Ismail Kadare

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2017). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ismail Kadaré
Ismail Kadaré
Nascimento 28 de janeiro de 1936 (83 anos)
Gjirokastër, Albânia
Prémios Prémio Mundial Cino Del Duca (1992)

Prémio Internacional Man Booker (2005)
Prêmio Príncipe de Astúrias (2009)
Prémio Jerusalém (2015)

Género literário Romance, conto
Magnum opus Os tambores da chuva

Ismail Kadare (Gjirokastër, 28 de janeiro de 1936) é um escritor albanês. Filho de um funcionário público, presenciou a devastação da Albânia pelas tropas que se digladiaram durante a Segunda Guerra Mundial, experiência que deixou as suas marcas tanto na sua vida como na sua obra.

Estudou História e Filologia na Universidade de Tirana e no Instituto Gorky de Literatura em Moscovo (Moscou).[1] Depois de sofrer ameaças do regime comunista albanês, exilou-se em França em outubro de 1990, antes do regime colapsar, onde vive até hoje. [2]

Recebeu muitos prémios literários, e foi nomeado diversas vezes para o Prémio Nobel da Literatura, onde quase sempre aparece na lista de favoritos.[1]

Recebeu o Prémio Internacional Man Booker em 2005.[2]

Em 2009 foi galardoado com o Prêmio Príncipe de Astúrias das letras.

A maioria de seus livros foi traduzida para o português com base no original albanês por Bernardo Joffily.

Dissidência ou conformismo?[editar | editar código-fonte]

As opiniões divergem sobre se Kadaré foi um dissidente ou um conformista durante o período comunista da Albânia. Em diversas ocasiões, Kadare refutou a ideia de ter sido dissidente. Argumentos podem ser esgrimidos em ambos os sentidos. De facto, foi praticamente o único escritor albanês autorizado pelo regime, e foi mesmo deputado do regime de Enver Hoxha, mas algumas das suas obras (como O Palácio dos Sonhos) são profundamente anti-totalitárias e ressaltam o valor da liberdade.

Lista (incompleta) de obras[editar | editar código-fonte]

As datas referem-se à primeira edição portuguesa e não correspondem à data ou ordem de escrita

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.