Isabel da Bósnia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Isabel com a filha Maria em cativeiro, imaginada por Soma Orlai Petrich

Isabel da Bósnia (c. 1339 - janeiro de 1387) foi rainha consorte e mais tarde regente da Hungria e Croácia, bem como rainha consorte da Polônia.

Filha de Estevão II da Bósnia, Elizabeth tornou-se rainha da Hungria ao se casar com o rei Luís I em 1353. Em 1370, ela deu à luz uma herdeira há muito esperada, Catarina, e tornou-se rainha da Polônia quando Luís ascendeu ao trono polonês. O casal real teve mais duas filhas, Maria e Edwiges, mas Catarina morreu em 1378. Inicialmente uma consorte sem influência substancial, Isabel começou a se cercar de nobres leais a ela, liderados por seu favorito, Nicolau I Garai. Quando Luís morreu em 1382, Maria o sucedeu com Isabel como regente. Incapaz de preservar a união pessoal da Hungria e da Polônia, a rainha viúva assegurou o trono polonês para sua filha mais nova, Edwiges.

Durante sua regência na Hungria, Elizabeth enfrentou várias rebeliões lideradas por John Horvat e John de Palisna, que tentaram tirar vantagem do reinado inseguro de Maria. Em 1385, eles convidaram o rei Carlos III de Nápoles para depor Maria e assumir a coroa. Isabel respondeu matando Carlos dois meses após sua coroação, em 1386. Ela teve a coroa devolvida à filha e se estabeleceu como regente mais uma vez, apenas para ser capturada, aprisionada e finalmente estrangulada por seus inimigos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida por volta de 1339, Isabel era filha do Ban Estevão II da Bósnia, chefe da Casa de Kotromanić.[1] Sua mãe, Isabel de Kuyavia, era membro da Casa de Piast[2] e sobrinha-neta do rei Vladislau I da Polônia.[3] A rainha viúva húngara, Isabel da Polônia, era prima antes afastada da mãe de Isabel. Depois que sua nora Margarida sucumbiu à Peste Negra em 1349,[4] a rainha Isabel da Polônia expressou interesse em sua jovem parente, tendo em mente um futuro casamento para seu filho viúvo e sem filhos, o Rei Luís I da Hungria. Ela insistiu em trazer a menina imediatamente para sua corte em Visegrád para adoção. Apesar da relutância inicial de seu pai, Isabel foi enviada para a corte da viúva.[5]

Em 1350, o czar Estêvão Uresis IV Dušan da Sérvia atacou a Bósnia a fim de recuperar Zaclúmia. A invasão não teve sucesso, e o czar tentou negociar a paz, que seria selada arranjando o casamento de Isabel com seu filho e herdeiro aparente, Estevão Uroš V. Mavro Orbin, cuja confiabilidade a este respeito "é um assunto de controvérsia", escreveu que o czar esperava que Zachlumia fosse cedida como dote de Isabel, o que seu pai recusou.[6] Mais tarde naquele ano, ela foi formalmente noiva de Luís, de 24 anos,[7] que esperava contrariar a política expansionista de Dušan com a ajuda de seu pai ou "como seu eventual sucessor", de acordo com o historiador Oscar Halecki.[8]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Engel 1999, p. 163.
  2. Kellogg 1936, p. 9.
  3. Rudzki 1990, p. 47.
  4. Engel 1999, p. 171.
  5. Instytut Historii (Polska Akademia Nauk)
  6. Van Antwerp Fine 1994, p. 323.
  7. Várdy, Grosschmid & Domonkos 1986, p. 226.
  8. Gromada & Halecki 1991, p. 40.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bertényi, Iván (1989). Nagy Lajos király. [S.l.]: Kossuth Könyvkiadó. ISBN 963-09-3388-8 
  • Creighton, Mandell (2011). A History of the Papacy During the Period of the Reformation. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 1-108-04106-X 
  • Duggan, Anne J. (2002). Queens and Queenship in Medieval Europe: Proceedings of a Conference Held at King's College London, April 1995. [S.l.]: Boydell Press. ISBN 0-85115-881-1 
  • Engel, Pal (1999). Ayton, Andrew, ed. The realm of St. Stephen: a history of medieval Hungary, 895–1526 Volume 19 of International Library of Historical Studies. [S.l.]: Penn State Press. ISBN 0-271-01758-9 
  • Radovi: Razdio filoloških znanosti. 9. [S.l.]: Filozofski fakultet u Zadru. 1976 
  • Gaži, Stephen (1973). A History of Croatia. [S.l.]: Philosophical Library 
  • Goodman, Anthony; Gillespie, James (2003). Richard II: The Art of Kingship. [S.l.]: Oxford University Press. ISBN 0-19-926220-9 
  • Grierson, Philip; Travaini, Lucia (1998). Medieval European coinage: with a catalogue of the coins in the Fitzwilliam Museum, Cambridge, Volume 14. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 0-521-58231-8 
  • Gromada, Tadeusz; Halecki, Oskar (1991). Jadwiga of Anjou and the rise of East Central Europe. [S.l.]: Social Science Monographs. ISBN 0-88033-206-9 
  • Instytut Historii (Polska Akademia Nauk) (2004). Acta Poloniae Historica, Issues 89–90 (em polaco). [S.l.]: Zakład Narodowy im. Ossolińskich 
  • Jansen, Sharon L. (2004). Anne of France: lessons for my daughter – Library of medieval women. [S.l.]: DS Brewer. ISBN 1-84384-016-2 
  • Jasienica, Paweł (1978). Jagiellonian Poland. [S.l.]: American Institute of Polish Culture. ISBN 978-1-881284-01-7 
  • Johnson, Ian Richard; Wogan-Browne, Jocelyn (1999). The idea of the vernacular: an anthology of Middle English literary theory, 1280–1520 Library of medieval women. [S.l.]: Penn State Press. ISBN 0-271-01758-9 
  • Kellogg, Charlotte (1936). Jadwiga, Queen of Poland. [S.l.]: Anderson House 
  • McKitterick, Rosamond (2000). Jones, Michael, ed. The New Cambridge Medieval History: c. 1300–c. 1415. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 0-521-36290-3 
  • Kosáry, Domokos G.; Várdy, Steven Béla (1969). History of the Hungarian Nation. [S.l.]: Danubian Press 
  • Michael, Maurice (1997). The Annals of Jan Długosz: An English Abridgement, Part 1480. [S.l.]: IM Publications. ISBN 1-901019-00-4 
  • Parsons, John Carmi (1997). Medieval Queenship. [S.l.]: Palgrave Macmillan. ISBN 0-312-17298-2 
  • Petricioli, Ivo (1996). Srednjovjekovnim graditeljima u spomen (em Croatian). [S.l.]: Književni krug 
  • Przybyszewski, Bolesław (1997). Saint Jadwiga, Queen of Poland 1374–1399. [S.l.]: Veritas Foundation Publication Centre. ISBN 0-948202-69-6 
  • Reddaway, William Fiddian (1950). The Cambridge history of Poland. [S.l.]: Cambridge University Press 
  • Rowell, Stephen C. (1996). «Forging a Union? Some Reflections on the Early Jagiellonian Monarchy». Lithuanian Historical Studies. 1. doi:10.30965/25386565-00101001Acessível livremente  Parâmetro desconhecido |doi-access= ignorado (ajuda)
  • Rożek, Michał (1987). Polskie koronacje i korony (em Polish). [S.l.]: Krajowa Agencja Wydawnicza. ISBN 83-03-01913-9 
  • Rudzki, Edward (1990). Polskie królowe (em Polish). 1. [S.l.]: Instytut Prasy i Wydawnictw "Novum" 
  • Stewart, James (2006). Croatia. [S.l.]: New Holland Publishers. ISBN 1-86011-319-2 
  • Šišić, Ferdo (1902). Vojvoda Hrvoje Vukc̆ić Hrvatinić i njegovo doba (1350–1416) (em Croatian). Zagreb: Matice hrvatske 
  • Van Antwerp Fine, John (1994). The Late Medieval Balkans: A Critical Survey from the Late Twelfth Century to the Ottoman Conquest. [S.l.]: University of Michigan Press. ISBN 0-472-08260-4 
  • Várdy, Steven Béla; Grosschmid, Géza; Domonkos, Leslie S. (1986). Louis the Great: King of Hungary and Poland. [S.l.]: East European Monographs. ISBN 0-88033-087-2 
  • Varga, Domonkos (1982). Hungary in greatness and decline: the 14th and 15th centuries. [S.l.]: Hungarian Cultural Foundation. ISBN 0-914648-11-X 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Isabel da Bósnia