais distante és tu e no entanto

Pelo constante esforço de teus filhos

Teu desenvolvimento causa espanto.

             III

Teu solo variado e sempre fértil

Vivo esperando o braço empreendedor

Para todos encher de ricos frutos

Pelo dever sublime do labor

             IV

Ninguém impedirá o teu triunfo

Pois teu povo é modesto e varonil

Segue o lema que é ORDEM E PROGRESSO

Para glória e grandeza do Brasil.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  2. a b «Estimativas da população residente no Brasil e Unidades da Federação com data de referência em 1º de julho de 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 12 de setembro de 2016. Consultado em 12 de setembro de 2016 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 3 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2010-2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 19 de dezembro de 2015 
  5. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.71
  6. a b Cidades@ - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Serviços de saúde - 2009». Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  7. a b Portal ODM (2012). «4 - reduzir a mortalidade infantil». Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  8. Portal ODM (2015). «5 - melhorar a saúde das gestantes». Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  9. Portal ODM (2015). «1 - acabar com a fome e a miséria». Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  10. Portal ODM (2012). «6 - combater a Aids, a malária e outras doenças». Consultado em 13 de dezembro de 2018