Prémio Internacional Man Booker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prêmio Internacional Man Booker
Ismail Kadare, o primeiro ganhador
Descrição Concedido para uma obra escrita em inglês ou traduzida para o inglês
Organização Man Group
País  Reino Unido
Primeira cerimónia 2005
Sítio oficial

O Prémio Internacional Man Booker (Man Booker International Prize) é um galardão literário internacional atribuído de dois em dois anos a um autor de ficção vivo de qualquer nacionalidade, com obra publicada em língua inglesa, original ou traduzida.

O prémio, patrocinado pelo Man Group em 2005, complementa o Prémio Man Booker, procurando destacar a influência de um escritor no campo da literatura. Assim, o prémio é um reconhecimento do trabalho pessoal, e não de uma obra sua em particular.

O primeiro galardoado foi o escritor albanês Ismail Kadaré. O prémio foi anunciado em Londres em 2 de Junho de 2005, e o vencedor recebeu um prémio de £60.000 numa cerimónia em Edimburgo em 27 de Junho.

Vencedores e nomeados[editar | editar código-fonte]

2017[editar | editar código-fonte]

Vencedor

  • A Horse Walks into a Bar de David Grossman, traduzido por Jessica Cohen (Jonathan Cape), Israel[1]
Nomeados
  • Mirror, Shoulder, Signal de Dorthe Nors, traduzido por Misha Hoekstra (Pushkin Press), Dinamarca
  • The Unseen de Roy Jacobsen, traduzido por Don Bartlett e Don Shaw (Maclehose), Noruega
  • Fever Dream de Samanta Schweblin, traduzido por Megan McDowell (Oneworld), Argentina
  • Judas de Amos Oz, traduzido por Nicholas de Lange (Chatto & Windus), Israel
  • Compass de Mathias Enard, traduzido por Charlotte Mandell (Fitzcarraldo Editions), França

2016[editar | editar código-fonte]

Vencedor

Júri
  • Boyd Tonkin (Presidente)
  • Tahmima Anam
  • David Bellos
  • Daniel Medin
  • Ruth Padel
Nomeados
  • José Eduardo Agualusa (Angola), Daniel Hahn (tradutor), por Teoria geral do Esquecimento
  • Elena Ferrante (Itália), Ann Goldstein (tradutora), por The Story of the Lost Child
  • Orhan Pamuk (Turquia), Ekin Oklap (tradutor), por A Strangeness in My Mind
  • Robert Seethaler (Áustria), Charlotte Collins (tradutora), por A Whole Life
  • Yan Lianke (China), Carlos Rojas (tradutor), por The Four Books

2015[editar | editar código-fonte]

Vencedor

Júri
Nomeados

2013[editar | editar código-fonte]

Vencedor
Júri
Nomeados

2011[editar | editar código-fonte]

Vencedor
Júri
Nomeados

2009[editar | editar código-fonte]

Vencedor
Júri
Nomeados

2007[editar | editar código-fonte]

Vencedor
Júri
Nomeados

2005[editar | editar código-fonte]

Vencedor
Júri
Nomeados

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Shea, Christopher (14 de junho de 2017). «A Horse Walks Into a Bar' Wins Man Booker International Prize». New York Times. Consultado em 16 de junho de 2017 
  2. «Man Booker International Prize 2013: Lydia Davis wins». The Daily Telegraph. 24 de março de 2015. Consultado em 24 de março de 2015 
  3. Stock, Jon (22 de maio de 2013). «Man Booker International Prize 2013: Lydia Davis wins». The Daily Telegraph. Consultado em 22 de maio de 2013 
  4. a b c d e Lea, Richard (24 de janeiro de 2013). «Man Booker International prize 2013 reveals shortlist». The Guardian. Consultado em 26 de abril de 2013 
  5. «Philip Roth ganha o prémio Man Booker». 18-5-2011. Consultado em 18 de maio de 2011